Subjetividade e objetivação os dilemas da modernidade segundo Simmel e Weber

Bruno Sciberras de Carvalho

Resumo


O artigo expõe a centralidade do tema da objetivação social nas obras de Max Weber e Georg Simmel. Argumenta-se que o entendimento teórico desses autores manifesta, sobretudo, o dilema entre a atrofia do agente moderno e a hipertrofia de uma cultura objetiva, caracterizada por uma racionalidade contrária aos postulados de liberdade individual que influenciou grande parte da teoria social e política.


Palavras-chave


Modernidade; Subjetividade; Teoria social.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/2176-6665.2004v9n2p147

Direitos autorais 2020 Mediações - Revista de Ciências Sociais

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

  

         

 

                       

 

 

Mediações - Revista de Ciências Sociais

Londrina - PR

E-ISSN: 2176-6665

Email: mediacoes@uel.br  

Mediações utiliza a licença Creative Commons Attribution 4.0 International