Cultura popular: do folclore ao patrimônio

Gilmar Rocha

Resumo


A análise da “cultura popular” nos possibilita um fecundo exercício de reflexividade epistemológica sobre o campo das Ciências Sociais no Brasil. Nesse processo, concebido como “histórico-estrutural”, são identificados três sentidos a partir dos quais se pode estudar a formação conceitual da cultura popular, a saber: a sociologia do folclore, a ideologia política da cultura popular e a antropologia do patrimônio.


Palavras-chave


Folclore; Cultura popular; Patrimônio imaterial.

Texto completo:

PDF

Referências


ADORNO, Theodor. “A indústria cultural”. In: COHN, Gabriel. (org.). Sociologia. São Paulo: Ática, 1986.

BARTH, Fredrik. O guru, o iniciador e outras variações antropológicas. In:

LASK, Thomke (org.). Rio de Janeiro: Contra Capa, 2000.

BAUMAN, Richard. Verbal art as performance. Illinois: Waveland Press, 1984.

BOURDIEU, Pierre. Sociologia. In: ORTIZ, Renato (org.). São Paulo: Ática, 1983.

BURKE, Peter. A Cultura popular na idade moderna. São Paulo: Companhia das Letras, 1989.

BRANDÃO, Carlos Rodrigues . A descoberta da cultura na educação – a cultura popular no Brasil dos anos 1960. In: A educação como cultura. Campinas: Mercado de Letras, 2007.

CANCLINI, Nestor Garcia. Culturas híbridas – para entrar e sair da modernidade. São Paulo: Edusp, 1997.

CAVALCANTI, Maria Laura Viveiros de Castro & VILHENA, Luís Rodolfo. Traçando fronteiras – Florestan Fernandes e a marginalização do folclore. Estudos Históricos. Rio de Janeiro, vol. 3, n. 5, p. 75-92, 1990.

CHAUÍ, Marilena. Conformismo e resistência – aspectos da cultura popular no Brasil. São Paulo: Brasiliense, 1986.

DURHAM, Eunice. A pesquisa antropológica com populações urbanas: problemas e perspectivas. In: CARDOSO, Ruth (Org.). A aventura antropologia – teoria e pesquisa. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1986.

DURKHEIM, Emile. As formas elementares da vida religiosa – o sistema

totêmico na Austrália. São Paulo: Edições Paulinas, 1989.

CARVALHO, José Jorge de. O lugar da cultura na sociedade moderna. Seminário folclore e cultura popular. Série Encontros e Estudos 1, MINC-IBAC, p. 23-38, 1992.

CORBISIER, Roland. Formação e problema da cultura brasileira. 2ª ed. Rio de Janeiro: ISEB, 1959.

ESTEVAM, Carlos. A questão da cultura popular. Rio de Janeiro: Tempo

Brasileiro, 1963.

FÁVERO, Osmar (org.). Cultura popular e educação popular – memória dos anos 60. Rio de Janeiro: Graal, 1983.

FERNANDES, Florestan. O folclore em questão. São Paulo: Hucitec, 1978.

FERREIRA GULLAR. Cultura popular posta em questão. Rio de Janeiro:

Civilização Brasileira, 1965.

FOCAULT, Michel. As palavras e as coisas – uma arqueologia das ciências

humanas. São Paulo, Martins Fontes, 1987.

FRADE, Maria de Cáscia. “Evolução do conceito de folclore e cultura popular”. Anais 10º congresso brasileiro de folclore, São Luís 18 a 22 de julho de 2002, p. 48-61, 2004.

GARCIA, Miliandre. Do teatro militante à música engajada – a experiência do CPC da UNE (1958-1964). São Paulo: Fundação Perseu Abramo, 2007.

GEERTZ, Clifford. A interpretação das culturas. Rio de Janeiro: Zahar, 1978.

GOLDMAN, Marcio. Como funciona a democracia – uma teoria etnográfica da política. Rio de Janeiro: 7 Letras, 2006.

GONÇALVES, José Reginaldo Santos. Antropologia dos objetos – coleções, museus e patrimônios. Rio de Janeiro, Garamond, 2007.

KOSSELECK, Reinhardt. Uma história dos conceitos – problemas teóricos e práticos. Estudos Históricos, Rio de Janeiro, vol. 5, n. 10, p. 134-146, 1992.

LATOUR, Bruno. Jamais fomos modernos – ensaio de antropologia simétrica. Rio de Janeiro: Ed. 34, 1994.

LEACH, Edmund. Cultura/Culturas. In: Enciclopédia Einaudi, vol. 5: anthroposhomem. Lisboa: Imprensa Nacional-Casa da Moeda, 1985.

LÉVI-STRAUSS, Claude. O pensamento selvagem. Campinas: Papirus, 1989.

LÉVI-STRAUSS, Laurent. Patrimônio imaterial e diversidade cultural – o novo decreto para a proteção dos bens imateriais. Revista tempo brasileiro. Rio de Janeiro, vol. 147, p. 23-27, 2001.

MACHADO, Roberto. Ciência e saber – a trajetória da arqueologia de Foucault. 2ª ed. Rio de Janeiro: Graal, 1981.

MAGANANI, José Guilherme. Cultura Popular – controvérsias e perspectivas. BIB. Rio de Janeiro, n. 12, 23-39, 1982.

MATOS, Cláudia Neiva de. A poesia popular na República das Letras – Sílvio Romero folclorista. Rio de Janeiro: UFRJ-FUNARTE, 1994.

MARX, Karl. Teses contra Feuerbach. In: Manuscritos econômico-filosóficos e outros textos escolhidos. 2ª ed. São Paulo: Abril Cultural, 1978.

MAUSS, Marcel. Antropologia.In: OLIVEIRA, Roberto Cardoso de (Org.). São Paulo: Ática, 1978.

MAUSS, Marcel. Ensaios de sociologia. São Paulo: Perspectiva, 1981.

MAUSS, Marcel. Sociologia e antropologia. São Paulo: Cosac & Naify, 2003.

NUSSBAUMER, Gisele Marchiori (org.). Teorias & políticas da cultura – visões multidisciplinares. Salvador: EDUFBA, 2007.

OLIVEIRA, Lucia Lippi. Os intelectuais e o nacionalismo. Seminário folclore e cultura popular. Série Encontros e Estudos 1, MINC-IBAC, p. 69-74, 1992.

OLIVEIRA, Lúcia Lippi. Cultura é Patrimônio – Um Guia. Rio de Janeiro: FGV, 2008.

OLIVEIRA, Roberto Cardoso de. Identidade, etnia e estrutura social. São Paulo: Perspectiva, 1976.

OLIVEIRA, Roberto Cardoso de. Sobre o pensamento antropológico. Rio de Janeiro-Brasília: Tempo Brasileiro-CNPq, 1988.

ORTIZ, Renato. Românticos e folcloristas – cultura popular. São Paulo: Olho D’Água, 1992.

PRANDI, Carlo. Popular. In: Enciclopédia Einaudi, vol. 36: vida/morte –

tradições gerações. Lisboa: Imprensa Nacional-Casa da Moeda, 1997.

RIBEIRO, Cristina B. Folclore e nacionalidade na literatura brasileira do século XIX. Tempo. UFF, Vol. 10, n. 20, pp. 155-170, 2006.

ROCHA, Gilmar. Eis o malandro na praça outra vez: a fundação da discursividade malandra no Brasil dos anos 70. Scripta, v. 10, n 19, p. 108-119, 2006.

SADER, Eder & Paoli, Maria Célia. Sobre “classes populares” no pensamento sociológico brasileiro. CARDOSO, Ruth (org.). A aventura antropológica – teoria e pesquisa. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1986.

SEGATO, Rita. Folclore e cultura popular – uma discussão conceitual. Seminário folclore e cultura popular. Série Encontros e Estudos 1, MINC-IBAC, p. 13-21, 1992.

TRAJANO FILHO, Wilson & RIBEIRO, Gustavo Lins. O campo da antropologia no Brasil. Brasília-Rio de Janeiro: ABA/Contra-Capa, 2004.

VILHENA, Luis Rodolfo. Projeto e missão – o movimento folclórico brasileiro 1947-1964. Rio de Janeiro: FUNARTE-FGV, 1997.

WAGNER, Roy. The invention of culture. Chicago: The University of Chicago Press, 1981.




DOI: http://dx.doi.org/10.5433/2176-6665.2009v14n1p218

Direitos autorais 2020 Mediações - Revista de Ciências Sociais

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

  

         

 

                       

 

 

Mediações - Revista de Ciências Sociais

Londrina - PR

E-ISSN: 2176-6665

Email: mediacoes@uel.br  

Mediações utiliza a licença Creative Commons Attribution 4.0 International