Ecologia e modernidade em "Os Parceiros do Rio Bonito" de Antonio Candido: uma primeira aproximação

Ana Carolina Vila Ramos dos Santos

Resumo


Nesse trabalho, proponho uma leitura peculiar acerca dos dilemas da modernidade brasileira a partir da obra "Os Parceiros do Rio Bonito" de Antonio Candido. Tomando como partida uma sociologia da questão ambiental brasileira, focaliza-se o entrelaçamento entre o tema da natureza e da modernidade e se sugere que Antonio Candido, ao aproximar-se das proposições de Sérgio Buarque de Holanda em "Caminhos e Fronteiras" e "Monções", propõe uma leitura muito original acerca da modernidade brasileira que se aproxima do que a sociologia internacional intitula "modernidades múltiplas" (EISENSTAEDT, 2000; WITTROCK, 2000; TAVOLARO, 2005).


Palavras-chave


Natureza; Modernidade brasileira; Sociologia ambiental.

Texto completo:

PDF

Referências


CANDIDO, Antonio. Formação da literatura brasileira: momentos decisivos. 5. ed. Belo Horizonte: Itatiaia, 1975.

CANDIDO, Antonio. Literatura e sociedade. 8. ed. São Paulo: Publifolha, 2000. (Grandes nomes do pensamento brasileiro).

CANDIDO, Antonio. Os parceiros do Rio Bonito: estudo sobre o caipira paulista e a transformação dos seus meios de vida. 9. ed. São Paulo: Ed. 34, 2001.

DIAS, Maria O. L. S. Sérgio Buarque de Holanda, Historiador. In: HOLANDA, Sérgio B. Sérgio Buarque de Holanda. São Paulo: Ática, 1985. (Coleção Grandes Cientistas Sociais, v. 51).

EISENSTADT, S. N. Multiple modernities. Daedalus, Cambridge, v. 129, n. 1, p. 1-29, 2000.

FERNANDES, Florestan. A sociologia no Brasil: contribuição para o estudo de sua formação e desenvolvimento. Petrópolis: Vozes, 1977.

FERREIRA, Antonio C. A epopéia bandeirante: letrados, instituições, invenção histórica (1870-1914). São Paulo: UNESP, 2002.

FERREIRA, Leila C. Idéias para uma sociologia da questão ambiental no

Brasil. São Paulo: Annablume, 2006.

FRANCO, Maria S. C. Prosa com os parceiros do Rio Bonito. In: D’INCAO, MARIA A.; SCARABÔTOLO, Eloísa F. Dentro do texto, dentro da vida: ensaios sobre Antonio Candido. São Paulo: Cia das Letras: Instituto Moreira Salles, 1992.

HOLANDA, Sérgio Buarque. Caminhos e fronteiras. 3. ed. São Paulo: Cia das Letras, 1994. (1ª Edição: 1957).

IANNI, Otávio. Sociologia da sociologia. São Paulo: Ática, 1989.

MEUCCI, Simone. Gilberto Freyre e a Sociologia no Brasil: da sistematização à constituição do campo científico. Tese (Doutorado em Sociologia)- Instituto de Filosofia e Ciências Humanas, UNICAMP, Campinas, 2006.

ORTIZ, Renato. Da modernidade incompleta à modernidade-mundo. Idéias, v. 5, n. 1-2, 1999.

SOUZA, Jessé. A modernização seletiva: uma reinterpretação do dilema brasileiro. Brasília: Editora da Universidade de Brasília, 2000.

TAVOLARO, Sergio B. F. À sombra do mato virgem: natureza e modernidade numa leitura sociológica brasileira. Ambiente e Sociedade, Campinas, v. 11, n. 2, 2008.

TAVOLARO, Sergio B. F. Existe uma modernidade brasileira: reflexões em torno de um dilema sociológico brasileiro. Revista Brasileira de Ciências Sociais, São Paulo, v. 20, n. 59, out. 2005.

TRINDADE, Nísia L. Um sertão chamado Brasil: intelectuais e representação geográfica da identidade nacional. Rio de Janeiro: Revan, 1999.

WEGNER, Robert. A conquista do oeste: a fronteira na obra de Sérgio Buarque de Holanda. Belo Horizonte: UFMG, 2000.

WITTROCK, Björn. Modernity: one, none, or many? European origins and

modernity as a global condition. Daedalus, Cambridge, v. 129, n. 1, 2000.




DOI: http://dx.doi.org/10.5433/2176-6665.2010v15n2p266

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

  

         

 

                       

 

 

Mediações - Revista de Ciências Sociais

Londrina - PR

E-ISSN: 2176-6665

Email: mediacoes@uel.br  

Mediações utiliza a licença Creative Commons Attribution 4.0 International