MRIT: rede integrada metropolitana de trabalho

Doacir Gonçalves de Quadros, Letícia Clément Figueira Moutinho, Fernando Kulaitis

Resumo


O presente artigo analisa uma dimensão particular do espaço urbano percebida em relações socioeconômicas e espaciais referentes à população de baixa renda de Curitiba e sua Região Metropolitana. Percebendo os mecanismos da relação estabelecida entre essa população, em particular da RMC, e a capital, discutimos a Rede Integrada de Transporte Metropolitano como elemento fundamental para a dinâmica urbana a partir da relação entre equipamentos coletivos, trabalhadores, emprego e ações do Estado. A partir da constatação da concentração de atividades produtoras e geradoras de emprego em Curitiba e da oferta de terras a menor valor na Região Metropolitana podemos analisar as relações de produção como elemento privilegiado do meio urbano em que se evidencia um processo de exclusão social e integração de mão-de-obra.


Palavras-chave


Sistema de transporte coletivo; Periferização urbana; Relações de trabalho.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/2176-6665.2002v7n2p63

Direitos autorais

Mediações - Revista de Ciências Sociais

Londrina - PR

ISSN: 1414-0543

EISSN: 2176-6665

Email: mediacoes@uel.br


Creative Commons License

 

Todos os artigos científicos publicados em mediacoes@uel.br estão licenciados sob uma Licença Creative Commons