Solidariedade Mecânica e Solidariedade Orgânica em Émile Durkheim: Dois Conceitos e um Dilema

Sidnei Ferreira de Vares

Resumo


Este artigo tem como objetivo analisar os conceitos de “solidariedade mecânica” e “solidariedade orgânica”, empregados por Durkheim em seus primeiros trabalhos, recorrendo aos debates teóricos e interpretativos que estão na base de uma vasta literatura especializada e, assim, tentar compreender os motivos que o levam a abandonar os referidos conceitos no decorrer de seus trabalhos. Pretende-se, portanto, verificar se essa “ausência” é resultado de uma revisão teórica, ou apenas uma solução pragmática, na medida em que considera essas chaves-interpretativas pressupostas em sua obra.


Palavras-chave


Solidariedade mecânica; Solidariedade orgânica; Evolucionismo; Moralidade e individualismo.

Texto completo:

PDF

Referências


ADORNO, Theodor. Introdução à sociologia. Tradução de Wolfgang Leo Maar. São Paulo: Unesp, 2008.

ALPERT, Harry. Durkheim. México: Fondo de Cultura Economica,1945. ARON, Raymond. As etapas do pensamento sociológico. Tradução de Sérgio Bath. 6. ed. São Paulo: Martins Fontes, 2003.

AUGUSTO, Maria Helena Oliva. Indivíduo e moral em Durkheim. In: MASSELA, Alexandre (Org.). Durkheim: 150 anos. Minas Gerais: Argvmtevm, 2010. p. 209 -229.

CHAUI, Marilena. Introdução à história da filosofia: dos pré-socráticos a Aristóteles. São Paulo: Companhia das Letras, 2002.

COLLINS, Randall. Quatro tradições sociológicas. Tradução de Raquel Weiss. Rio de Janeiro: Vozes, 2009.

DOMINGUES, Ivan. Epistemologia das ciências humanas. São Paulo: Loyola, 2004.

DUBET, François. Sociologia da experiência. Lisboa: Instituto Piaget, 1996.

DURKHEIM, Emile. A educação moral. Traduzido por Raquel Weiss. Rio de Janeiro: Vozes. 2008a.

DURKHEIM, Emile. As formas elementares da vida religiosa. Traduzido por Joaquim Pereira Neto. 2. ed. São Paulo: Paulus, 1989.

DURKHEIM, Emile. As regras do método sociológico. Traduzido por Pietro Nassetti. São Paulo: Martin Claret, 2005a.

DURKHEIM, Emile. Da divisão do trabalho social. Tradução de Eduardo Brandão. 3. ed. São Paulo: Martins Fontes, 2008b.

DURKHEIM, Emile. Educación y sociologia. 2. ed. Barcelona-Espanha: Península, 2000.

DURKHEIM, Emile. Ética e sociologia moral. Traduzido por Paulo Castanheira. São Paulo: Landy, 2003.

DURKHEIM, Emile. La educación moral. Madrid/Espanha: Morata, 2002a. DURKHEIM, Emile. Lições de sociologia. Traduzido por Mônica Stahel. São Paulo: Martins Fontes. 2002b.

DURKHEIM, Emile. O individualismo e os intelectuais. In: DURKHEIM, Emile. A ciência social e a ação. Traduzido por Inês Duarte Ferreira. São Paulo: Difel, 1975. p. 235-250.

DURKHEIM, Emile. O suicídio. Traduzido por Alex Marins. São Paulo: Martin Claret, 2005b.

DURKHEIM, Emile. Socialismo. Traduzido por Ângela Ramalho. Rio de Janeiro: Relume-Dumará, 1993.

DURKHEIM, Emile. Sociologia e filosofia. Traduzido por Fernando Dias Andrade. São Paulo: Ícone, 2004.

DUVIGNAUD, Jean. Durkheim. Tradução de Joaquim João Braga. Lisboa: Edições 70, 1982.

FERNANDES, Florestan. Fundamentos empíricos da explicação sociológica. 4. ed. São Paulo: T. A. Queiroz, 1980.

FERNANDES, Heloísa Rodrigues. Sintoma social dominante e moralização infantil: um estudo sobre a educação moral em Émile Durkheim. São Paulo: Edusp, 1994.

GIANNOTTI, José Arthur. A sociedade como técnica da razão: um ensaio sobre Durkheim. Estudos CEBRAP, São Paulo, n. 1, p. 47-98, 1971. GIDDENS, Anthony. Capitalismo e moderna teoria social. Tradução de Maria do Carmo Cury. 6. ed. Lisboa: Presença, 2005.

GIDDENS, Anthony. Durkheim. London: Fontana Press, 1986. GIDDENS, Anthony. Em defesa da sociologia: ensaios, interpretações e tréplicas. Tradução de Roneide Venâncio Majer e Klauss Brandini Gerhardt. São Paulo: Unesp, 2001.

GIDDENS, Anthony. Política, sociologia e teoria social: encontros com o pensamento social clássico e contemporâneo. Tradução de Cibele Saliba Rizek. São Paulo: Unesp, 1998.

GIROLA, Lidia. Anomia e individualismo: del diagnóstico de la modernidad de Durkheim al pensamiento contemporáneo. Barcelona: Anthropos, 2005.

GURVITCH, Georges. Vocação actual da sociologia. Tradução de Orlando Daniel. Lisboa: Cosmos, 1986.

KELSEN, Hans. Jurisprudência normativa e sociologia. In: MACHADO NETO, Antonio Luis; MACHADO NETO, Zahidé. O direito e a vida social. São Paulo: Companhia Editora Nacional, 1966.

LUKES, Steven. Émile Durkheim su vida y su obra: estúdio histórico-crítico. Madrid: Siglo XXI de Espana, 1984.

NISBET, Robert A. La formación del pensamiento sociológico. Buenos Aires: Amorrortu, 2003.

ORTIZ, Renato. Durkheim: arquiteto e herói fundador. In: ORTIZ, Renato. Ciências sociais e trabalho intelectual. São Paulo: Olho d´água, 2002a. p. 89-122.

ORTIZ, Renato. Durkheim: um percurso sociológico. In: ORTIZ, Renato. Ciências sociais e trabalho intelectual. São Paulo: Olho d´água, 2002b. p. 123-148.

PARSONS, Talcott. A estrutura da ação social. Tradução de Raquel Weiss. Rio de Janeiro: Vozes, 2010.

PIZZORNO, Alessandro. Uma leitura atual de Durkheim. In: COHN, Gabriel (Org.). Sociologia: para ler os clássicos. Rio de Janeiro: Azougue, 2005. p. 55-104.

TIRYAKIAN, Edward. Sociologismo y existencialismo. Buenos Aires: Amorrortu, 1962. WEISS, Raquel. Estado, sociedade civil e indivíduo na teoria política de Durkheim. In: MARTINS, Paulo Henrique (Org.). Limites da democracia. Recife. UFPE, 2008.

ZEITLIN, Irving. Ideología y teoría sociológica. Buenos Aires: Amorrortu, 1973.




DOI: http://dx.doi.org/10.5433/2176-6665.2013v18n2p148

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

  

         

 

                       

 

 

Mediações - Revista de Ciências Sociais

Londrina - PR

E-ISSN: 2176-6665

Email: mediacoes@uel.br  

Mediações utiliza a licença Creative Commons Attribution 4.0 International