Pensando o "outro" e a construção identitária na sociedade contemporânea

Elizete Conceição Silva

Resumo


Na investigação de como se dá o processo da construção identitária do sujeito e apoiando-se na questão cultural e seus desdobramentos, tais como alteridades, simbolizações, e considerando que na sociedade contemporânea, frente ao fenômeno da globalização, presencia-se reinvenções culturais. O social se reestrutura e se reapresenta sobre novos valores como por exemplo: a volatilidade, a flexibilidade e a fluidez, ambos tão exacerbados na contemporaneidade. Pensando a nova ordem social frente ao fenômeno da globalização e as transformações que esta a cada dia coloca à nossa frente, o indivíduo em sua singularidade também tem que se reestruturar, se readequar aos novos tempos. Promovendo um recorte nas relações produtivas, o indivíduo nesse momento de reestruturação da produção, ao qual é exigido uma flexibilidade tanto a nível coletivo como pessoal, passa por transformações identitárias, não se reconhecendo frente aos novos valores culturais. Analisar como ocorre esse processo de re-construção identitária e suas implicações na determinação de se colocar como agente da própria vida ou como vítima do sistema é o que o artigo propõe a refletir.


Palavras-chave


Globalização; Identidade; Cultura; Vitimização

Texto completo:

PDF

Referências


BAUMAN, Zygmunt. O mal-estar da pós-modernidade. Rio de Janeiro: Zahar, 2004. pp. 55-56.

ENRIQUEZ, Eugene. Caminhos para o outro, caminhos para si. Revista Sociedade e Estado. VoI.IX, n5.1-2, jan./dez. 2004 . p. 109.

KOLTAl, Carerina. Uma questão tão delicada. Revista Psicologia Clínica, vo1.l4, n.2" Rio de Janeiro, 2002. p. 40.

SILVA, Elizete Conceição. Tempo Produtivo: reconstruindo identidades. Dissertação de Mestrado apresentada ao programa de Pós-graduação em Ciências Sociais da Universidade Estadual de Londrina, 2002. mimeo.

TODOROV, Tzvetan. Ascenção do homem público. Caderno Mais, Folha de São Paulo, 18 de mar. 2001. p. 7.

ZIZEK, Slavoj. Bem-vindo ao deserto do real: estado de sítio. São Paulo: Boitempo, 2003, p. 109.




DOI: http://dx.doi.org/10.5433/2176-6665.2006v11n1p189

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

  

         

 

                       

 

 

Mediações - Revista de Ciências Sociais

Londrina - PR

E-ISSN: 2176-6665

Email: mediacoes@uel.br  

Mediações utiliza a licença Creative Commons Attribution 4.0 International