Apresentação do Dossiê: Estado, economia e classes sociais na América Latina contemporânea

Danilo Enrico Martuscelli, Adrián Marcelo Piva

Resumo


Entre o final dos anos 1990 e o momento histórico atual, a América Latina passou por significativas mudanças políticas, econômicas e sociais que, se não lograram pôr em questão a sua condição de subalternidade no âmbito das relações capitalistas internacionais, não deixaram de produzir efeitos sobre: a) o modo de acumulação e a forma de Estado consolidados até então no continente; b) a relação entre Estado, economia e classes sociais; c) a estrutura e as relações de classe constituídas historicamente; d) os regimes políticos e as formas de representação existentes; e) a política econômica, social e externa implementada pelos governos da região, etc. No plano político-eleitoral, candidaturas que se apresentavam como críticas da ortodoxia do livre mercado e que se encontravam em franco processo de isolamento político nos anos 1990, passaram a obter, com o apoio popular, vitórias políticas importantes nos pleitos presidenciais dos anos 2000, como atestam as vitórias de Hugo Chávez na Venezuela, de Lula no Brasil ou de Evo Morales na Bolívia. Passadas quase duas décadas desde o início desse movimento, impõe-se realizar um balanço crítico dessas experiências políticas que se ergueram sobre o discurso de que se constituiriam como alternativas ao neoliberalismo. Nesse sentido, o dossiê Estado, economia e classes sociais na América Latina contemporânea propõe-se a estimular a elaboração de análises que reflitam sobre as mudanças ocorridas nos últimos vinte anos em sete países específicos do continente latino-americano: Argentina, Brasil, Bolívia, Equador, Paraguai, Uruguai e Venezuela. O dossiê acolherá estudos de caso ou comparativos, que se situem principalmente na interface entre Ciência Política, Sociologia, Economia e História e outras áreas afins, e priorizará trabalhos que realizem uma análise mais global das sete formações sociais indicadas no intervalo de tempo que compreende o final dos anos 1990 e o momento atual.

Palavras-chave


classes sociais; América Latina

Texto completo:

PDF

Referências


BOITO JUNIOR, Armando. Política neoliberal e sindicalismo no Brasil. São Paulo: Xamã, 1999.

BOITO JUNIOR, Armando. Reforma e crise política no Brasil: os conflitos de classe nos governos do PT. São Paulo: Ed. da Unesp; Campinas: Ed. da Unicamp, 2018.

BONNET, Alberto. La insurrección como restauración: el kirchnerismo. Buenos Aires: Prometeo Libros, 2015.

BONNET,Alberto. La hegemonia menemista:el neoconservadorismo em Argentina, 1989-2001. BuenosAires: Prometeo Libros, 2008.

CAVALCANTE, Sávio. Classe média e conservadorismo liberal. In: CRUZ, Sebastião Carlos Velasco e; KAYSEL, André; CODAS, Gustavo (org.). Direita, volver! O retorno da direita e o ciclo político brasileiro. São Paulo: Perseu Abramo, 2015. Disponível em: htt biblioteca.clacso.edu.ar/Brasil/fpa/20170906042027/pdf_1132.pdf. Acesso em: 14 abr. 2019.

COLETTI, Claudinei. A trajetória política do MST: da crise da ditadura ao período neoliberal. 2005. Tese (Doutorado em Ciências Sociais) - Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2005.

CRUZ, Sebastião Carlos Velasco e. Trajetórias: capitalismo neoliberal e reformas econômicas nos países da periferia. São Paulo, Ed. Unesp, 2007.

IEESE - DEPARTAMENTO INTERSINDICAL DE ESTATÍTISCA E ESTUDOS SOCIOECONÔMICOS. Balanço das greves de 2018. abr. 2019. Disponível em: http:// www.dieese.org.br/balancodasgreves/2018/estPesq89balancoGreves2018.html. Acesso em: 14 abr. 2019.

FIORI, José Luís. A globalização e a novíssima dependência? In: FIORI, José Luís. Em busca do dissenso perdido: ensaios críticos sobre a festejada crise do Estado. Rio de Janeiro: Insight, 1995.

KATZ, Claudio. Neoliberalismo, neodesenvolvimentismo, socialismo. São Paulo: Expressão Popular/PerseuAbramo, 2016.

KLACHKO, Paula; ARKONADA, Katu. Desde abajo, desde arriba: De la resistencia a los gobiernos populares: escenarios y horizontes del cambio de época en América Latina. BuenosAires: Prometeo Libros, 2017.

MARTÍNEZ-ESCOBAR, Fernando; SANCHÉZ-GÓMES, José Tomáz. O golpe parlamentar no Paraguai: A dinâmica do sistema de partidos e o poder destituinte do Congresso. In: CRUZ, SebastiãoVelasco e; KAYSEL, André; CODAS, Gustavo (org.). Direita, volver! O retorno da direita e o ciclo político brasileiro. São Paulo: PerseuAbramo,

Disp. em: http://biblioteca.clacso.edu.ar/Brasil/fpa/20170906042027/pdf_1132.pdf. Acesso em: 14 abr. 2019.

MARTUSCELLI,DaniloEnrico.As lutas contra a corrupção nas crisespolíticas brasileiras recentes. Crítica e Sociedade:Revista deCulturaPolítica, São Paulo, v. 6, n. 2, 2016. Disponível

em: http://www.seer.ufu.br/index.php/criticasociedade/article/view/37826. Acesso em: 15 abr. 2019.

MARTUSCELLI, Danilo Enrico. Crises políticas e capitalismo neoliberal no Brasil. Curitiba: Editora CRV, 2015.

ADRIÁN PIVA | DANILO MARTUSCELLI | Apresentação 21

ORTIZ, Santiago. Revolución Ciudadana en Ecuador. De lo nacional popular a lo nacional estatal. In: OUVIÑA, Hernán; REY, Mabel Thwaites (org.). Estados en disputa:

auge y fractura del ciclo de impugnación al neoliberalismo en América Latina. Ciudad Autónoma de Buenos Aires: El Colectivo, 2018. Disponível em: Disponível em: http://biblioteca.clacso.edu.ar/clacso/gt/20190207045344/Estados_en_Disputa.pdf. Acesso em: 14 abr. 2019.

OUVIÑA, Hernán; REY, Mabel Thwaites (org.). Estados en disputa: auge y fractura del ciclo de impugnación al neoliberalismo en América Latina. Ciudad Autónoma de Buenos Aires: El Colectivo, 2018. Disponível em: http://biblioteca.clacso.edu.ar/clacso/gt/20190207045344/Estados_en_Disputa.pdf. Acesso em: 14 abr. 2019.

PIVA, Adrián. Economía y política en la Argentina kirchnerista. Buenos Aires: Batalla de Ideas, 2015.

PIVA, Adrián. La movilización antikirchnerista de “clase media”: entre la representación y la recomposiciónneopopulistadel consenso. Astrolabio,Cordoba,n. 12,p. 394-421,2014.

PIVA, Adrián. Acumulación y hegemonia en la Argentina menemista. Buenos Aires: Biblos, 2012.

REY, Mabel Thwaites, El Estado en América Latina: continuidades y rupturas. Santiago de Chile: Editorial Arcis/Clacsco, 2012. Disponível em: http://biblioteca.clacso.edu.ar/clacso/gt/20121127121700/ElEstadoenAmericaLatina.pdf Acesso em: 14 abr. 2019.

SEGRERA, Francisco López. América Latina: crisis del posneoliberalismo y ascenso de la nueva derecha. BuenosAires, Clacso, 2016.




DOI: http://dx.doi.org/10.5433/2176-6665.2019v24n1p11

Direitos autorais Mediações - Revista de Ciências Sociais



  

         

 

                       

 

 

Mediações - Revista de Ciências Sociais

Londrina - PR

E-ISSN: 2176-6665

Email: mediacoes@uel.br  

Mediações utiliza a licença Creative Commons Attribution 4.0 International