Tribunais, política e direito no Brasil. Tendências e questões para a ciência política

Celly Cook Inatomi, Andrei Koerner

Resumo


O protagonismo de tribunais e de outras instituições judiciais, as mudanças nos métodos de trabalho dos juristas e os processos de mobilização do direito são parte incontornável da política contemporânea. As mudanças foram acolhidas como o despertar do “terceiro gigante” ou como a emergência de uma nova era das instituições representativas, na qual se daria uma dinâmica positiva para o escopo e a efetividade dos direitos nas democracias constitucionais. Outros, mais céticos, apontaram os interesses corporativos de juristas, ou a sua associação com forças políticas e sociais como a base explicativa das mudanças. Mas, como têm apontado as pesquisas, o processo apresenta inegável variedade empírica, nos diversos contextos nacionais, no interior de cada Estado, em diferentes domínios, ao longo do tempo ou em função de configurações de forças postas em conjunturas específicas. Como resultado, as bases teóricas e metodológicas para a pesquisa de ciência política sobre os tribunais, os juristas e o direito permanecem dispersas, fluidas e contestadas, o que se apresenta de forma muito clara nos trabalhos na área sobre o nosso país.Este número da revista Mediações conta com artigos que contribuem neste domínio, seja com discussões de caráter teórico-metodológico seja com pesquisas empíricas sobre instituições, agentes e práticas judiciais no Brasil ou em perspectiva comparada.

Palavras-chave


Política; Judicialização; Direito.

Texto completo:

PDF

Referências


INATOMI, Celly C. A Atuação do Poder Judiciário nas Políticas de Erradicação do Trabalho Escravo Rural No Brasil Contemporâneo: Três Casos. Tese de Doutorado apresentada ao Departamento de Ciência Política do Instituto de Filosofia e Ciências Humanas da Universidade Estadual de Campinas sob orientação do Prof. Dr. Andrei Koerner. Campinas: Unicamp, 2016a.

INATOMI, Celly C. “Abordagens teóricas na pesquisa empírica sobre o Poder Judiciário: diálogos, pontes, híbridos”. In: Koerner, Andrei (org.). Política e Direito na Suprema Corte norte-americana: debates teóricos e estudos de caso. Ponta Grossa, São Paulo: EDUEPG & EDUNESP, 2016b (no prelo).

MACIEL, Débora A; KOERNER, A. “Sentidos da Judicialização: duas análises”. Lua Nova. Revista de Cultura e Política, v.57, 2002, p.113 - 134.

KOERNER, Andrei; Inatomi, Celly e Baratto, Márcia, 2010. Sobre o Judiciário e a Judicialização. Luís Eduardo Pereira da Motta e Maurício Mota (Eds.). O Estado Democrático de Direito em Questão. Ed. Campus-Elsevier, 2010, p. 149-180.

MACIEL, Débora A.; INATOMI, Celly C. “O Supremo Tribunal Federal na Ordem Constitucional Pós-88: debates na ciência política”. In: 60 Desafios do Direito - Política, Democracia e Direito. São Paulo: Atlas, v.3, 2013, p. 77-90.

MACIEL, Débora A.; INATOMI, Celly C. Política e Direito na Suprema Corte norte americana: debates teóricos e estudos de caso. Ponta Grossa, São Paulo: EDUEPG & EDUNESP, 2016 (no prelo).




DOI: http://dx.doi.org/10.5433/2176-6665.2016v21n1p13

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

  

         

 

                       

 

 

Mediações - Revista de Ciências Sociais

Londrina - PR

E-ISSN: 2176-6665

Email: mediacoes@uel.br  

Mediações utiliza a licença Creative Commons Attribution 4.0 International