O Elo Perdido, em Três Movimentos: O (Não-)Lugar da Sociedade Civil em Tavares Bastos, Oliveira Viana e Raymundo Faoro

Pedro Luiz Lima

Resumo


O presente artigo busca tratar da convergência de narrativas históricas acerca da
relativa ausência da sociedade civil no processo de formação sociopolítica do Brasil. A partir da leitura detida das obras de três autores-chave do pensamento político
brasileiro – Tavares Bastos, Oliveira Viana e Raymundo Faoro –, investiga-se o modo como, mesmo nos dissonantes enquadramentos do liberalismo clássico da segunda metade do século XIX, do iberismo autoritário da primeira metade do século XX e do republicanismo liberal de décadas mais recentes, a reiteração do caráter lacunar da sociedade civil pautou seus diagnósticos e constituiu seus distintos projetos normativos.


Palavras-chave


Pensamento político brasileiro; Sociedade civil; Estado; Liberalismo.

Texto completo:

PDF

Referências


BARBOZA FILHO, Rubem. FHC: os paulistas no poder. In: AMARAL, R. (Org.).

FHC: os paulistas no poder. Niterói: Casa Jorge Editorial, 1995.

BASTOS, Aureliano C. T. A província. São Paulo: Ed. Nacional, 1937.

BASTOS, Aureliano C. T. Cartas do solitário. São Paulo: Ed. Nacional, 1975.

BASTOS, Aureliano C. T. Os males do presente e as esperanças do futuro. São

Paulo: Ed. Nacional, 1976.

BASTOS, Elide R.; QUARTIM DE MORAES, João C. (Org.). O pensamento de

Oliveira Viana. Campinas: Ed. Unicamp, 1997.

BRANDÃO, Gildo M. Linhagens do pensamento político brasileiro. São Paulo:

Aderaldo & Rothschild, 2007.

CARDOSO, Fernando H. Pensadores que inventaram o Brasil. São Paulo: Cia. das

Letras, 2013.

FAORO, Raymundo. Existe um pensamento político brasileiro? Estudos

Avançados, São Paulo, v.1, n. 1, out./dez. 1987.

FAORO, Raymundo. Machado de Assis: a pirâmide e o trapézio. São Paulo: Ed.

Nacional, 1976.

FAORO, Raymundo. Os donos do poder. São Paulo: Globo, 2001.

FERREIRA, Gabriela N. Centralização e descentralização no império: o debate

entre Tavares Bastos e visconde de Uruguai. São Paulo: Ed. 34, 1999.

FERREIRA, Gabriela N.; RICUPERO, Bernardo. Estado e sociedade em Oliveira

Viana e Raymundo Faoro. Cadernos do CRH (UFBa), Salvador, v. 18, 2005.

HEGEL, Georg W. F. Princípios da filosofia do direito. São Paulo: Martins Fontes,

JASMIN, Marcelo G. A viagem redonda de Raymundo Faoro em Os donos do Poder.

In: ROCHA, J. C. C. (Org.). Nenhum Brasil existe. Rio de Janeiro:

Topbooks/UERJ/Univercidade, 2003.

LESSA, Renato. Revisitando Faoro: o longínquo pesadelo brasileiro. Travessias,

Rio de Janeiro, n. 2/3, 2002.

MANNHEIM, Karl. From Karl Mannheim. New Brunswick: Transaction, 1993.

MARX, Karl. A ideologia alemã I. Lisboa: Editorial Presença; Martins Fontes,

MARX, Karl. A questão judaica. In: _______. Manuscritos econômico-filosóficos.

Lisboa: Edições 70, 1989.

REGO, Walquíria D. L. A utopia federalista. Estudo sobre o pensamento político

de Tavares Bastos. Maceió: EDUFAL, 2002.

SANTOS, Wanderley G. Ordem burguesa e liberalismo político. São Paulo: Duas

cidades, 1978.

SCHWARZ, Roberto. Ao vencedor as batatas. São Paulo: Duas Cidades, 1981.

VIANA, Oliveira. Instituições políticas brasileiras. Rio de Janeiro: José Olympio,

v. 2.

VIANA, Oliveira. O ocaso do império. Rio de Janeiro: José Olympio, 1959.

VIANA, Oliveira. Populações meridionais do Brasil. Rio de Janeiro: Paz e Terra,

VIANA, Oliveira. Problemas de política objetiva. São Paulo: Ed. Nacional, 1947.

VIANNA, Luiz W. A revolução passiva. Rio de Janeiro: Revan, 2004.

VIANNA, Luiz W. Raymundo Faoro e a difícil busca do moderno no país da

modernização. In: BOTELHO, A.; SCHWARCZ, L. (Org.). Um enigma chamado

Brasil: 29 intérpretes e um país. São Paulo: Cia. das Letras, 2009.

VIANNA, Luiz W. Weber e a interpretação do Brasil. In: SOUZA, J. (Org.). O

malandro e o protestante. Brasília: UnB, 1999.




DOI: http://dx.doi.org/10.5433/2176-6665.2014v19n2p205

Direitos autorais 2020 Mediações - Revista de Ciências Sociais

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

  

         

 

                       

 

 

Mediações - Revista de Ciências Sociais

Londrina - PR

E-ISSN: 2176-6665

Email: mediacoes@uel.br  

Mediações utiliza a licença Creative Commons Attribution 4.0 International