Rádios comunitárias: estratégias de movimentos sociais e modelos de ação de políticos

Monique Florencio de Aguiar

Resumo


Os estudos habituais sobre rádios comunitárias se baseiam em compreensões idealistas que separam grupos dominantes e dominados. A partir daí, associam-se aos grupos conceitos polares dotados de julgamentos de valor. Neste artigo, o objetivo é evidenciar esta fraqueza e trazer um exemplo etnográfico que torna mais fácil a tarefa de romper com concepções dualistas vigentes nos estudos.


Palavras-chave


Rádios comunitárias; Movimentos Sociais; Políticos; Tipologias

Texto completo:

PDF

Referências


AUYERO, Javier. La Política de Los Pobres. Buenos Aires: Manatial, 2005.

ALEXANDER, Jeffrey C. Ação Coletiva, Cultura e Sociedade Civil: secularização, atualização, inversão, revisão e deslocamento do modelo clássico dos movimentos sociais. Revista Brasileira de Ciências Sociais, vol. 13, nº 37, São Paulo, jun/1998, p. 5-31.

BIANCO, Nélia Rodrigues Del. Rádio Populista. Dissertação (Mestrado em Sociologia) – Departamento de Ciências Sociais, Universidade de Brasília: Brasília, 1991. 259 f.

BOSHI, Renato. “Movimentos sociais e democratização: Questões teóricas”. In: A Arte da Associação. Rio de Janeiro: Vértice, 1987, p. 23-39.

BOURDIEU, Pierre. “O Espaço Social e a Gênese das Classes”; “Introdução a uma Sociologia Reflexiva” e “A Identidade e a Representação: elementos para uma reflexão critica sobre a idéia de região”. In: O Poder Simbólico. Lisboa/Rio de janeiro: Difel/ Bertrand Brasil, 1989, p. 17-58, 133-161, 107-132.

COSTA, Carlos Eduardo Machado da. “Conclusão”. Do microfone ao Plenário: o comunicador radiofônico e seu sucesso eleitoral. Dissertação (Mestrado em Comunicação) – Faculdade de Comunicação, Universidade de Brasília: Brasília, 1997.

COSTA JÚNIOR, Achylles de Oliveira. Da Clandestinidade à Legalidade: o discurso social sobre as rádios comunitárias. Dissertação (Mestrado em Comunicação) – Departamento de Comunicação Social, Universidade Federal do Rio de Janeiro: Rio de Janeiro, 1999. DOUGLAS, Mary. Pureza e Perigo. São Paulo: Perspectivas, 1966.

ELIAS, Norbert. Os Estabelecidos e os Outsiders: sociologia das relações de poder a partir de uma pequena comunidade. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2000.

GUIDDENS, Anthony. As Conseqüências da Modernidade. São Paulo: UNESP, 1991.

HOBSBAWN, Eric. Rebeldes Primitivos: estudo sobre as formas arcaicas dos movimentos sociais nos séculos XIX e XX. Rio de Janeiro: Zahar Editores, 1970.

HONNETH, Axel. Luta por Reconhecimento. São Paulo: Editora 34, 2003.

IANNI, Octávio (org). “Introdução”. In: Marx. 3ª ed. São Paulo: Ática, 1982. (Coleção Grandes Cientistas Sociais).

LUZ, Dioclécio. Rádios Comunitárias: trilha apaixonada e bem humorada do que é e de como fazer Rádios Comunitárias na intenção de mudar o mundo. Brasília: s./n, 2001.

MARX, Karl; ENGELS, Friedrich. A Ideologia Alemã. São Paulo: Martins Fontes, 2002.

MELLO, Veridiana Pivetta de. Rádio: um meio estruturador do local. Dissertação (Mestrado em Comunicação) – Escola de Comunicação Social, Universidade Federal do Rio de Janeiro: Rio de Janeiro, 1999. 90 f.

MERTON, Robert K. A Profecia que se Cumpre por si Mesma. In: Sociologia: Teoria e Estrutura. São Paulo: Editora Mestre Jou, 1970, p. 515 a 552.

MIGUEL, Luís Felipe. Capital Político e Carreira Eleitoral: algumas variáveis na eleição para o congresso brasileiro. Revista de Sociologia e Política, nº 20, Curitiba, jun/2003.




DOI: http://dx.doi.org/10.5433/2176-6665.2007v12n2p132

Direitos autorais

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

  

         

 

                       

 

 

Mediações - Revista de Ciências Sociais

Londrina - PR

E-ISSN: 2176-6665

Email: mediacoes@uel.br  

Mediações utiliza a licença Creative Commons Attribution 4.0 International