Serviços Públicos e Mitigação da Pobreza Rural no Brasil

José Roberto Vicente

Resumo


O objetivo deste estudo foi ajustar modelos de regressão hedônicos capazes de explicar valores de aluguéis de domicílios rurais em função de seus atributos, inclusive a disponibilidade de serviços públicos. Os resultados mostrarm que a disponibilidade de serviços públicos aumentava nas classes de renda mais elevadas. A renda não monetária gerada pelos serviços básicos foi estimada em, aproximadamente, R$ 90 milhões mensais. Simulações efetuadas com esses resultados indicaram que estendendo os serviços básicos – energia elétrica, água canalizada e esgoto adequado – a todos os domicílios rurais, os adicionais de renda não monetária seriam suficientes para que 245 mil a 280 mil pessoas deixassem de ser extremamente pobres, e entre 221 mil e 269 mil pessoas superassem a linha de pobreza.

Palavras-chave


Serviços públicos; Pobreza rural; Renda não monetária; Modelos hedônicos.

Texto completo:

PDF

Referências


GRILICHES, Zvi. Hedonic price indexes for automobiles: an econometric analysis of quality change. In: PRICE STATISTICS REVIEW COMMITTEE (Ed.) The price statistics of the federal government: review, appraisal, and recommendations. New York: National Bureau of Economic Research, 1961. p. 173-196.

HILL, R. Carter; GRIFFITHS, William E.; JUDGE, George G. Econometria. São Paulo: Saraiva, 1999. HOFFMANN, Rodolfo. Estatística para economistas. 3. ed. São Paulo: Pioneira, 1998.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA - IBGE. Pesquisa de orçamentos familiares 2002-2003: primeiros resultados. Rio de Janeiro, 2004.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA - IBGE. Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios. Rio de Janeiro, 1999.

JUDGE, George G. et al. Introduction to the theory and practice of econometrics. New York: John Wiley and Sons, 1988.

KAGEYAMA, Ângela; HOFFMANN, Rodolfo. Pobreza no Brasil: uma perspectiva multidimensional. Economia e Sociedade, Campinas, v. 15, n. 1, p. 79-112, jan./jun. 2006.

MATOS, Orlando C. Econometria básica: teoria e aplicações. 3. ed. São Paulo: Atlas, 2000. NEGRI NETO, Afonso. Preços hedônicos. Informações Econômicas, São Paulo, v. 33, n. 12, p. 81-83, dez. 2003.

REIFF, Luis Otávio; BARBOSA, Ana Luiza. Housing stock in Brazil: estimation based on a hedonic price model. Bank for International Settlements, Basel, n. 21, p. 257-270, apr. 2005.

ROSEN, Sherwin. Hedonic prices and implicit markets: production differentiation in pure competition. The Journal of Political Economy, Chicago, v. 82, n. 1, p. 34-55, 1974.

SIRMANS, George S.; MACPHERSON, David A.; ZIETZ, Emily N. The composition of hedonic pricing models. Journal of Real Estate Literature, Texas, v. 13, n. 1, p. 3-43, 2005.

TRIPLETT, Jack E. Handbook on hedonic indexes and quality adjustments in price indexes: special application to information technology products. Paris: OECD Publishing, 2004.

WORLD BANK. Report n. 36358-BR: Brazil measuring poverty using household consumption. Washington: World Bank, 2007.




DOI: http://dx.doi.org/10.5433/2176-6665.2013v18n1p125

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

  

         

 

                       

 

 

Mediações - Revista de Ciências Sociais

Londrina - PR

E-ISSN: 2176-6665

Email: mediacoes@uel.br  

Mediações utiliza a licença Creative Commons Attribution 4.0 International