Da tutela ao protagonismo: a trajetória Cassupá em Rondônia

Eliaquim Timóteo da Cunha

Resumo


Nesta oportunidade, o objetivo é descrever os deslocamentos vivenciados pelo povo indígena Cassupá, entre 1940 a 2013, no estado de Rondônia, fronteira entre Brasil e Bolívia. A pesquisa se embasa em leituras de documentos produzidos pelas instituições estatais (SPI, FUNAI e INCRA), bem como documentos produzidos e organizados pelos indígenas, isto é, não realizei prolongado trabalho de campo com os Cassupá. Não obstante, nos documentos elaborados pelos indígenas encontram-se explicações e questionamentos das vidas que foram silenciadas nas ações das políticas indigenistas. O processo pelo qual os Cassupá produzem, organizam e fazem releituras de documentos denomino como “narrar Cassupá”. O rompimento do silêncio, a partir da escrita, ressoou nas políticas indigenistas e nas políticas indígenas. Destarte, tratando-se do temário “Estado Brasileiro e os Povos Indígenas”, a pesquisa traz para discussão não somente a documentação produzida pelos agentes de Estado, além disso, e principalmente, é preciso ler e ouvir as vozes e as narrativas documentadas e as selecionadas pelos indígenas sobre as relações que julgam relevantes em suas trajetórias. O protagonismo indígena, neste caso, é evidenciado no narrar Cassupá. Narrar polifônico. O presente estudo demonstra isso partindo da observação de que este narrar é amálgama de diferentes lugares e referências sociais, é resultante dos critérios eleitos pelos indígenas, quer dizer, são eles quem falam sobre si e releem documentos que falaram sobre eles.

Palavras-chave


Cassupá. Rondônia. Deslocamento. Política Indígnea. Protagonismo Indígena.

Texto completo:

PDF

Referências


ALBERT, Bruce & RAMOS, Alcida Rita. (Org.). Pacificando o Branco: Cosmologias do contato no Norte-Amazônico. São Paulo; Unesp; 2002.

ARRUDA, Lucybeth Camargo de. Posto Fraternidade Indígena: Estratégias de Civilização e Táticas de Resistência 1913- 1945. Dissertação (Mestrado) Programa de Pós-Graduação em História Universidade Federal de Mato Grosso. 2003.

ARRUDA, Lucybeth Camargo de. “Faces do indigenismo oficial brasileiro – uma discussão sobre ‘raças’ indígenas via o SPI” In: Freire, Carlos Augusto da Rocha (Org.). Memória do SPI. Textos, imagens e documentos sobre o Serviço de Proteção aos Índios (1910-1967). Rio de Janeiro. Museu do Índio – FUNAI, p. 351-362. 2011.

AYRON DALL’IGNA Rodrigues. Línguas brasileiras: para o conhecimento das línguas indígenas. São Paulo, Edições Loyola. 1986.

BACELAR, Laercio Nora. Gramática da língua Kanoê: descrição gramatical de uma língua isolada e ameaçada de extinção, falada ao sul do estado de Rondônia, Brasil. Katholike Universiteit Nijmengen. 2004.

BAGOLIN, Darni Pillar. O indígena na república velha: as instituições de proteção no Rio grande do Sul. Dissertação de mestrado (Instituto de Filosofia e Ciências Humanas da Universidade do Passo Fundo). 2009.

BERNARDINO, Maria Gabriela de Almeida. Um mapa para a república: a comissão da carta geral do Brasil (1903-1932). Dissertação (Mestrado em História das Ciências e da Saúde) -Fundação Oswaldo Cruz. Casa de Oswaldo Cruz. 2013.

BIGIO, Elias dos Santos. Linhas telegráficas e integração de povos indígenas: as estratégias políticas de Rondon (1889–1930). Brasília: CGDOC/FUNAI. 2003.

BRASIL. Mistério da Agricultura. Atividades agrícolas do brasil em 1939. Vol. I Apresentado pelo Ministro Fernando Costa. 1940. Disponível em: http://brazil.crl.edu/bsd/bsd/u2027/000001.html. Acessado em: 04/02/2014.

BRASIL. Mistério da Agricultura. Atividades agrícolas do brasil em 1939. Vol. II Apresentado pelo Ministro Fernando Costa. 1940. Disponível em: http://brazil.crl.edu/bsd/bsd/u2028/000001.html. Acessado em: 04/02/2014.

CARNEIRO DA CUNHA, Manuela. História dos índios no Brasil – FAPESP / NHII /SMC /Cia das Letras, 1992.

BRASIL. & VIVEIROS DE CASTRO, Eduardo. Amazônia, Etnologia e História Indígena – FAPESP / NHII / USP, 1993.

CASTEDO, Luis Leigue. El Itenez Salvaje. Colección de Etnografia y Folklore Nº. 3.). La Paz, Bolivia: Ministerio de Educacibn, Departamento de Arqueologia, Etnograffa y Folklore, 1957.

CEDI. Centro Ecumênico de Documentação e Informação. Povos Indígenas no Brasil 1987/88/89/90. Aconteceu Especial 18. São Paulo, CEDI. 1991.

CHAUVIN, Carlos Eugenio. O Relatório produzido por Carlos Eugenio Chauvin, sobre as atividades da IR – 1 nos anos de 1940 e 1941. Acervo NUBARQ/SPI, Microfilmes 034_0005 a 034_00290. 1942.

CLOVIS CASSUPÁ. “Clovis Cassupá”. In: MACIEL, Márcia Nunes. A Construção de uma identidade: História Oral com os Cassupá. Porto Velho: Monografia. 2003.

CRAIG, Nevil B. Estrada de Ferro Madeira Mamoré: história trágica de uma expedição. São Paulo: Imprensa Nacional. 1947.

DAL POZ NETO, João. No país dos Cinta Larga: uma etnologia do ritual. São Paulo: USP. (Dissertação de Mestrado). 1991.

DEQUECH, Victor. Fotografia oferecidas ao CNPI pela Comissão para o Estudo das Jazidas Auríferas do Urucumacuan (Rondon, 1946, v1, p. 199 a 205).

DEQUECH, Victor. 1988a. “Expedição Urucumacuan Notas do Diário de Viagem”. Alto Madeira. Porto Velho, Caderno 2. p. 1-4.

DEQUECH, Victor. 1988b. “Expedição Urucumacuan Notas do Diário de Viagem”. Alto Madeira. Porto Velho, Caderno 3. p. 1-6.

DEQUECH, Victor. 1993. “Expedição Urucumacuan Notas do Diário de Viagem”. Alto Madeira. Porto Velho, Caderno 3. p. 1-4.

DUTRA, Claudio Vieira. “Tributo a Victor Dequech”. REM: R. Esc. Minas, Ouro Preto, 65(1), jan. mar. p. 10. 2012.

ERTHAL, Regina. Atrair e pacificar: a estratégia da conquista. Dissertação (Mestrado em Antropologia Social) – PPGAS/MN, UFRJ, Rio de Janeiro. 1992.

ELIAQUIM TIMÓTEO DA CUNHA | Da Tutela Ao Protagonismo 271 FARIAS JUNIOR, Emmanuel de Almeida. “Negros do Guaporé: O Sistema Escravista a as Territorialidades Específicas”. Revista Ruris. Volume 5, Número 2, Setembro. p-p 85-116. 2011.

FERREIRA Paulo, Roberto Nunes & SIMÃO, Ceusnei. Programa de Proteção aos Povos Indígenas Cassupá e Salamãi, área de influência da UHE Santo Antônio - Porto Velho, Rondônia. Volume 1. Diagnóstico Socioambietal Participativo. Gameleira Consultoria Ltda Rio Branco. 2012.

FERREIRA Paulo, Roberto Nunes & SIMÃO, Ceusnei. Programa de Proteção aos Povos Indígenas Cassupá e Salamãi, aa área de influência da UHE Santo Antônio - Porto Velho, Rondônia. Volume 2 – mapas temáticos. Gameleira Consultoria Ltda Rio Branco. 2012.

FERREIRA Paulo, Roberto Nunes & SIMÃO, Ceusnei. Programa de Proteção aos Povos Indígenas Cassupá e Salamãi, aa área de influência da UHE Santo Antônio - Porto Velho, Rondônia. Volume 3 – Programas de Compensação Socioambiental. Gameleira Consultoria Ltda Rio Branco. 2012.

FRANÇA, Luciana Barroso Costa. Caminhos cruzados: parentesco, diferença e nmovimento entre os Kagwahiva. Tese (Doutorado em Antropologia Social) – Universidade Federal do Rio de Janeiro, Museu Nacional, Programa de PósGraduação em Antropologia Social. 2012.

FREIRE, Carlos Augusto da Rocha. Indigenismo e Antropologia - O Conselho Nacional de Proteção aos Índios na gestão Rondon (1939-1955). Dissertação (Mestrado) Mestrado em Antropologia Social. Universidade Federal do Rio de Janeiro, UFRJ. 1990.

FREIRE, Carlos Augusto da Rocha. A criação do conselho nacional de proteção aos índios e o indigenismo interamericano (1939-1955). Boletim do Museu do Índio. Documentação, Rio de Janeiro v. 5, p. 1-66. 1996.

FREIRE, Carlos Augusto da Rocha. Dos Xavante aos Kayapó: políticas de pacificação e territorialização de povos indígenas (1940–1960). XXVI Encontro Anual da ANPOCS GT Povos Indígena. 2003.

FREIRE, Carlos Augusto da Rocha. Sagas Sertanistas: Práticas e Representações do Campo Indigenista no Século XX. Tese (doutorado) – UFRJ/ MN/ Programa de Pós-graduação em Antropologia Social. 2005.

FREIRE, Carlos Augusto da Rocha. O SPI na Amazônia: Política indigenista e conflitos regionais (1910-1932). 1ª. ed. Rio de Janeiro: Museu do Índio. 2007.

FREIRE, Carlos Augusto da Rocha. Rondon: A construção do Brasil e a causa indígena. 1. ed. Brasília: Abravídeo. 2009.

FREIRE, Carlos Augusto da Rocha. Memória do SPI. Textos, imagens e documentos sobre o Serviço de Proteção aos Índios (1910-1967). Rio de Janeiro. Museu do Índio – FUNAI, p. 255-266. 2011.

GAGLIARDI, José Mauro. O Indígena e a República. São Paulo: Editora Hucitec. 1989.

HOERHANN, Rafael Casanova de Lima e Silva. O Serviço de Proteção aos Índios e os Botocudo: a política indigenista através dos relatórios (1912 – 1926). Dissertação (Mestrado de História do Curso de Pós-Graduação em História, Centro de Filosofia e Ciências Humanas, Universidade Federal de Santa Catarina). 2005.

HOERHANN, Rafael Casanova de Lima e Silva. O Serviço de Proteção aos Índios e a desintegração cultural dos Xokleng (1927- 1954). (Tese de doutorado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Filosofia e Ciências Humanas. Programa de Pós-Graduação em História. 2011.

JOÃO MASSAKÁ, João Massaká. In: MACIEL, Márcia Nunes. A Construção de uma identidade: História Oral com os Cassupá. Porto Velho: Monografia. 2003.

JOSÉ INÁCIO CASSUPÁ “A História do Grupo Cassupá”, IN: SAMPAIO, Wany. Os povos indígenas de Rondônia. Porto Velho: Edufro. 1997.

JOSÉ RIBEIRO AIKANÃ. José Ribeiro Aikanã. In: MACIEL, Márcia Nunes. A Construção de uma identidade: História Oral com os Cassupá. Porto Velho: Monografia. 2003.

LEAL, Paulo Nunes. O outro braço da Cruz. Porto Velho: Rondônia, 1984.

LUCIANO, Gersem dos Santos. O Índio Brasileiro: o que você precisa saber sobre os povos indígenas no Brasil de hoje. Brasília: Ministério da Educação, Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização e Diversidade; LACED/Museu Nacional, 2006.

MACIEL, Márcia Nunes. A Construção de uma identidade: História Oral com os Cassupá. Porto Velho: Monografia. 2003.

MALDI, Denise. Uma Etnografia e o seu propósito: os Suruí de Rondônia. Anuário Antropológico 85, Rio de Janeiro, p. 283-294, 1986.

MALDI, Denise. Guardiães da fronteira: rio Guaporé, séc. XVIII. Petrópolis, RJ: Vozes, 1989.

MALDI, Denise. O complexo cultural do Marico: sociedades indígenas dos rios Branco, Colorado e Mequens, afluentes do Médio Guaporé. Boletim do Museu Paraense Emílio Goeldi, Belém, v. 7, n. 2, p. 219-269, 1991. (Série Antropologia).

MARIA TADEU AIKANÃ. Maria Tadeu Aikanã. In: MACIEL, Márcia Nunes. A Construção de uma identidade: História Oral com os Cassupá. Porto Velho: Monografia. 2003.

MARTINS, Fernanda Santa Roza Ayala. O Serviço de Proteção aos Índios e localização de trabalhadores nacionais e a política na primeira república: grupos agrários, projetos e

ELIAQUIM TIMÓTEO DA CUNHA | Da Tutela Ao Protagonismo 273 disputas no maranhão (1910-1918). Dissertação (mestrado de história social da Universidade Federal Fluminense – Rio de Janeiro). 2012.

MELATTI, Júlio Cesar. Áreas Etnográficas da América Indígena. Disponível: http://www.juliomelatti.pro.br/areas/00areas.pdf. 2001.

MELO, Joaquim Rodrigues de. A política indigenista no Amazonas e o Serviço de Proteção aos Índios: 1910-1932. Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal do Amazonas, Instituto de Ciências Humanas e Letras. 2007.

MELO, Joaquim Rodrigues de. “O SPI no Amazonas: 1910-1932” In: Freire, Carlos Augusto da Rocha (Org.). Memória do SPI. Textos, imagens e documentos sobre o Serviço de Proteção aos Índios (1910-1967). Rio de Janeiro. Museu do Índio – FUNAI, p. 403-418.

MERE, Gleice. “Emil-Heinrich Snethlage (1897-1939): nota biográfica, expedições e legado de uma carreira interrompida”. Bol. Mus. Para. Emílio Goeldi. Cienc. Hum, Belém, v. 8, n. 3, p. 773-804, set.-dez. 2013.

MINDLIN, Betty. Demarcações paradas, prossegue a BR-364. In: Povos Indígenas no Brasil 1982. Aconteceu Especial 12. São Paulo, CEDI. 1982.

MOSER, Lilian. Os Karitiana e a colonização recente em Rondônia. Monografia de bacharelado, Universidade Federal de Rondônia. 1993.

NÓBREGA, Renata da Silva. Contra as invasões bárbaras, a humanidade: a luta dos Arara (Karo) e dos Gavião (Ikólóehj) contra os projetos hidrelétricos do rio Machado, em Rondônia. Dissertação de mestrado, UNICAMP. 2008.

OIT. Organização Internacional do Trabalho. Convenção n° 169 sobre povos indígenas e tribais e Resolução referente à ação da OIT. Brasília: OIT. 2011.

OLIVEIRA, Ariovaldo Umbelino. Integrar para não entregar: políticas públicas e Amazônia. Campinas: papiros. 1988.

OLIVEIRA, Humberto de. Coletânea de leis, atos e memoriais referentes ao indígena brasileiro. Rio de Janeiro: Imprensa Nacional. 1947.

OLIVEIRA, João Pacheco de. O nosso governo: Os Ticuna e Regime Tutelar. São Paulo: Marco Zero; Brasília. 1988.

OLIVEIRA, João Pacheco de. “Capítulo 9: Pacificação e tutela militar na gestão de populações e territórios”. In: O Nascimento do Brasil e outros ensaios: “pacificação”, regime tutelar e formação de alteridades. Rio de Janeiro: Contra Capa, 2016.

OLIVEIRA, Priscila Enrique de. “Transformar o índio em um índio melhor’: saúde e doença no contexto do indigenismo (1910-1967)”. In: Freire, Carlos Augusto da

Rocha (Org.). Memória do SPI. Textos, imagens e documentos sobre Serviço de Proteção aos Índios (1910-1967). Rio de Janeiro. Museu do Índio – FUNAI, p 192-200. 2011.

OPICS. Organização dos Povos Indígenas Cassupá e Salamãi Ata da Assembleia de dezembro de 2007. 2007.

PERES, Sidnei. Arrendamento e Terras Indígenas. Análise de Alguns Modelos de Ação Indigenista no Nordeste (1910-1960). Dissertação (Mestrado) Programa de PósGraduação em Antropologia Social Universidade Federal do Rio de Janeiro. 1992.

PEREIRA, Cleuson Jansen Hermínio. Situação Social dos índios urbanos no município de Porto Velho, Rondônia. Monografia apresentada ao Departamento de Ciências Sociais. Universidade Federal de Rondônia - UNIR. 2010.

PRICE, David. Nambiquara Society. University of Chicago. (Tese de doutorado). 1972.

ROCHA, Leandro Mendes. A política indigenista no Brasil: 1930-1967. Goiânia, Editora UFG. 2003.

RODRIGUES, Ayron dall`Igna. Línguas brasileiras: para o conhecimento das línguas indígenas. São Paulo: Lyola. 1986.

RONDON, Cândido Mariano da Silva. “Ofício nº 54, de 10/02/1910”. In: Brasil. Ministério da Agricultura, Indústria e Comércio. Relatório do Ministério da Agricultura Indústria e Comércio. Rio de Janeiro: imprensa Nacional. 1910.

RONDON, Cândido Mariano da Silva. “Etnografia”. Revista brasileira de Geografia. 1940. Vol. 2 Nº 4, p. 594-621. 1940.

RONDON, Cândido Mariano da Silva. Índios do Brasil: do centro ao noroeste e sul de Mato-Grosso. Rio de Janeiro: Imprensa Nacional. 1953.

RONDON, Frederico Augusto. Na Rondônia Ocidental. Companhia Editoria Nacional: São Paulo, Rio de Janeiro, Recife, Porto Alegre. 1938.

RONDON, Ten. Cel. Joaquim. O Índio como sentinela das nossas fronteiras. Conferência realizada no Colégio Militar. Rio de Janeiro: Departamento de Imprensa Nacional. 1949.

ROQUETTE-PINTO, Edgar. Rondônia. 3 Ed. Biblioteca pedagogia brasileira, série V. Brasiliana, Vol. XXIX. 1935.

RYDE?N, Stig & Sanguine?s, Carlos Ponce. Los Índios More?: notas etnogra?ficas. La Paz: Ministerio de Educacio?n, Departamento de Arqueologi?a, Etnografi?a y Folklore. 1958.

SAMPAIO, Wany. Os povos indígenas de Rondônia. Porto Velho: Edufro. 1997.

SEVERINO CASSUPÁ. Severino Cassupá. In: MACIEL, Márcia Nunes. A Construção de uma identidade: História Oral com os Cassupá. Porto Velho: Monografia. 2003.

SOUZA LIMA, Antônio Carlos de. Um Grande Cerco de Paz: poder tutelar, indianidade e formação do Estado no Brasil. Petrópolis: Vozes. 1995.

SOUZA LIMA, Antônio Carlos de. & BARROSO-HOFFMANN, Maria. (Orgs.) Além da tutela: bases para uma nova política indigenista III. Rio de Janeiro, Contra Capa, 2002.

SILVA, Elenice Duran. Afirmação indenitária, ressignificação territorial e multiterritorialidade urbana das famílias Cassupá/Salamãi residentes em Porto Velho, RO. Dissertação (Mestrado em Geografia). Universidade Federal de Rondônia - UNIR. 2016.

TABORGA, César Chávez. Perfil de la poesia beniana. Empresa Editora Urquizo Ltda, La Paz, 1974.

TEIXEIRA, Marco Antônio Domingues. Campesinato negro de Santo Antônio Guaporé: identidade e sustentabilidade. Tese (Doutorado). Programa de Pós?Graduação em Desenvolvimento Sustentável do Trópico Úmido/ Núcleo de Altos Estudos Amazônicos (NAEA) da Universidade Federal do Pará (UFPA), Belém. Tese de Doutorado em História. 2004.

THÉRY, Hervé. “Situações da Amazônia no Brasil e no continente”. Estudos Avançados 19 (53). 2005.

TIMÓTEO DA CUNHA, Eliaquim. Indigenização da Mordernidade: os Cassupá e as mudanças sociais induzidas. In: 28 Reunião Brasileira de Antropologia. 2012.

TIMÓTEO DA CUNHA, Eliaquim. Em busca da “vida de índio”: notas sobre as reivindicações étnicas dos Cassupá em Porto Velho. In: IV Reunião equatorial de antropologia e XIII reunião de antropólogos do norte nordeste. 2013.

TIMÓTEO DA CUNHA, Eliaquim. “Quando esse tal de SPI” chegou: O Serviço de Proteção aos Índios na Formação de Rondônia. Dissertação (Mestrado) em Antropologia Social - PPGAS/UFAM. Manaus. 2016.

TIMÓTEO DA CUNHA, Eliaquim. Da tutela ao protagonismo: As reivindicações étnicas como matéria crítica para história indígena. Trabalho apresentado no Simpósio Temático ST 109 – Presença e Participação Indígena na História: diálogos interdisciplinares. XXIX Simpósio Nacional de História - Contra os preconceitos: História e Democracia, a se realizar de 24 a 28 de julho de 2017 na UnB, em Brasília/DF.

TOMEI, Manuela & SEWPSTON, Lee. Povos indígenas e tribais. Guia para a aplicação da convenção n 169 da OIT. Brasília, OIT. 1999.

VANDER VELDEN, Felipe. “Os Tupí em Rondônia: diversidade, estado do conhecimento e propostas de investigação”. Revista Brasileira de Linguística Antropológica. Vol. 2 , n. 1, Jul. 2010.

VERDUM, Ricardo. Infra-estrutura e políticas territoriais do Brasil no contexto da integração sul. ADITAL, 21 nov. < http://www.adital.com.br>. 2007.

VILAÇA, Aparecida. Quem somos nós. Os Wari’ encontram os Brancos. Rio de Janeiro. Editora da UFRJ. 2006.

VOORT, Hein Van der. “Fala fictícia fossilizada: o tempo futuro em Aikanã”. Bol. Mus. Para. Emílio Goeldi. Cienc. Hum., Belém, v. 8, n. 2, p. 359-377, maio-ago. 2013.




DOI: http://dx.doi.org/10.5433/2176-6665.2017v22n2p223

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

  

         

 

                       

 

 

Mediações - Revista de Ciências Sociais

Londrina - PR

E-ISSN: 2176-6665

Email: mediacoes@uel.br  

Mediações utiliza a licença Creative Commons Attribution 4.0 International