O conceito de experiência social em François Dubet: possibilidades analíticas

Rodrigo Manoel Dias da Silva

Resumo


Este artigo pretende discutir algumas possibilidades analíticas do conceito de experiência social, desde a abordagem de François Dubet. Apresentaremos uma breve revisão teórica, a partir da qual faremos um duplo movimento interpretativo: constituir a experiência social enquanto ferramenta analítica e investigativa e, ao mesmo tempo, problematizar o possível alcance metodológico do uso deste referencial analítico em pesquisas na área de Ciências Sociais.


Palavras-chave


Experiência social; Ator social; Subjetividade.

Texto completo:

PDF

Referências


BOBBIO, Norberto. Estado, governo, sociedade: por uma teoria geral da política. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1987.

DUBET, François. Sociologia da Experiência. Lisboa: Instituto Piaget, 1994.

DUBET, François & MARTUCELLI, D. En la escuela: sociología de la experiencia escolar. Buenos Aires: Losada, 1996.

DUGUIT, Léon. Os elementos do Estado. 2ª ed. Lisboa: Editorial Inquérito, s/d.

DURKHEIM, Emile. Educação e Sociologia. 11ª ed. São Paulo: Melhoramentos, 1978.

FLORENZANO, Modesto. Sobre as origens e o desenvolvimento do estado moderno no ocidente. Lua Nova, Vol. 71, 2007, p. 11-39.

GAIGER, Luiz Inácio Germany. Por uma Sociologia Dialógica. Estudos

Leopoldenses. Série Ciências Humanas, Vol. 35, n° 155, 1999. p. 21-37.

GOFFMAN, Erving. Manicômios, Prisões e Conventos. 4ª ed. São Paulo:

Perspectiva, 1992.

_____. A Representação do Eu na Vida Cotidiana. 8ª ed. Petrópolis: Vozes, 1999.

HALL, Stuart. A identidade cultural na pós-modernidade. 10ª ed. Rio de Janeiro, DP & A, 2005.

KANT, Immanuel. Pedagogia. Madrid: Akal, 1983.

LOPES, José Rogério. Exclusão Social, Privações e Vulnerabilidade: uma análise dos novos condicionantes sociais. São Paulo em perspectiva, nº 1, Vol. 20, 2006, p. 123-135

LUZ, Madel T. O interacionismo simbólico: breve exposição de uma corrente acionalista em ciências sociais. In: CARVALHO, Maria do Carmo Brant. (org.) Teorias da Ação em Debate. São Paulo: Cortez/PUC, 1993.

MANNHEIM, Karl. A Crise da Sociedade Contemporânea. In: PEREIRA, Luiz & FORACCHI, Marialice (orgs.). Educação e Sociedade: leituras de sociologia da educação. 6ª ed. São Paulo: Companhia Editora Nacional, 1971. p. 321-342

______. Educação e Planejamento. In: FORACCHI, Marialice. (org.) Karl

Mannheim – Sociologia. São Paulo: Ática, 1982. p. 152-200.

MARX, Karl. Manuscritos Econômico-Filosóficos. São Paulo: Martin Claret, 2001.

MELUCCI, Alberto. A Invenção do Presente: movimentos sociais nas sociedades complexas. Petrópolis: Vozes, 2001.

NETTO, João Paulo. Nótula à teoria da ação comunicativa de Habermas. In: CARVALHO, Maria do Carmo Brant. (org.) Teorias da Ação em Debate. São Paulo: Cortez, 1993. p. 51-64

PARSONS, Talcott. A emergência do conceito de sociedade como categoria sociológica. In: FERNANDES, Florestan (org.). Comunidade e Sociedade. São Paulo: Nacional/Edusp, 1973. p. 269-285

SETTON, Maria da Graça Jacintho. A particularidade do processo de socialização contemporâneo. Tempo Social – Revista de Sociologia da USP. nº 2, Vol. 17, 2005. p. 335-350.

SILVA, Rodrigo Manuel Dias da. Experiências sociais e lógicas de ação política: etnografia da participação estudantil na escola pública. Dissertação de Mestrado apresentada ao Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais. Universidade do Vale do Rio dos Sinos, 2008.

SIMMEL, Georg. Sociabilidade – Um exemplo de Sociologia Pura ou Formal. In: MORAES FILHO, Evaristo de. (org.) Georg Simmel: Sociologia. São Paulo: Ática, 1983. p. 165-181

_____. Sociología – Estudios sobre las formas de socialización. Madrid: Alianza, 1986.

_____. Questões Fundamentais da Sociologia. Rio de Janeiro: Zahar, 2006.

TIRAMONTI, Guillermina. La escuela en la encrucijada del cambio epocal.

Educação e Sociedade, Campinas, nº 92, Vol. 26, 2005 p. 889-890

TÖNNIES, Ferdinand. Comunidade e sociedade como entidades típico-ideais. In: FERNANDES, Florestan. Comunidade e Sociedade. São Paulo: Nacional/Edusp, 1973. p. 96-116

TOURAINE, Alain. Um novo paradigma para compreender o mundo de hoje. São Paulo: Vozes, 2006.

_____. O Retorno do Actor – Ensaio de Sociologia. Lisboa: Instituto Piaget, 1984.

_____. Poderemos viver juntos? Iguais e diferentes. Petrópolis: Vozes, 1998.

TOURAINE, Alain.; KHOSROKHAVAR, F. A procura de si – Diálogo sobre o sujeito. Lisboa: Instituto Piaget, 2001.

VAN VELSEN, Jaap. A análise situacional e o método de estudo de caso detalhado. In: FELDMAN-BIANCO, Bela. (org.) A Antropologia das sociedades contemporâneas. São Paulo: Global, 1987.

WEBER, Max. A Ética Protestante e o Espírito do Capitalismo. São Paulo: Martin Claret, 2002.




DOI: http://dx.doi.org/10.5433/2176-6665.2009v14n1p275

Direitos autorais 2020 Mediações - Revista de Ciências Sociais

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

  

         

 

                       

 

 

Mediações - Revista de Ciências Sociais

Londrina - PR

E-ISSN: 2176-6665

Email: mediacoes@uel.br  

Mediações utiliza a licença Creative Commons Attribution 4.0 International