Da "grécia antiga" ao estado integral: propostas políticas e o respaldo "histórico" construído por Miguel Reale

Felipe Cazetta

Resumo


Projetos autoritários de Estado centralizado e forte foram abundantes no Brasil durante os anos 1930. Entretanto, o fato de defenderem a suspensão do regime democrático não tornava este grupo homogêneo. Deste modo, o artigo apresentado tem como objetivo evidenciar a formação do Estado Integral esboçado por Miguel Reale, Secretário Nacional de Doutrina, para a Ação Integralista Brasileira. Seu projeto, revestido pelo corporativismo, buscou fixar suas raízes na tradição e na religiosidade, no intuito de combater o comunismo e o liberalismo.

Palavras-chave


Autoritarismo; Projeto político; Miguel Reale; Integralismo.

Texto completo:

PDF

Referências


BARROSO, Gustavo. O quarto império. Rio de Janeiro: Livraria José Olympio, 1935. LEÃO XIII, Papa. Carta encíclica. 1891. Disponível em: . Acesso em: 16 dez. 2012.

REALE, Miguel. Memórias: destinos cruzados. São Paulo: Saraiva, 1987. v. 1. REALE, Miguel. Obras políticas (1ª fase – 1931-1937). Brasília: Universidade de Brasília, 1983. 3 Tomo.

SALGADO, Plínio. A quarta humanidade.. São Paulo: Américas, 1957. (Obras completas. v. 5).

SALGADO, Plínio. Palavra nova de novos tempos. São Paulo: Américas, 1955. (Obras completas, v. 7).




DOI: http://dx.doi.org/10.5433/2176-6665.2014v19n1p102

Direitos autorais 2020 Mediações - Revista de Ciências Sociais

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

  

         

 

                       

 

 

Mediações - Revista de Ciências Sociais

Londrina - PR

E-ISSN: 2176-6665

Email: mediacoes@uel.br  

Mediações utiliza a licença Creative Commons Attribution 4.0 International