Sinfonia a muitas mãos: esboço etnográfico de um projeto científico e as vicissitudes das políticas de avaliação

Lady Selma Ferreira Albernaz

Resumo


Este artigo descreve o processo de elaboração de um projeto para submissão ao Programa Nacional de Cooperação Acadêmica (PROCAD) da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes). Sua finalidade é discutir se os resultados das políticas interinstitucionais fortalecem ou não as instituições periféricas, conforme preconizado nos seus objetivos. Tal discussão passa pela análise das atuais políticas de avaliação tanto dos Programas de Pós-Graduação como do corpo docente a estes vinculados, cujo efeito parece ser a substituição do princípio da cooperação acadêmica pelo da competição entre pares. O texto originou-se da participação no Seminário Interinstitucional Ciência e Saberes na Amazônia (UFPE, 2005), na mesa redonda Políticas Interinstitucionais de Pesquisa e Formação.


Palavras-chave


Política interinstitucional; Avaliação universitária; Pós-graduação.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/2176-6665.2009v14n1p125

Mediações - Revista de Ciências Sociais

Londrina - PR

ISSN: 1414-0543

EISSN: 2176-6665

Email: mediacoes@uel.br