Muito mais que um nome: vítima, cidadania, espaço público e gestão do sofrimento

Márcia Leitão Pinheiro

Resumo


Trata-se de resenha de livro que busca focalizar criticamente os processos sociais arrolados na constituição de uma personagem identificada como a víctima. Trata-se de uma figura com registro na vida contemporânea e que expõe na arena pública seu sofrimento.


Palavras-chave


Vítima, Sofrimento, Cidadania

Texto completo:

PDF

Referências


BOURDIEU, P. O poder simbólico. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2003.

FASSIN, D. La economía moral del asilo: reflexiones críticas sobre la «crisis de los refugiados» de 2015 en Europa. Revista de Dialectología y Tradiciones Populares, Madrid, v. 70, n. 2, p. 277-290, 2015.

FOUCAULT, M. O governo de si e dos outros: curso no Col1ège de France (1982-1983). São Paulo: Editora Martins Fontes, 2010.

GATTI, G. (ed.). Un mundo de víctimas. Barcelona: Anthropos Editorial, 2017. 431 p.

GATTI, G. El lenguaje de las víctimas: silencios (ruidosos) y parodias (serias) para hablar (sin hacerlo) de la desaparición forzada de personas. Universitas Humanística, Bogotá, n. 72, p. 89-109, 2011.

GATTI, G. Surviving forced disappearance in Argentina and Uruguay: identity and meaning. New York: Palgrave Macmillan, 2014.

MAUSS, M. A expressão obrigatória de sentimentos. In: MAUSS, Marcel. Ensaios de sociologia. São Paulo: Perspectiva, 1999. p. 325-335.

SCHUTZ, A.; LUCKMANN, T. Las estructuras del mundo de la vida. Buenos Aires: Amorrortu, 2003.

WIEVIORKA, M. Violence: a new approach. New Delhi: Sage Publications, 2009.




DOI: http://dx.doi.org/10.5433/2176-6665.2019v24n3p227

Direitos autorais Mediações - Revista de Ciências Sociais



  

         

 

                       

 

 

Mediações - Revista de Ciências Sociais

Londrina - PR

E-ISSN: 2176-6665

Email: mediacoes@uel.br  

Mediações utiliza a licença Creative Commons Attribution 4.0 International