A compreensão da depressão na população pobre, uma ocorrência mais (fortemente) social, do que uma doença (fracamente) clínica

José Francisco Quirino Santos, Eunice Nakamura, Denise Martin

Resumo


O aumento generalizado da depressão aponta para causas sociais e faz com que essa “doença” se desloque do domínio médico para o social. Estudada como ocorrência social, a variedade e o alcance dos significados de depressão se revelam quando a doença passa a ser analisada sobre o pano de fundo da sociedade. O surgimento de uma nova acepção vulgar, autônoma, saída das relações sociais, começa a merecer atenção especializada. Estudos recentes sobre essa nova conotação, publicados no campo da antropologia médica, evidenciam a existência de uma nova conotação para o termo depressão e as peculiaridades de sua operação no Brasil urbano.


Palavras-chave


Palavras-chave: Depressão. Significados. Periferia urbana.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/2176-6665.2007v12n1p313

Mediações - Revista de Ciências Sociais

Londrina - PR

ISSN: 1414-0543

EISSN: 2176-6665

Email: mediacoes@uel.br