A presença de brasileiros na recente colonização do Paraguai

Andressa Szekut, Jorge Eremites de Oliveira

Resumo


Neste artigo os autores analisam a presença de imigrantes brasileiros e migrantes nacionais no processo de colonização recente verificado na região Oriental da República do Paraguai, a partir do município de Santa Rita, Departamento de Alto Paraná. Objetiva contribuir para a compreensão das relações sociais estabelecidas entre brasileiros (estrangeiros) e paraguaios (nacionais) nesse espaço de colonização. Para isso, parte-se de uma perspectiva teórico-metodológica que busca estabelecer interfaces entre os campos da História e da Antropologia Social sob inspiração dos estudos pós-coloniais. Reflete, logo, sobre o colonialismo ocorrido nesse espaço e as relações de poder resultantes desse processo, e expõe conflitos econômicos, políticos e socioculturais que se estendem até o tempo presente.

Palavras-chave


Brasileiros no Paraguai; Colonialismo; História do Paraguai; Processo de Colonização.

Texto completo:

PDF

Referências


ALBUQUERQUE, José Lindomar C. A dinâmica das fronteiras: deslocamento e circulação dos “brasiguaios” entre os limites nacionais. Horizontes Antropológicos, Porto Alegre, v. 15, n. 31, p. 137-166, 2009.

BACK, Andressa. Multiplicidade na fronteira: o fenômeno das identidades transfronteiriças em Santa Rita no Paraguai. 2014. Dissertação (Mestrado em Ciências Sociais) - Universidade Estadual do Oeste do Paraná, Toledo, 2014.

BALANDIER, Georges. A noção de situação colonial. Tradução de Nicolás Nyimi Campanário. Cadernos de Campo, São Paulo, n. 3, p. 107-131, 1993.

BARTH, Fredrik. O guru, o iniciador e outras variações antropológicas. Tradução de John Cunha Comeford. Rio de Janeiro: Contra Capa, 2000.

BATISTA, Luiz Carlos. Brasiguaios na fronteira: caminhos e lutas pela liberdade. 1990. Dissertação (Mestrado em Geografia Humana) – Universidade de São Paulo, São Paulo, 1990.

BOURDIEU, Pierre. O poder simbólico. 4. ed. Rio de Janeiro: Beltrand Brasil, 2001.

CARRÓN, Juan M.; SILVA, Marcia Regiana. La frontera Paraguay-Brasil, integración económica y desintegración social. Población y Desarrollo, Asunción, n. 33, p. 9-22, 2006.

COOPER, Frederick. Colonialism in question: theory, knowledge, history. Berkeley: University of California Press, 2005.

CORTÊZ, C. Brasiguaios: os refugiados desconhecidos. s. l.. Brasil Agora, 1994.

COSTA, Jessica Ausier. As relações bilaterais Brasil-Paraguai e a problemática dos “brasiguaios”. Revista Habitus, Rio de Janeiro, v. 7, n. 1, p. 56-71, 2009.

COSTA, Jessica Ausier. Fronteiras, migração e identidade: o fenômeno “brasiguaio”. 2013. Dissertação (Mestrado em Relações Internacionais) - Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2013.

DGEEC. Dirección General de Estadística, Encuestas y Censos. Anuario Estadístico del Paraguay 2012. Asunción, 2012.

FABIAN, Johannes. O tempo e o outro: como a antropologia estabeleceu seu objeto. Tradução de Denise Jardim Duarte. Petrópolis: Vozes. 2013.

FABRINI, João E. Conflitos de terra na fronteira Brasil-Paraguai e luta dos brasiguaios. In: ENCONTRO NACIONAL DE GEOGRAFIA AGRÁRIA, 21., 2012, Uberlândia. Anais... Uberlândia, 2012.

FANON, Franz. Os condenados da terra. Tradução de Laurênio de Melo. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1968.

FIGUEREDO, Oscar A. T.; MIGUEL, Lovois A. A modernização da agricultura e os brasiguaios no Paraguai. Disponível em: . Acesso em: 3 fev. 2015.

FOGEL, Ramón; RIQUELME, Marcial (Org.). Enclave sojero, merma e soberanía y pobreza. Asunción: CERI, 2005.

GONZÁLEZ CASANOVA, Pablo. Colonialismo interno (uma redefinição). In: BORON, Atílio A. et al. (Org.). A teoria marxista hoje: problemas e perspectivas. Buenos Aires: CLACSO, 2006. p. 395-419.

GREGORY, Valdir. Os eurobrasileiros e o espaço colonial: migrações no Oeste do Paraná (1940-1970). Cascavel: Edunioeste, 2002.

HAESBAERT, Rogerio; SANTA BARBARA, Marcelo de Jesus. Identidade e migração em áreas transfronteiriças. GEOgraphia, Rio de Janeiro, 2001.

HALL, Stuart. A identidade cultural na pós-modernidade. 11. ed. Rio de Janeiro: DP&A, 2006.

HENRIQUES, Isabel Castro. Colónia, colonização, colonial e colonialismo. In: Sansone, Livio; FURTADO, Cláudio (Org.). Dicionário crítico das ciências sociais dos países de fala oficial portuguesa. Salvador: EDUFBA, 2014. p. 45-58.

INSTITUTO PARAGUAYO DEL INDIGENA. Parcialidades indígenas actuales. Disponível em: .Acesso em: 10 jul. 2015.

JELIN, Elizabeth. Los trabajos de la memoria. Ciudad de México: Siglo Veintiuno Editores, 2001.

LANDER, Edgardo (Org.). A colonialidade do saber: eurocentrismo e ciências sociais: perspectivas Latino-Americanas. Buenos Aires: CLACSO, 2005.

LOOMBA, Ania et. al. (Ed.). Postcolonial studies and beyond. London: Duke University Press, 2005.

MARTINS, Leticia Miller. Um estudo sociolingüístico da comunidade dos imigrantes brasileiros em Santa Rosa del Monday - Paraguai. 1996. Dissertação (Mestrado em Linguística) - Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 1996.

NASCIMENTO, Valdir Aragão do. “Yo soy paraguayo, chamigo”: breve estudo sobre a identidade no Paraguai. 2012. Dissertação (Mestrado em Antropologia) - Universidade Federal da Grande Dourados, Dourados, 2012.

OLIVEIRA, Roberto Cardoso. A sociologia do Brasil indígena. Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro; Brasília: Editora UnB, 1978.

PRIORI, Angelo; KLAUCK, Roberto Carlos. O retorno dos brasiguaios. Revista Espaço Acadêmico, Maringá, v. 10, n. 109, p. 95-102, 2010.

PUJADAS, Joan J. La etnografía como practica de campo. In: PUJADAS, Joan J.; D’ARGEMIR, Dolors C.; ROCA, Jordi. Etnografia. Barcelona: Editorial UOC, 2012. p. 72-89.

SAID, Edward W. Orientalismo: o oriente como invenção do ocidente. Tradução de Rosaura Eichenberg. São Paulo: Companhia das Letras, 2007.

SILVA, Henrique M. Teuto-brasiguaios no oriente paraguaio: alguns apontamentos sobre as condicionantes históricas da formação de uma fronteira de caráter binacional. Diálogos, Maringá, v. 9, n. 3, p. 167-184, 2005.

SITUACIÓN de los derechos humanos en el oriente paraguayo en 2009: conflicto por la imposición de un modelo cultural y agroindustrial. 2011. Disponível em . Acesso em: 03 fev. 2015.

SMITH, Linda Tuhiwai. Descolonizing methodologies: research and indigenous peoples. London: Zed Books Ltd; Dunedin: University of Otago Press, 2005.

SOUCHAUD, Sylvain. Geografía de la migración brasileira em Paraguay. Asunción: Editorial UNFPA, 2007.

SPRANDEL, M. A. Brasiguaios: conflito e identidade em fronteiras internacionais. Dissertação de Mestrado em Antropologia Social –Museu Nacional, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 1992.

SPRANDEL, Marcia Anita. Brasileiros na fronteira com o Paraguai. Estudos Avançados, São Paulo, v. 20, n. 57, p. 137-156, 2006.

SZEKUT, Andressa; EREMITES, Jorge de Oliveira. Memória e identidade em um espaço de migração: fronteiras em Santa Rita, Alto Paraná, Paraguai. Revista História em Reflexão, São Paulo, v. 9, n. 18, jul./dez. 2015.

THÉRY, Hervé. La vague déferlante du soja brésilien. M@ppemonde, n. 74, p. 1-7, 2004.

VÁZQUEZ, Fabricio. Territorio y población: nuevas dinámicas regionales en el Paraguay. Asunción: ADEPO, 2006. (Serie Investigaciones, Población y Desarrollo, v. 3).




DOI: http://dx.doi.org/10.5433/2176-6665.2016v21n2p303

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

  

         

 

                       

 

 

Mediações - Revista de Ciências Sociais

Londrina - PR

E-ISSN: 2176-6665

Email: mediacoes@uel.br  

Mediações utiliza a licença Creative Commons Attribution 4.0 International