Maternidade mamífera? Concepções sobre natureza e ciência em uma rede social de mães

Fernanda Vecchi Alzuguir, Marina Fischer Nucci

Resumo


Subsidiadas pelos estudos críticos sobre gênero e ciência, propomos uma reflexão a respeito das concepções sobre parto e amamentação humanizados em blogs e sites de mães que se identificam como “mamíferas”. Observamos que as narrativas analisadas apoiam-se em evidencias cientificas para legitimar o ideário da humanização e a noção de que as mulheres são uma extensão da natureza. Paradoxalmente, as matérias demonstram que a defesa da humanização do parto e da amamentação está ancorada em um determinismo biológico, cujos efeitos no sentido da perpetuação das relações desiguais de gênero já foram há décadas apontados por estudos feministas. Problematizamos a noção de natureza expressa nas “redes mamíferas” a fim de desatar seus nós biologizantes e resgatar a potência política do ativismo nas redes sociais de mães.


Palavras-chave


maternidade; gênero; parto; amamentação.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/2176-6665.2015v20n1p217

Direitos autorais

Mediações - Revista de Ciências Sociais

Londrina - PR

ISSN: 1414-0543

EISSN: 2176-6665

Email: mediacoes@uel.br


Creative Commons License

 

Todos os artigos científicos publicados em mediacoes@uel.br estão licenciados sob uma Licença Creative Commons