Garra de Jaguar, Botão de Camisa, Cartucho de Bala: Um Olhar Sobre Arte, Poder, Prestígio e Xamanismo na Cultura Material Kaingang

Ana Elisa de Castro Freitas

Resumo


Este artigo focaliza um conjunto de objetos de grande significado para a compreensão do Uri/presente e do Waxi/passado Kaingang, cujas vias interpretativas são tecidas em diálogo com interlocutores indígenas. Tais objetos acessam novas chaves para os estudos que abordam a arte, o contato interétnico e a etnohistória dos processos coloniais vivenciados no sul do Brasil. Fabricados pelos Kaingang novecentistas, estes objetos lançam luz para uma mais sofisticada interpretação das manifestações estéticas que integram a cultura material kaingang nas cidades contemporâneas.


Palavras-chave


Cultura material Kaingang; Tropeirismo; Perspectivismo ameríndio; Arte e cidade.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/2176-6665.2014v19n2p62

Direitos autorais 2020 Mediações - Revista de Ciências Sociais

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

  

         

 

                       

 

 

Mediações - Revista de Ciências Sociais

Londrina - PR

E-ISSN: 2176-6665

Email: mediacoes@uel.br  

Mediações utiliza a licença Creative Commons Attribution 4.0 International