Migração no Semiárido Setentrional: Dinâmica Recente, Retorno e Políticas Sociais

Ricardo Ojima, Wilson Fusco

Resumo


O objetivo do artigo é desenvolver uma análise descritiva do perfil da migração recente no semiárido setentrional. A partir de uma abordagem sociodemográfica, analisaram-se algumas características da migração interestadual separando os municípios que compõem o semiárido setentrional e fora dele segundo as Unidades da Federação. O trabalho analisou ainda o perfil desses migrantes considerando o recebimento de programas sociais. Os dados censitários do ano de 2010 permitiram identificar que o impacto da migração é mais forte sobre a região do semiárido e que, embora ainda sejam áreas de saldos negativos, o retorno migratório e seus efeitos indiretos se constituem como peça fundamental para entender as dinâmicas intrarregionais. Os programas sociais aparentemente possuem maior impacto sobre os migrantes de retorno e são mais importantes na região do semiárido.

Palavras-chave


Migração; Migração de Retorno; Semiárido Setentrional; Políticas Sociais; Nordeste

Texto completo:

PDF

Referências


AB’SABER, A. N. Sertões e sertanejos: uma geografia humana sofrida. Estudos Avançados, IEA/USP, São Paulo, v. 13, n. 36, 1999, p. 7-59.

ALVES, J.E.D.; CAVENAGHI, S. Dinâmica demográfica e políticas de transferência de renda: O caso do Programa Bolsa Família no Recife. Revista Latinoamericana de Población. Ano 3, n. 4-5, 2009, p. 165-188.

BRITO, F. As migrações internas no -Brasil: um ensaio sobre os desafios teóricos recentes. Anais do VI Encontro Nacional sobre Migrações, Belo Horizonte: ABEP, 2009.

BRONZO, C. Território como categoria de análise e como unidade de intervenção nas políticas públicas. In: FAHEL, M; NEVES, J.A.B. Gestão e avaliação de políticas sociais no Brasil. Belo Horizonte: PUC Minas, 2007.

CAMPOS, M.B.; BARBIERI, A.F.; CARVALHO, J.A.M. Migração e Previdência Social no Brasil entre 1980 e 2000. In: Mudança populacional: aspectos relevantes para a Previdência – Brasília : MPS, SPPS, 2008.

CEDEPLAR – Centro de Desenvolvimento e Planejamento Regional de Minas Gerais (UFMG). Avaliação de Impacto do Programa Bolsa Família – Sumário Executivo, MDS, Brasília, outubro, 2007.

DATASUS - Banco de dados do Sistema Único de Saúde. Indicadores e Dados Básicos, Brasil 2011. IDB-2011. Ministério da Saúde/SUS, 2011.

DRAIBE, S.M. A Política Brasileira de Combate à Pobreza. In: Velloso, J.P.R. (Coord.). O Brasil e o Mundo no Limiar do Novo Século. Rio de Janeiro: José Olympio, 1998.

DRAIBE, S.M. As Políticas Sociais Brasileiras: diagnósticos e perspectivas. In: Para a Década de 90: prioridades e perspectivas de políticas públicas - Políticas Sociais e Organização do Trabalho. Brasília: IPEA, 1989.

FURTADO, C. A operação Nordeste. Rio de Janeiro: Ministério da Educação e Cultura, Instituto Superior de Estudos Brasileiros, 1959.

HOGAN, D.J. Mobilidade populacional, sustentabilidade ambiental e vulnerabilidade social. Revista Brasileira de Estudos da População, São Paulo, v. 22, n. 2, p. 323-338, 2005.

IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Produto Interno Bruto dos Municípios 2011. Rio de Janeiro: IBGE, 2011.

IPEA – Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada. O Brasil em 4 décadas. Brasília: IPEA, Texto para Discussão n. 1500. 2010.

MARTINE, G. Adaptação dos migrantes ou sobrevivência dos mais fortes? In: MOURA, H. (Org.). Migração interna: textos selecionados. Fortaleza: Banco do Nordeste do Brasil S.A., 1980.

MEDEIROS, M. A trajetória do walfare state no Brasil: papel redistributivo das políticas sociais dos anos 1930 aos anos 1990. Brasilia: IPEA. Texto para discussão n. 852, 2001.

NASCIMENTO, T.C.L.; OJIMA, R. Entre as idas e vindas potiguares: desenvolvimento regional e migrações no contexto do Rio Grande do Norte. Cadernos de Estudos Sociais, v. 27, p. 166-190, 2012.

OJIMA, R. Urbanização, Dinâmica Migratória e Sustentabilidade no Semiárido Nordestino: o papel das cidades no processo de adaptação ambiental. Cadernos Metrópole (PUCSP), v. 15, p. 35-54, 2013.

OJIMA, R.; AZEVEDO, P.R.M.; OLIVEIRA, H.C.G.. O impacto da aposentadoria no retorno migratório ao Rio Grande do Norte e ao semiárido potiguar. Informe Gepec (Impresso), v. 19, p. 6-19, 2015.

OJIMA, R.; COSTA, J.V.; CALIXTA, R.K.. Minha vida é andar por esse país...: a emigração recente no semiárido setentrional, políticas sociais e meio ambiente. REMHU (Brasília), v. 22, p. 149-167, 2014.

OJIMA, R; FUSCO, W (Org.). Migrações Nordestinas no Século 21 - Um Panorama Recente. 1. ed. São Paulo: Editora Edgard Blücher, 2015. 202p.

OJIMA, R.; MARTINE, G. Resgates sobre População e Ambiente: breve análise da dinâmica demográfica e a urbanização nos biomas brasileiros. Idéias - Revista do Instituto de Filosofia e Ciências Humanas da UNICAMP, v. 1, p. 55-70, 2012.

OJIMA, R.; NASCIMENTO, T.C.L. . Nos caminhos para o Nordeste: reflexões sobre os impactos diretos e indiretos da migração de retorno no período recente. Redes (Santa Cruz do Sul. Impresso), v. 20, p. 48-62, 2015.

OLIVEIRA, L.A.P.; OLIVEIRA, A.T.R. (Orgs.) Reflexões sobre os deslocamentos populacionais no Brasil. Série Estudos e Análises: Informação demográfica e socioeconômica. n.1. Rio de Janeiro: IBGE. 2011.

OLIVER, C. Retirement migration: paradoxes of ageing. New York/London: Routledge. 2008.

PERES, R.G. O que importa é o que acontece com a sua família: um diálogo entre família e migração. Revista PerCursos. Florianópolis, v. 15, n.28, p. 146 – 165. jan./ jun. 2014.

REGO, W.L.; PINZANI, A. Vozes do Bolsa Família: autonomia, dinheiro e cidadania. São Paulo: Ed. Da Unesp, 2013.

RIBEIRO, J.T.L. CARVALHO, J.A.M. WONG, L.R. Efeitos demográficos da migração de retorno: uma proposta metodológica. In: X Encontro Nacional de Estudos Populacionais, 1996. ABEP, 1996.

RIOS-NETO, E.L.G., MARTINE, G.; ALVES, J.E.D. Oportunidades perdidas e desafios críticos: a dinâmica demográfica brasileira e as políticas públicas. Demografia em Debate n. 3, Belo Horizonte: ABEP: UNFPA: CNPD, 2009.

SILVA, M.O.S.; YAZBEK, M.C.; GIOVANNI, G. A política social brasileira no século XXI: a prevalência dos programas de transferência de renda. 6.a ed. São Paulo: Cortez, 2012.

WEISSHEIMER, M.A. Bolsa família: avanços, limites e possibilidades do programa que está transformando a vida de milhões de famílias no Brasil. São Paulo: Ed. Fundação Perseu Abramo, 2010.




DOI: http://dx.doi.org/10.5433/2176-6665.2017v22n1p325

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

  

         

 

                       

 

 

Mediações - Revista de Ciências Sociais

Londrina - PR

E-ISSN: 2176-6665

Email: mediacoes@uel.br  

Mediações utiliza a licença Creative Commons Attribution 4.0 International