Três Imagens do Poder Régio na literatura ibérica do século XIII

José D’Assunção Barros

Resumo


Relacionando sociedade, história e literatura, este artigo busca elaborar uma análise do imaginário do Poder Régio na Idade Média Ibérica, particularmente no século XIII e na Literatura Genealógica deste período. As fontes são as narrativas contidas nos três principais ‘livros de linhagens’ do Portugal e da Castela medieval.


Palavras-chave


Imaginário Régio, Literatura Medieval; Centralização Política.

Texto completo:

PDF

Referências


MATTOSO, José. A Nobreza Medieval Portuguesa. Lisboa: Estampa, 1987.

KRUS, Luís. A concepção nobiliárquica do espaço ibérico. Lisboa: Calouste Gulbenkian, 1994.

DURAND, G. As Estruturas Antropológicas do Imaginário. Lisboa: Presença, 1989.

ERNST, Kantorowicz, Os Dois Corpos do Rei (São Paulo: CIA das Letras, 1998).

BARROS, José D’Assunção. As Três Imagens do Rei – o Imaginário Régio nos livros de linhagens e nas cantigas trovadorescas portuguesas (séculos XIII e XIV), Niterói: UFF, 1999, tese de doutorado. Capítulo IV.1.

KRUS, Luis. A concepção nobiliárquica do espaço ibérico. Lisboa: Calouste Gulbenkian, 1994. p.152.




DOI: http://dx.doi.org/10.5433/2176-6665.2005v10n1p41

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

  

         

 

                       

 

 

Mediações - Revista de Ciências Sociais

Londrina - PR

E-ISSN: 2176-6665

Email: mediacoes@uel.br  

Mediações utiliza a licença Creative Commons Attribution 4.0 International