Morte Lenta do Ofício: O Profissional de Rádio Diante da Racionalização Produtiva

Jonas Tomazi Bicev, Leonardo Gomes Mello e Silva

Resumo


O artigo segue o percurso de uma entrevista em profundidade com um profissional de rádio que expõe as mudanças na atividade em função da modernização produtiva, que racionaliza os modos operatórios e altera o sentido do trabalho para esses profissionais. Na primeira seção, é feita uma breve menção ao contexto de reestruturação produtiva; em seguida, é apresentada a situação do presente contrastada com a do passado, na forma de “dois mundos”. As próximas seções tratam do processo de trabalho, onde é enfatizada a intensificação e o papel da mudança técnica; da luta de classificações entre sonoplasta e operador de som; do mercado de trabalho do profissional da área (onde a figura do PJ ganha relevo); e finalmente da transmissão intra-profissional no interior do ofício. O texto conclui retomando os principais tópicos levantados.

Palavras-chave


profissional de rádio; Comunicação; racionalização do trabalho; pejotização

Texto completo:

PDF

Referências


ANGELO, Tiago. Custas ao perdedor derrubam novas ações trabalhistas em 32%. Consultor Jurídico, São Paulo, 6 jan. 2020. Disponível em: https://www.conjur.com.br/2020-jan-06/custas-perdedor-derrubam-novas-acoes-trabalhistas. Acesso em: 1 dez. 2020.

BEAUD, Stéphane; PIALOUX, Michel. Retour sur la condition ouvrière. Paris: Fayard, 1999.

BENJAMIN, Walter. Paris, capital do século XIX. In: KOTHE, F. (org.). Walter Benjamin. São Paulo: Ática, 1985. p. 30-43. (Coleção Grandes Cientistas Sociais).

BOURDIEU, Pierre. Questões de sociologia. Rio de Janeiro: Marco Zero, 1983.

BRASIL. Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações. Painel Geral de Radiodifusão. Brasília: MCTI, [2018]. Disponível em: https://app.powerbi.com/view?r=eyJrIjoiM2M2OTgzYTgtZjUwMC00ZjhiLWE2MjEtNjU1NTNkNTNiYTBkIiwidCI6Ijg4MGRkN2YxLWQwMmMtNGUxOS04MTVmLTQ2NDlkMzNmNWM2MyJ9. Acesso em: 18 ago. 2018.

BRASIL. Ministério da Economia. Cadastro geral de empregados e desempregados. Brasília: ME, [2020]. Dísponível em: http://bi.mte.gov.br/bgcaged/login.php. Acesso em: 3 dez. 2020.

BRASIL. Ministério do Trabalho. Classificação brasileira de ocupações. Brasília: MTE, 2017. Disponível em: http://cbo.maisemprego.mte.gov.br/cbosite/pages/pesquisas/BuscaPorTitulo.jsf. Acesso em: 18 ago. 2018.

BRAVERMAN, Harry. Trabalho e capital monopolista. Rio de Janeiro: Zahar, 1982.

CAMPOS, Pedro Henrique. Os efeitos da crise econômica e da operação Lava Jato sobre a indústria da construção pesada no Brasil: falências, desnacionalização e desestruturação produtiva. Mediações, Londrina, v. 24, n. 1, p. 127-153, 2019.

COROUGE, Christian; PIALOUX, Michel. Resister à la chaîne: dialogue entre un ouvrier de Peugeot et un sociologue. Marseille: Agone, 2011. (Collection Mémoires Sociales).

DURAND, Jean-Pierre. La chaîne invisible: travailler aujourd’hui: flux tendu et servitude volontaire. Paris: Seuil, 2004.

EDWARDS, Paul. Developing labour process analysis: themes from industrial sociology and future directions. In: THOMPSON, P.; SMITH, C. Working life: renewing labour process analysis. London: Palgrave-Macmillan, 2010. p. 29-46.

ELIAS, Norbert. Mozart: sociologia de um gênio. Rio de Janeiro: Zahar, 1995.

FERNENDES, Florestan. Tiago Marques Aipobureu: um bororo marginal. Tempo Social, São Paulo, v. 19, n. 2, p. 293-323, 2007.

GAMBARO, Daniel. A instituição social do rádio: (re) agregando práticas discursivas da indústria no ecossistema midiático. 2020. Tese (Doutorado) – Escola de Comunicação e Artes, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2020.

HARVEY, David. The condition of postmodernity: an enquiry into the origins of cultural change. Oxford: Basil Blackwell, 1989.

IBGE. Pesquisa nacional por amostra de domicílios contínua. Rio de Janeiro: IBGE, [2020]. Disponível em: ftp://ftp.ibge.gov.br/Trabalho_e_Rendimento/Pesquisa_Nacional_por_Amostra_de_Domicilios_continua/Anual/Microdados/. Acesso em: 3 dez. 2020.

KALIL, Renan Bernardi. Capitalismo de plataforma e direito do trabalho: crowdwork e trabalho sob demanda por meio de aplicativos. 2019. Tese (Doutorado) - Faculdade de Direito, Universidade de São Paulo, 2019.

KREIN, José Dari; VÉRAS DE OLIVEIRA, R. Para além do discurso: impactos efetivos da Reforma nas formas de contratação. In: KREIN; J. D; VÉRAS DE OLIVEIRA, R.; FILGUEIRAS, V. A (org.). Reforma trabalhista no Brasil: promessas e realidade. Campinas: [s.n.], 2019. Disponível em: https://drive.google.com/file/d/1ewj22c5E6UA8gB3Bp2Z3rNpl2VfFFnuh/view. Acesso em: 3 dez. 2020.

LITTLER, Craig R. The labour process debate: a theoretical review 1974-1988. In: KNIGHTS, D.; WILLMOTT, H. Labour process theory. London: Palgrave Macmillan, 1990. p. 46-94.

OLIVEIRA, Michelle Roxo; GROHMANN, Rafael. O jornalista empreendedor: uma reflexão inicial sobre jornalismo, flexibilização do trabalho e os sentidos do empreendedorismo no campo profissional. Líbero, São Paulo, v. 18, p. 123-131, 2015.

ORBEM, J. V.; BARBOSA, A. M. S. Camuflando a relação de emprego por meio da contratação de pessoa jurídica: a pejotização. In: SIMPÓSIO INTERNACIONAL SITRE, 5., 214, Belo Horizonte. Anais [...]. Belo Horizonte: SITRE, 2014. p. 167-184.

PAOLI, Maria Célia. Os direitos do trabalho e sua justiça: em busca das referências democráticas. Revista USP, São Paulo, v. 21, p. 100-115, 1994.

PEREIRA, Fábio Henrique; ADGHIRNI, Zélia Leal. O jornalismo em tempo de mudanças estruturais. Texto, Natal, v. 24, p. 38-57, 2011.

PIALOUX, Michel; BEAUD, Stéphane. Partir para o trabalho de campo em Sochaux com ‘Bourdieu na cabeça’. Cadernos Ceru, São Paulo, v. 24, n. 2, p. 31-51, 2013.

SILVA, Cláudio Marcos. A precarização da atividade jornalística e o avanço da pejotização. 2014. Dissertação (Mestrado em Comunicação) - Faculdade de Comunicação, Universidade de Brasília, Brasília, 2014.

THOMPSON, Paul. The capitalist labour process: concepts and connections. Capital & Class, [London], v. 34, n. 1, p. 7-14, 2010.

ZARIFIAN, Philippe. Travail et événement. Paris: L’Harmattan, 1995.




DOI: http://dx.doi.org/10.5433/2176-6665.2020v25n3p783

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

  

         

 

                       

 

 

Mediações - Revista de Ciências Sociais

Londrina - PR

E-ISSN: 2176-6665

Email: mediacoes@uel.br  

Mediações utiliza a licença Creative Commons Attribution 4.0 International