Por uma Sociologia do Encontro: Trabalho de Campo, Posições Sociais e Processos de Interação na Produção do Conhecimento

Lucas Amaral de Oliveira

Resumo


O objetivo deste artigo é problematizar aspectos metodológicos e epistemológicos de um estudo sobre produção literária nas periferias paulistanas. Ao relatar experiências de campo, junto com questões que me foram sendo lançadas por interlocutores/as e colaboradores/as da pesquisa, busco, de um lado, qualificar o modo de fazer literatura e de atuar desses/as agentes e, de outro, tensionar minhas próprias posições sociais e meu lugar de fala e escrita. O texto sai em defesa de uma sociologia reflexiva que, ao cultivar sua objetividade crítica, seja uma tomada de posição e um exercício constante de encontro e diálogo com o público local e ativo que protagoniza o fato social investigado. Argumento que é preciso estar sempre atento aos saberes erigidos nas lutas, materiais e simbólicas, dos/as excluídos/as da lógica de produção de conhecimento “legítimo” contra injustiças de múltiplas faces – inclusive epistêmicas.

Palavras-chave


Sociologia; Epistemologia; Literatura Marginal; Trabalho de campo.

Texto completo:

PDF

Referências


ALATAS, Syed Farid; SINHA, Vineeta. Sociological theory beyond the canon. London: Palgrave MacMillan, 2016.

ALCOFF, Linda Martín. The problem of speaking for others. In: ROOF, Judith; WIEGMAN, Robyn (org.). Who can speak? Urbana: University of Illinois Press, 1995. p. 97-119.

ALVES, Rôssi. Resistência e empoderamento na literatura urbana carioca. Estudos de Literatura Brasileira Contemporânea, Brasília, n. 49, p. 183-202, set./dez. 2016.

BAHRI, Deepika. Feminismo e/no pós-colonialismo. Estudos Feministas, Florianópolis, v. 21, n. 2, p. 659-688, maio/ago. 2013.

BIANCHI, Álvaro. Temas e problemas nos projetos de pesquisa. Estudos de Sociologia, Araraquara, v. 7, n. 13/14, p. 75-91, 2003.

BISCHAIN, Sônia Regina; OLIVEIRA, Lucas Amaral. Cultura, política e produção de conhecimento na periferia: uma conversa com Sonia Regina Bischain. In: DALCASTAGNÈ, Regina; TENNINA, Lucia (org.). Literatura e periferias. Porto Alegre: Zouk, 2019, p. 55-80.

BOURDIEU, Pierre. Meditações pascalianas. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2001.

BOURDIEU, Pierre; CHAMBOREDON, Jean-Claude; PASSERON, Jean-Claude. A profissão de sociólogo. Petrópolis: Vozes, 1990.

BURAWOY, Michael. For public sociology. American Sociological Review, New York, v. 70, n. 1, p. 4-28, Feb. 2005.

CARNEIRO, Aparecida Sueli. Do epistemicídio. In: CARNEIRO, Aparecida Sueli. A construção do outro como não-ser como fundamento do ser. 2005. 339 f. Tese (Doutorado em Educação) – Universidade de São Paulo, São Paulo, 2005. f. 96-124.

COLETIVO CULTURAL POESIA NA BRASA. Antologia Poética da Brasa. São Paulo: Coletivo Poesia na Brasa, 2009. v. 4.

COLLINS, Patricia Hill. Black feminist thought. London: Routledge, 2000.

COMAROFF, Jean; COMAROFF, John. Theory from the South. New York: Routledge, 2012.

CONNELL, Raewyn. Southern theory. Cambridge: Polity, 2007.

DALCASTAGNÈ, Regina. Lucía Tennina, Mário Medeiros, Érica Peçanha e Ingrid Hapke: polifonias marginais. Estudos de Literatura Brasileira Contemporânea, Brasília, n. 48, p. 295-298, maio/ago. 2016.

DALCASTAGNÈ, Regina; TENNINA, Lucia. (org.). Literatura e periferias. Porto Alegre: Zouk, 2019.

DELEUZE, Gilles; FOUCAULT, Michel. Intellectuals and power. In: BOUCHARD, Donald (org.). Language, counter-memory, practice. Ithaca: Cornell University, 1977, p. 205-217.

ESLAVA, Fernando. Literatura marginal: o assalto ao poder da escrita. Estudos de Literatura Brasileira Contemporânea, Brasília, n. 24, p. 35-51, 2004.

EVARISTO, Conceição. Becos da memória. Belo Horizonte: Mazza, 2006.

EVARISTO, Conceição. Ponciá Vicêncio. Belo Horizonte: Mazza, 2003.

FAVRET-SAADA, Jeanne. Ser afetado. Cadernos de Campo, São Paulo, n. 13, p. 155-161, 2005.

FELTRAN, Gabriel. Sobre anjos e irmãos: cinquenta anos de expressão política do “crime” numa tradição musical das periferias. Revista do IEB, São Paulo, n. 56, p. 43-72, 2013.

FERRÉZ (org.). Literatura marginal: a cultura da periferia - I. Caros Amigos, São Paulo, 2001.

FERRÉZ. Capão Pecado. São Paulo: Labortexto Editorial, 2000.

FONTOURA, Pâmela Amaro; SALOM, Júlio Souto; TETTAMANZY, Ana Lucia Liberato. Sopapo poético: sarau de poesia negra no extremo sul do Brasil. Estudos de Literatura Brasileira Contemporânea, Brasília, n. 49, p. 153-181, set./dez. 2016.

FREIRE, Marcelino. Contos negreiros. Rio de Janeiro: Record, 2005.

GEERTZ, Clifford. Uma descrição densa: por uma teoria interpretativa da cultura. In: GEERTZ, C. A interpretação das culturas. Rio de Janeiro: Zahar, 1978. p. 13-44.

GOLDMAN, Márcio. Os tambores dos mortos e os tambores dos vivos: etnografia, antropologia e política em Ilhéus, Bahia. Revista de Antropologia, São Paulo, v. 46, n. 2, p. 423-444, 2003.

GONZALEZ, Lélia. Racismo e sexismo na cultura brasileira. Revista Ciências Sociais Hoje, São Paulo, p. 223-244, 1984.

HARAWAY, Donna. Saberes localizados. Cadernos Pagu, Campinas, n. 5, p. 7-41, 1995.

HARDING, Sandra. The science question in feminism. Ithaca: Cornell University Press, 1986.

INGOLD, Tim. Chega de etnografia! A educação da atenção como propósito da antropologia. Educação, Porto Alegre, v. 39, n. 3, p. 404-411, 2016.

LACEY, Hugh. Valores e atividade científica. São Paulo: Discurso Editorial, 1998.

LÉVY, Jacques. Qual o sentido da geografia cultural? Revista do IEB, São Paulo, n. 61, p. 19-38, ago. 2015.

LINS, Paulo. Cidade de Deus: romance. São Paulo: Companhia das Letras, 1997.

MIGNOLO, Walter. Habitar la frontera. Madrid: Bellaterra, 2015.

MILLS, Charles Wright. A imaginação sociológica. Rio de Janeiro: Zahar, 1982.

MOURALIS, Bernard. As contra-literaturas. Coimbra: Almedina, 1982.

MUNIZ JUNIOR, José Souza; OLIVEIRA, Lucas Amaral. Literature from the periphery of São Paulo at the Buenos Aires International Book Fair. The Journal of Arts Management, Law, and Society, Philadelphia, v. 45, p. 119-133, 2015a.

MUNIZ JUNIOR, José Souza; OLIVEIRA, Lucas Amaral. Márgenes urbanas: una experiencia transnacional de escritores de las periferias de São Paulo. Bifurcaciones: Revista de Estudios Culturales Urbanos, Talca, v. 19, p. 1-10, 2015b.

NASCIMENTO, Érica Peçanha. É tudo nosso! Produção cultural na periferia paulistana. 2011. Tese (Doutorado em Antropologia Social) – Universidade de São Paulo, São Paulo, 2011.

NASCIMENTO, Érica Peçanha. Literatura marginal: os escritores da periferia entram em cena. 2006. Dissertação (Mestrado em Antropologia Social) – Universidade de São Paulo, São Paulo, 2006.

OLIVEIRA, Lucas Amaral. Experiência literária e experiência urbana: notas sobre a literatura marginal. Veredas: Revista da Associação Internacional de Lusitanistas, Coimbra, n. 27, p. 24-46, jan./jun. 2017.

OLIVEIRA, Lucas Amaral. Experiências estéticas em movimento: produção literária nas periferias paulistanas. 2018. Tese (Doutorado em Sociologia) - Universidade de São Paulo, São Paulo, 2018.

OLIVEIRA, Lucas Amaral. Uma cidade chamada memória. In: BISCHAIN, Sonia Regina. Olhares que devoram sonhos. Jaú: 11 Editora, 2019, p. 105-111.

PARDUE, Derek; OLIVEIRA, Lucas Amaral. City as mobility: a contribution of Brazilian saraus to urban theory. Vibrant: Virtual Brazilian Anthropology, Brasília, v. 15, n. 1, p. 1-19, 2018.

RIBEIRO, Djamila. O que é lugar de fala? Belo Horizonte: Letramento, 2017.

SACOLINHA. 85 letras e um disparo. São Paulo. Aeroplano, 2005.

SAID, Edward. W. Representing the colonized: anthropology’s interlocutors. Critical Inquiry, Chicago, v. 15, n. 2, p. 205-225, 1989.

SANTOS, Boaventura Sousa. O direito dos oprimidos: sociologia crítica do direito. São Paulo: Cortez, 2014.

SANTOS, Boaventura Sousa. Para além do pensamento abissal: das linhas globais a uma ecologia de saberes. Novos Estudos, São Paulo, n. 79, p. 71-94, 2007.

SANTOS, Boaventura Sousa. Para uma sociologia das ausências e uma sociologia das emergências. Revista Crítica de Ciências Sociais, Lisboa, n. 63, p. 237-280, 2002.

SANTOS, Boaventura Sousa. Pela mão de Alice: o social e o político na pós-modernidade. São Paulo: Cortez, 1997.

SANTOS, Boaventura Sousa; MENESES, Maria Paula. Epistemologias do Sul. São Paulo: Cortez, 2010.

SANTOS, José Henrique de Freitas. A literatura-terreiro na cena hip hop afrobaiana. A Cor das Letras, Feira de Santana, v. 1, p. 171-186, 2011.

SILVA, Rogério Souza. Cultura e violência: autores, polêmicas e contribuições da literatura marginal. São Paulo: Annablume, 2011.

SIMMEL, Georg. O estrangeiro. RBSE: Revista Brasileira de Sociologia da Emoção, João Pessoa, v. 4, n. 12, p. 350-357, dez. 2005.

SPITZER, Leo. Vidas de entremeio. Rio de Janeiro: Editora da UERJ, 2001.

SPIVAK, Gayatri. Can the subaltern speak? In: NELSON, Cary; GROSSBERG, Lawrence (org.). Marxism and the interpretation of culture. Chicago: University of Illinois Press, 1988. p. 271-313.

STRATHERN, Marylin. Out of context: the persuasive fictions of anthropology. Current Anthropology, Chicago, v. 28, n. 3, p. 251-281, 1987.

TENNINA, Lucia. Cuidado com os poetas! Literatura e periferia na cidade de São Paulo. Porto Alegre: Zouk, 2017.

TOMMASI, Livia. Culturas de periferia: entre o mercado, os dispositivos de gestão e o agir político. Política & Sociedade, Florianópolis, v. 12, n. 23, p. 11-34, jan./abr. 2013.

VAZ, Sérgio. Sérgio Vaz: “A gente quer que a metáfora se foda”. [Entrevista]. Cisma, São Paulo, v. 3, n. 5, p. 107-116, 2014.

YOUNG, Iris Marion. Inclusion and democracy. Oxford: Oxford University Press, 2000.




DOI: http://dx.doi.org/10.5433/2176-6665.2020v25n1p142

Direitos autorais Mediações - Revista de Ciências Sociais



  

         

 

                       

 

 

Mediações - Revista de Ciências Sociais

Londrina - PR

E-ISSN: 2176-6665

Email: mediacoes@uel.br  

Mediações utiliza a licença Creative Commons Attribution 4.0 International