Da Hegemonia aos Patos e Sapos: um ensaio sobre o passado e o presente do Pensamento Industrial Brasileiro

Moacir Freitas Jr.

Resumo


A proposta deste ensaio é apresentar o pensamento dos industriais da primeira
metade do século XX e o de hoje e estabelecer uma comparação entre eles, naquilo
que for possível comparar e respeitando as diferenças dos momentos históricos,
buscando demarcar as diferenças de postura, clareza e influência nos rumos da
política nacional que a indústria, que foi o mais importante setor da economia (e
da política) brasileira por mais de 50 anos, teve antes e tem hoje. Utilizaremos,
para tanto, documentos atuais publicados pelas associações representativas dos
industriais brasileiros da atualidade (Federação das Indústrias de São Paulo – FIESP,
Confederação Nacional da Indústria – CNI) e os Anais do I Congresso Brasileiro da
Indústria, que aconteceu em 1944 e congregou o conjunto das lideranças industriais
de então em torno da construção de propostas que, em nosso ver, foram a base
ideológica do projeto de poder dos industriais brasileiros. O saldo da comparação,
entendemos, permite concluir que, ao contrário das lideranças industriais do passado,
os do presente não têm mais um projeto para o Brasil e nem para si mesmos e esta
pode ser uma das razões pelas quais sua dimensão política e econômica diminuiu e
segue em queda.


Palavras-chave


Industriais. Ideias. Projeto nacional.

Texto completo:

PDF

Referências


BIELSCHOWSKY, Ricardo. Pensamento econômico brasileiro: o ciclo ideológico do desenvolvimentismo. 4. ed. Rio de Janeiro: Contraponto, 2000.

BOSCHI, Renato; DINIZ, Eli; SANTOS, Fabiano. Elites políticas e econômicas no Brasil contemporâneo: a desconstrução da ordem corporativa e o papel do Legislativo no cenário pós-reformas. São Paulo: Fundação Konrad Adenauer, 2000.

CANO, Wilson et al. Economia paulista: dinâmica socioeconômica entre 1980 e 2005. Campinas: Alínea, 2007.

CARONE, Edgard. O pensamento industrial no Brasil 1880-1945. Rio de Janeiro: Difel, 1977.

CHESNAIS, François. A mundialização do capital. São Paulo: Xamã, 1996.

CONFEDERAÇÃO NACIONAL DA INDÚSTRIA. Informe Conjuntural, Brasília, ano 34, n. 1, jan./mar. 2018.

CONGRESSO BRASILEIRO DA INDÚSTRIA, 1., 1945, São Paulo. Anais... São Paulo: CNI/FIESP, 1945. DEL VECCHIO, Angelo. Mais uma vez, navegar é preciso. In: CASARO, Rita (Org.). São Paulo: realidade e perspectivas. Efeitos do neoliberalismo tucano no estado. São Paulo: A. Garibaldi, 2006. p. 91-104.

FEDERAÇÃO DAS INDÚSTRIAS DO ESTADO DE SÃO PAULO. Diga não aos juros mais altos do mundo: chega de engolir sapo. São Paulo. 2018. Disponível em: . Acesso em: 2 maio 2018.

FEDERAÇÃO DAS INDÚSTRIAS DO ESTADO DE SÃO PAULO. Não vamos pagar o pato. São Paulo. 2015. Disponível em: . Acesso em: 2 maio 2018.

FREITAS JUNIOR, Moacir. I congresso da indústria de 1944: um marco na consolidação da hegemonia da burguesia industrial brasileira. In: ENCONTRO NACIONAL DA ANPOCS, 41., 2017, Caxambu. Anais... Caxambú, 2017. Disponível em: . Acesso em: 14 ago. 2018.

FREITAS JUNIOR, Moacir. Um plano marshall para a américa latina: a contribuição de Roberto

HARVEY, David. Condição pós-moderna: uma pesquisa sobre as origens da mudança

cultural. São Paulo: Loyola, 2003.

INSTITUTO DE ESTUDOS PARA O DESENVOLVIMENTO INDUSTRIAL – IEDI. Carta IEDI 841. São Paulo. 2018. Disponível em: . Acesso em: 2 maio 2018.

INSTITUTO DE ESTUDOS PARA O DESENVOLVIMENTO INDUSTRIAL – IEDI. O futuro da indústria. São Paulo, 2017. Disponível em: . Acesso em: 2 maio 2018.

MARCONDES, Alexandre. “Discurso de abertura do I Congresso Brasileiro da Indústria”. In: CONGRESSO BRASILEIRO DA INDÚSTRIA, 1., 1945, São Paulo. Atas... São Paulo: CNI/FIESP, 1945.

MOORE JUNIOR, Barrington. As origens sociais da ditadura e da democracia: senhores e camponeses na construção do mundo moderno. São Paulo: Martins Fontes, 1983.

SCHNEIDER, Sérgio; SCHIMITT, Cláudia J. O uso do método comparativo nas Ciências Sociais. Cadernos de Sociologia, Porto Alegre, v. 9, p. 49-87, 1998.

SIMONSEN, Roberto C. Elos da indústria. Quatro discursos pronunciados em junho de 1944. São Paulo: FIESP, 1944.

SKOCPOL, Theda; SOMERS, Margaret. The uses of comparative history in macrossocial inquiry. Comparative Studies in Society and History, Cambridge, v. 22, n. 2, p. 174- 197, Apr. 1980. Disponível em: . Acesso em: 15 ago. 2018.




DOI: http://dx.doi.org/10.5433/2176-6665.2018v23n2p192

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

  

         

 

                       

 

 

Mediações - Revista de Ciências Sociais

Londrina - PR

E-ISSN: 2176-6665

Email: mediacoes@uel.br  

Mediações utiliza a licença Creative Commons Attribution 4.0 International