(Re)politizando o conceito de gênero: a participação política das mulheres no MST

Renata Gonçalves

Resumo


Neste artigo procuramos examinar a complexa e contraditória construção do Setor de Gênero como parte da estrutura organizativa do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST). O pano de fundo são as tensões em torno da participação política das mulheres na luta pela terra, em que a ênfase inicial dada à categoria mulher vai sendo substituída pela de gênero. Mais do que simples alterações na nomenclatura, trata-se do desafio de compreender teoricamente e construir, na prática política, novas relações de gênero. Na contramão de um uso cada vez mais academicista, este processo acena para a (re)politização do conceito de gênero.

 

 


Palavras-chave


MST; Mulheres; Relações de Gênero.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/2176-6665.2009v14n2p198

Direitos autorais

Mediações - Revista de Ciências Sociais

Londrina - PR

ISSN: 1414-0543

EISSN: 2176-6665

Email: mediacoes@uel.br


Creative Commons License

 

Todos os artigos científicos publicados em mediacoes@uel.br estão licenciados sob uma Licença Creative Commons