Interseccionalidade e pensamento feminista: as contribuições históricas e os debates contemporâneos acerca do entrelaçamento de marcadores sociais da diferença

Carlos Eduardo Henning

Resumo


Este artigo expõe uma revisão sucinta dos debates encetados nas últimas décadas acerca da noção de interseccionalidade entre as diversas abordagens do pensamento feminista, dos estudos de mulheres e das teorias de gênero contemporâneas. Partindo das contribuições dos "black feminisms", apresenta-se algumas visões sobre o contexto de formação do debate interseccional nos Estados Unidos e no Reino Unido e a seguir estabelece-se as principais vertentes de trabalho atualmente. Embasado em um levantamento bibliográfico de dezenas de artigos, ensaios e livros publicados nos últimos anos nos EUA e na Europa, este texto procura contribuir com uma "sumarização" de algumas das principais contribuições que a análise interseccional tem oferecido ao pensamento feminista e à teoria social como um todo, assim como propor a noção de "agência interseccional". Por fim, são apresentadas algumas considerações críticas a determinadas características que atravessam o campo e que geram questionamentos ainda em aberto.


Palavras-chave


Interseccionalidade; Marcadores Sociais da Diferença; Diferenças; Desigualdades.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/2176-6665.2015v20n2p97

Mediações - Revista de Ciências Sociais

Londrina - PR

ISSN: 1414-0543

EISSN: 2176-6665

Email: mediacoes@uel.br