Prática de ensino de sociologia: as dificuldades dos professores alagoanos

Cristiano das Neves Bodart

Resumo


Este artigo busca apresentar e discutir as principais dificuldades dos professores de Sociologia do Ensino Médio na ministração dessa disciplina. Parte-se do pressuposto de ser necessário, ao estudar o ensino de sociologia, considerar as deficiências gerais formativas do professor, a falta de tradição da disciplina – por conta de sua recém reintrodução -, a insipiente produção de recursos didáticos, as condições estruturais e cotidianas do trabalho docente. Por isso, o presente artigo apresenta uma breve contextualização geral para, em seguida, analisar as especificidades do ensino de Sociologia no estado de Alagoas. Trata-se de uma pesquisa cujos dados foram obtidos por meio de um questionário online aplicado a 104 professores de Sociologia do Ensino Básico atuantes no estado de Alagoas. Dentre os resultados encontrados destacamos a maior insegurança em ministrar aulas que abordem as contribuições dos clássicos da Sociologia (Karl Marx, Émile Durkheim e Max Weber) para a compreensão dos fenômenos sociais contemporâneos. Somado a essa situação, os professores apontam dificuldades de acesso a recursos didáticos relacionados a tais conteúdos. Identificamos, ainda, que essas dificuldades estão conexas às deficiências formativas, as condições de trabalho e ao contexto mais amplo que se insere o ensino de Sociologia.

 

 

 

 


Palavras-chave


Prática Docente; Ensino de Sociologia; Dificuldades; Professores de Alagoas

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/2176-6665.2018v23n2p455

Direitos autorais 2018 Mediações - Revista de Ciências Sociais

Mediações - Revista de Ciências Sociais

Londrina - PR

ISSN: 1414-0543

EISSN: 2176-6665

Email: mediacoes@uel.br


Creative Commons License

 

Todos os artigos científicos publicados em mediacoes@uel.br estão licenciados sob uma Licença Creative Commons