Fim da luta de classes? A teoria das classes em poder político e classes sociais a partir de maio de 1968 e sua peculiaridade em relação à corrente Althusseriana

Andriei Gutierrez

Resumo


Partindo de algumas interpretações sociológicas suscitadas pelo Maio de 1968, o artigo pretende resgatar a centralidade da teoria das classes sociais para o entendimento dos diferentes movimentos sociais e organizações coletivas. Para tanto, apóia-se nas contribuições da obra Poder político e classes sociais, de Nicos Poulantzas, procurando estabelecer quais são as suas peculiaridades, avanços e limites em relação ao processo de renovação do marxismo, de um modo geral, e, particularmente, no interior da corrente althusseriana. A tese geral é de que há nessa obra uma teoria das classes sociais presente em estado prático, cuja principal característica é o primado das práticas sociais na delimitação das classes sociais.


Palavras-chave


Marxismo; Nicos Poulantzas; Classes sociais; Althusserianismo.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/2176-6665.2007v12n2p90

Mediações - Revista de Ciências Sociais

Londrina - PR

ISSN: 1414-0543

EISSN: 2176-6665

Email: mediacoes@uel.br