"Meninos não choram": gênero e saúde entre meninos de classes populares urbanas

Elias Barreiros

Resumo


Neste artigo discute-se o imaginário e as práticas sociais de jovens, especialmente meninos, de classes populares urbanas acerca da sexualidade e do gênero. Apresenta-se as dificuldades e possibilidades de trabalhos de prevenção entre os mesmos e as implicações da (re)produção de valores hegemônicos referentes à masculinidade, como por exemplo, a heterossexualidade e a virilidade. Um importante viés para entendermos a construção social das masculinidades, são as questões relacionadas à saúde reprodutiva e à sexualidade. Assim, investigar a construção das masculinidades torna-se um importante instrumento para possibilitar uma maior equidade entre os gêneros, bem como para com a prevenção das DSTs, HIV e aids.


Palavras-chave


Juventude; Gênero; Masculinidades; Sexualidade

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/2176-6665.2006v11n2p203

Direitos autorais

Mediações - Revista de Ciências Sociais

Londrina - PR

ISSN: 1414-0543

EISSN: 2176-6665

Email: mediacoes@uel.br


Creative Commons License

 

Todos os artigos científicos publicados em mediacoes@uel.br estão licenciados sob uma Licença Creative Commons