O Censo de 2010 e as Primeiras Leituras Sobre a Mobilidade Espacial da População na Região Metropolitana de Campinas

Henrique Frey, Ednelson Mariano Dota

Resumo


Neste artigo analisaremos as questões referentes à mobilidade espacial da população na Região Metropolitana de Campinas (RMC), enfatizando a relação entre localização da
moradia e do emprego. Considerando a estreita relação entre a migração e a mobilidade pendular, enfatizamos como a migração intrametropolitana e o seu principal determinante,
a produção do espaço urbano, ajudam-nos a entender o processo de localização espacial da população. O aumento da mobilidade ao longo das últimas décadas foi analisado em perspectiva comparada a partir dos quesitos sobre deslocamento pendular nos Censos Demográficos de 2000 e 2010. Deve-se ressaltar, ainda, que a manutenção da importância de Campinas para os deslocamentos diários e a alteração do peso destes fluxos para determinados municípios, podem estar associados a uma reorganização interna dos investimentos, da população e dos empregos.


Palavras-chave


Região metropolitana de Campinas; Mobilidade pendular; Migração intrametropolitana; Censo demográfico.

Texto completo:

PDF

Referências


ÂNTICO, C. Deslocamentos pendulares na região metropolitana de São Paulo. São Paulo em Perspectiva, São Paulo, v. 19, n. 4, out./dez. 2005.

BAENINGER, Rosana. Migração, migrações. Ideias, Campinas, n. 2, p. 31-41, 2011.

BAENINGER, Rosana; GONÇALVES, Renata Franco de Paula. Novas espacialidades no processo de urbanização: a região metropolitana de Campinas. In: ENCONTRO NACIONAL DE ESTUDOS POPULACIONAIS, 12., 2000, Caxambu. Anais... Caxambu: ABEP, 2000.

BONDUKI, Nabil; ROLNIK, Raquel. Periferias: ocupação do espaço e reprodução da força de trabalho. São Paulo: USP, 1978.

BRASIL. Ministério das Cidades. Política nacional de mobilidade urbana sustentável. Brasília, 2004. (Cadernos Ministério das Cidades, n. 6).

CAIADO, Aurílio Sérgio Costa. Dinâmica socioespacial e a rede urbana paulista. São Paulo em Perspectiva,São Paulo, v. 9, n. 3, p. 46-53, jul./set. 1995.

CUNHA, José Marcos Pinto. Mobilidade populacional e expansão urbana: o caso da região metropolitana de São Paulo. 1994. Tese (Doutorado em Ciências Sociais) - Instituto de Filosofia e Ciências Humanas, Universidade Estadual de Campinas, Campinas.

______ (Org.). Mobilidade espacial da população: desafios teóricos e metodológicos para o seu estudo. Campinas: NEPO-UNICAMP, 2011.

______. Mobilidade intrametropolitana, redes sociais e vulnerabilidade: um estudo sobre a região metropolitana de Campinas. In: CONGRESSO DA ASSOCIAÇÃO LATINOAMERICANA DE POPULAÇÃO, 4., 2010, Havana. Anais... Havana: ALAP, 2010.

CUNHA, José Marcos Pinto; BAENINGER, Rosana. Las migraciones internas en el Brasil contemporáneo. Notas de Población, Santiago de Chile, ano 32, n. 82, 2007.

CUNHA, José Marcos Pinto; JAKOB, Alberto Augusto Eichman; JIMÉNEZ, Maren Andrea; TRAD, Isabela Luhr. Expansão metropolitana, mobilidade espacial e segregação nos anos 90: o caso da RM de Campinas. In: CUNHA, José Marcos Pinto (Org.). Novas metrópoles paulistas: população, vulnerabilidade e segregação. Campinas: UNICAMP, 2006. p. 337-363.

CUNHA, José Marcos Pinto; OLIVEIRA, Antonio Augusto Bitencourt. População e espaço intraurbano em Campinas. In: HOGAN, Daniel Joseph (Org.). Migração e ambiente nas aglomerações urbanas. Campinas: UNICAMP, 2001. p. 351-398.

DOTA, Ednelson Mariano. Migração na RM de Campinas: produção do espaço urbano e impactos sociais. 2011. Dissertação (Mestrado em Demografia) - Instituto de Filosofia e Ciências Humanas, Universidade Estadual de Campinas, Campinas.

FUNDAÇÃO SISTEMA ESTADUAL DE ANÁLISE DE DADOS. Relatório de pesquisa do projeto urbanização dispersa e mudanças no tecido urbano. São Paulo: SEADE, abr. 2008.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA - IBGE. Censo demográfico. Rio de Janeiro, 2000.

______. Censo demográfico. Rio de Janeiro, 2010. KOWARICK, Lúcio. A espoliação urbana. 2. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1993.

MARICATO, Ermínia. A produção social da casa e da cidade no Brasil industrial. São Paulo: Alfa-Ômega, 1979.

OJIMA, Ricardo. Análise comparativa da dispersão urbana nas aglomerações urbanas brasileiras: elementos teóricos e metodológicos para o planejamento urbano e ambiental. 2007. Tese (Doutorado em Demografia) - Instituto de Filosofia e Ciências Humanas, Universidade Estadual de Campinas, Campinas.

OLIVEIRA, Luiz Antonio Pinto; OLIVEIRA, Antonio Tadeu Ribeiro. Reflexões sobre os deslocamentos populacionais no Brasil. Rio de Janeiro: IBGE, 2011. (Série Estudos & Análises: informação demográfica e socioeconômica, n. 1). PATARRA, Neide Lopes. Apresentação. In: ______. (Org.) Migração, condições de vida e dinâmica urbana: São Paulo 1980-1993. Campinas: UNICAMP, 1997. p. 11.

PEREIRA, Rafael Henrique Moraes. Processos socioespaciais, reestruturação urbana e deslocamentos pendulares na região metropolitana de Campinas. 2008. Dissertação (Mestrado em Demografia) - Instituto de Filosofia e Ciências Humanas, Universidade Estadual de Campinas, Campinas.

SIMMONS, Alan. Explicando la migración: la teoria en la encrucijada. Estudios Demográficos y Urbanos, México, v. 6, n. 1, p. 5-31, Ene./Abr. 1991. VILLAÇA, Flávio. Espaço intra-urbano no Brasil. São Paulo: Fapesp, 1993.




DOI: http://dx.doi.org/10.5433/2176-6665.2013v18n1p226

Direitos autorais 2020 Mediações - Revista de Ciências Sociais

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

  

         

 

                       

 

 

Mediações - Revista de Ciências Sociais

Londrina - PR

E-ISSN: 2176-6665

Email: mediacoes@uel.br  

Mediações utiliza a licença Creative Commons Attribution 4.0 International