Supremo espetáculo: Aproximações sobre as imagens públicas do STF

Fernanda da Silva Borges, Sandro Ballande Romanelli

Resumo


Resumo: O presente trabalho insere-se nos debates contemporâneos entre Judiciário, Política, Democracia e Mídia. A utilização de expressões como ativismo jurídico, protagonismo judiciário e governo de juízes nos aponta, em certa medida, algumas das transformações ocorridas nas democracias contemporâneas. A articulação entre a função judicial e o sistema político, mais especificamente a dimensão política da atuação das cortes judiciais tem despertado interesse crescente entre cientistas políticos, juristas e sociólogos. Nosso desafio é problematizar os riscos à democracia provocados pela ampliação do poder judicial e o empoderamento dos juízes, levando em consideração o lugar de visibilidade e espetacularização do Judiciário. 


Palavras-chave


Democracia; Judiciário; STF; Mídia.

Texto completo:

PDF

Referências


BERGAMASCO, Débora; RECONDO, Felipe. Estadão, São Paulo, 2 ago. 2012.

BRASIL. Lei nº 10.461, de 17 de maio de 2002. Acrescenta alínea ao inciso I do art. 23 da Lei no 8.977, de 6 de janeiro de 1995, que dispõe sobre o Serviço de TV a Cabo, para incluir canal reservado ao Supremo Tribunal Federal. Disponível em: . Acesso em: 13 dez. 2015.

BRASIL. Supremo Tribunal Federal. Ação Penal 470. 2013. Disponível em: . Acesso em: 15 jun. 2015.

BRASIL. Supremo Tribunal Federal. AP 470 - Ação Penal. 2007. Disponível em:

. Acesso em: 15 nov. 2015.

BRASIL. Supremo Tribunal Federal. Notícias STF. Disponível em: . Acesso em: 4 dez. 2015.

BUCCI, Eugênio. O estado de Narciso: a comunicação pública a serviço da vaidade particular. São Paulo: Companhia das Letras, 2015.

CARVALHO, Luiz Maklouf. “Data Venia, O Supremo”: “o Supremo, quousque tandem?” Piauí, Rio de Janeiro: São Paulo, v. 4, n. 48, p. 34-41, 2010.

DEBORD, Guy. A sociedade do espetáculo. Versão eletrônica produzida para eBooks. São Paulo, 2003.

FOUCAULT, Michel. A arqueologia do saber. 7. ed. Tradução de Luiz Baeta Neves. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2004.

GARAPON, Antoine. O juiz e a democracia: o guardião das promessas. Tradução de Maria Luiza de Carvalho. Rio de Janeiro: Revan, 1999.

KOERNER, Andrei. Ativismo Judicial? Jurisprudência constitucional e política no STF pós-88. Novos Estudos, São Paulo, n. 96, p. 69-85, jul. 2013.

LATOUR, Bruno. La fabrique du droit: une ethnographie du conseil d’État. Paris: La Découverte, 2004.

MANZANO, Gabriel. Suprema Corte Americana é um mundo secreto e a brasileira é um reality-show. O Estado de São Paulo, São Paulo, 19 ago. 2013.

MAUS, Ingeborg. Judiciário como superego da sociedade: o papel da atividade jurisprudencial na “sociedade órfã”. Revista Novos Estudos CEBRAP, São Paulo, n. 58, p. 183-202, nov. 2002.

MELLO, Patrícia Perrone Campos. Nos bastidores do Supremo Tribunal Federal.

Rio de Janeiro: Forense, 2015.

MENDES, Conrado Hubner; SILVA, Virgílio Afonso. Entre a transparência e o populismo judicial. Folha de São Paulo, São Paulo, 11 maio 2009. Tendências/ Debates, p. 3.

MENDONÇA, Ricardo. Os réus do mensalão têm alguma razão’, diz jurista guru dos ministros do STF. Folha de São Paulo, São Paulo, 24 nov. 2013. Disponível em: . Acesso em: 23 nov. 2015.

NOVELINO, Marcelo. A Influência da Opinião Pública no Comportamento Judicial dos Membros do STF. In: FELLET, André; NOVELINO, Marcelo (Org.). Constitucionalismo e Democracia. Salvador: Juspodivm, 2013. p. 265-328.

OLIVEIRA, Fabiana Luci. O Supremo Tribunal Federal no processo de transição democrática: uma análise de conteúdo dos jornais Folha de S. Paulo e O Estado de S. Paulo. Revista de Sociologia e Política, Curitiba, n. 22, p. 101-118, set. 2004. Disponível em: . Acesso em: 24 nov. 2015.

REQUENA, Jesús González. El espectáculo informativo. Madri: Akal, 1998.

RUBIM, Antônio Albino Canelas. Espetáculo, política e mídia. In: ENCONTRO ANUAL DA ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE PROGRAMAS DE PÓSGRADUAÇÃO EM COMUNICAÇÃO, 11., 2002, Rio de Janeiro. Anais... Rio de Janeiro, jun. 2002.

SADEK, Maria Tereza. Magistrados: uma imagem em movimento. Rio de Janeiro: FGV, 2006.

SCHUBERT, Glendon. The judicial mind: the attitudes and ideologies of supreme court justices 1946-1963. Evanston: Northwestern University Press, 1965.

FERNANDA S. BORGES | SANDRO B. ROMANELLI | Supremo Espetáculo 235 SCHWARTZENBERG, Roger-Gérard. O estado espetáculo. São Paulo: Difel, 1978.

SILVA, Mariana Ferreira Cardoso. Vinculação de decisões do STF: aspectos normativos, institucionais e culturais. 2014. 99 f. Dissertação (Mestrado em Direito do Estado) – Faculdade de Direito, Universidade de São Paulo, São Paulo. 2014.

THOMPSON, John B. A mídia e a modernidade: uma teoria social da mídia. 9. ed. Petrópolis: Vozes, 2008.

VIEIRA, Oscar Vilhena. Supremocracia. Revista Direito GV, São Paulo, v. 4, n. 2. p. 441-463. 2008.




DOI: http://dx.doi.org/10.5433/2176-6665.2016v21n1p199

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

  

         

 

                       

 

 

Mediações - Revista de Ciências Sociais

Londrina - PR

E-ISSN: 2176-6665

Email: mediacoes@uel.br  

Mediações utiliza a licença Creative Commons Attribution 4.0 International