Relações sociais de sexo e divisão sexual do trabalho nos correios: participação feminina, hierarquia profissional e políticas de gestão

Tadeu Gomes Teixeira

Resumo


Analisa-se neste artigo como as relações sociais de sexo e as imagens de gênero têm influenciado a inserção e a participação de mulheres na área operacional da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (ECT). Busca-se responder as seguintes questões: Como as relações sociais de sexo e as imagens de gênero influenciam a inserção e participação de mulheres na estatal? Qual a imagem do trabalho feminino na empresa e como isso interfere na ascensão profissional? Como as demandas sindicais e as políticas de gestão do trabalho se posicionam em relação às questões de gênero? Verifica-se que a força de trabalho na ECT é majoritariamente masculina, com relações de gênero que associam, tanto entre os funcionários, formuladores das políticas de gestão do trabalho e sindicalistas, as atividades de trabalho aos homens, reforçando relações de sexo desiguais na estatal.


Palavras-chave


Correios; relações de gênero; gestão do trabalho; desigualdade.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/2176-6665.2015v20n2p284

Direitos autorais 2015 Mediações - Revista de Ciências Sociais

Mediações - Revista de Ciências Sociais

Londrina - PR

ISSN: 1414-0543

EISSN: 2176-6665

Email: mediacoes@uel.br


Creative Commons License

 

Todos os artigos científicos publicados em mediacoes@uel.br estão licenciados sob uma Licença Creative Commons