O bacharel em direito como o homem público brasileiro

Humberto Dantas

Resumo


A carreira do bacharel em Direito é, e sempre foi, a que mais está presente na política nacional. A composição da Câmara dos Deputados ao longo da história espelha essa realidade desde o Império até os dias de hoje. Tal representação, no entanto, teve seu peso alterado, sobretudo durante o Império e após a promulgação da Constituição de 1988. O presente artigo tem por objetivo mostrar que a representação dos bacharéis em Direito na política nacional, representada pela contagem dos membros da Câmara dos Deputados, guarda ligação com a adoção de políticas de ensino superior pelos mais diferentes governos ao longo de aproximadamente dois séculos de história.


Palavras-chave


Classe política; Ensino jurídico; Políticas de ensino superior.

Texto completo:

PDF

Referências


ADORNO, Sérgio. Os Aprendizes do Poder: o bacharelismo liberal na política brasileira. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1988.

AZEVEDO, Álvaro Villaça. Formação do Advogado - o que fazer? In: ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL. OAB - Ensino Jurídico - Novas Diretrizes Curriculares. Brasília: Conselho Federal da OAB, 1996.

BARRETO, Vicente. O Estado de Direito e os cursos jurídicos: Debate original. In: WANDER BASTOS, Aurélio. (Coord.) Os cursos jurídicos e as elites políticas brasileiras. Brasília: Câmara dos Deputados, 1978.

BASTOS , Aurélio W. O ensino jurídico no Brasil e as suas personalidades históricas: uma recuperação de seu passado para reconhecer seu futuro. In: ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL. Ensino Jurídico OAB - 170 anos de cursos jurídico no Brasil. Brasília: OAB Conselho Federal, 1997.

BRAGA, Sérgio Soares. Quem foi quem na Assembléia Constituinte de 1946. Brasília: Câmara do Deputados, 1998.

CÂMARA DOS DEPUTADOS. Deputados Brasileiros - Repertório Bibliográfico - 199912003 - 51 A Legislatura. Brasflia, 1999.

CÂMARA DOS DEPUTADOS . Deputados Brasileiros - Repertório Bibliográfico - 197611970. Brasília, 1968.

CARVALHO, José Murilo de. A Construção da Ordem: elite política imperial. Brasília: Universidade de Brasília, 1981. DANTAS , Humberto. Ensino Jurfdico e Classe Política. 2002. Dissertação (Mestrado) - Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo, São Paulo.

FALCÃO NETO, Joaquim Arruda. Os cursos Jurídicos e a Formação do Estado Nacional. In: WANDER BASTOS, Aurélio. (Coord.). Os cursos jurídicos e as elites políticas brasileiras. Brasília: Câmara dos Deputados, 1978.

FARIA, José Eduardo; MENGE, Claudia de Lima. A Função social da dogmática e a crise do ensino jurídico e da cultura jurídica brasileira. Revistas Dados, n.21 , p.87-113, 1979.

FELIX, Loussia P. Musse. Da reinvenção do ensino jurídico: considerações sobre a primeira década. In: ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL. OAB Recomenda - um retrato dos cursos jurídicos. Brasília, 2001.

HOLANDA, Sérgio Buarque de (Org.). História Geral da Civilização Brasileira: livro II o Brasil Monárquico - declínio e queda do império. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 1997.

LÔBO, Paulo Luiz Neto. Ensino jurídico: realidade e perspectivas. In: ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL. OAB Ensino Jurídico - Balanço de uma perspecti va. Brasília, 2000.

MARTINS RODRIGUES , Leôncio. Quem é Quem na Constituinte: uma análise sócio-política dos partidos e deputados. São Paulo: OESP / Maltese, 1987.

PINTO, Adriano. Autonomia universitária, sentimentos sociais e confrontos de qualidade do ensino jurídico. In: ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL. OAB Ensino Jurídico - Balanço de uma perspectiva. Brasília, 2000.

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE CAMPINAS. Descrição do curso de Direito.

RODRIGUES, José Honório. A Assembléia Constituinte de 1823. Petrópolis: Vozes, 1974.

SAMPAIO, Helena. Ellsino Superior no Brasil - o setor privado. São Paulo: Hucitec / FAPESP, 2000.

SENADO FEDERAL. Senadores Constituilltes - 48 legislatura - 1987-1991. Brasília , 1987.

SIMÔES NETO, Francisco Teotônio. Os bacharéis na política e a política dos bacharéis. 1983. Tese (Doutorado) - Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo, São Paulo. UNISANTOS. Universidade Católica de Santos. Curso de Direito.

VENÂNCIO FILHO, Alberto. Das Arcadas ao Bacharelismo (J 50 anos de ensin.o jurfdico n.o Brasil). 2.ed. São Paulo: Perspectiva, 1982.




DOI: http://dx.doi.org/10.5433/2176-6665.2003v8n1p25

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

  

         

 

                       

 

 

Mediações - Revista de Ciências Sociais

Londrina - PR

E-ISSN: 2176-6665

Email: mediacoes@uel.br  

Mediações utiliza a licença Creative Commons Attribution 4.0 International