Os idosos em um contexto de trabalho e disposições renovadas

Iracema Brandão Guimarães

Resumo


O presente artigo parte do suposto de que a participação das pessoas idosas nas atividades econômicas tende a ser mais elevada em nosso país e, desse modo, busca conhecer alguns dos fatores que ilustram essa participação. Através da análise, o artigo busca identificar a existência de disposições renovadas entre esses trabalhadores admitindo que isto explicaria em grande parte o seu acesso crescente ao mercado de trabalho na atualidade. Para tanto, utiliza-se de diferentes fontes de dados estatísticos sobre a população e o mercado de trabalho e busca identificar, em grandes linhas, as transformações da economia que determinam a sua dinâmica atual, demonstrando que existe maior concentração dos trabalhadores idosos atuando como autônomos e pequenos empregadores, geralmente, em atividades que se caracterizam por relativa autonomia e diferenciações nas jornadas de trabalho.


Palavras-chave


Idade; Trabalho; Mercado; Autonomia.

Texto completo:

PDF

Referências


ANTUNES, Ricardo. Os exercícios da subjetividade: as reificações inocentes e as reificações estranhadas. Caderno CRH, Salvador, v. 24, n. 1, p. 121-131, 2011.

BOURDIEU, Pierre. Espaço social e espaço simbólico. In:______. Razões práticas: sobre a teoria da ação. Papirus, 1994. p. 13-34.

BRASIL. Ministério do Trabalho e Emprego. Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Sócio-Econômicos - DIEESE. A situação do trabalho no Brasil. São Paulo: DIEESE, 2001.

BRASIL. Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Sócio-Econômicos -DIEESE. Anuário dos trabalhadores. São Paulo: DIEESE.

BRUSCHINI, Cristina. Gênero e trabalho no Brasil: novas conquistas ou persistência da discriminação? In: ROCHA, Maria Isabel (Org.). Trabalho e gênero, mudanças e permanências. São Paulo: Ed. 34, 2000. p. 13-58.

CAMARANO, Ana Amélia. O idoso brasileiro no mercado de trabalho. Mercado de trabalho: conjuntura e analise. 2001.

CAMARANO, Ana Amélia; MEDEIROS, M. Introdução. In: CAMARANO, Ana Amélia (Org.). Muito além dos 60: os novos idosos brasileiros. Rio de Janeiro: IPEA, 1999. p. 1-18.

CINTRA, Thais Silva; RIBEIRO, Daniela de Figueiredo; ANDRADE, Antônio dos Santos. O cotidiano de aposentados que continuam trabalhando de maneira informal na indústria calçadista: percepções sobre a aposentadoria e o trabalho atual. Cadernos de Psicologia Social do Trabalho, São Paulo, v. 13, n. 2, p. 277-287, set. 2010.

GUIMARÃES, Iracema. Maturidade e experiência em atividades informais de baixa renda. Caderno CRH, Salvador, v. 17, n. 42, p. 389-404, set./dez. 2004.

HIRATA, Helena. Reestruturação produtiva, trabalho e relações de gênero. Revista Latinoamericana de Estudos del Trabajo, São Paulo, ano 4, n. 7, p. 5-27, 1998.

IBGE. Pesquisa mensal de emprego e desemprego: o trabalho a partir dos 50 anos de idade.

IBGE. Sinopse do censo demográfico de 2010.

IBGE. Tábuas completas de mortalidade 2009.

ABRANCHES, Guto. Aumento da expectativa de vida modifica perfil de profissionais na"pós-aposentadoria". Jornal Conta Corrente, 2012.

LIMA, Jacob. O trabalho em cooperativas: dilemas e perspectivas. In: DRUCK, Graça; FRANCO, Tânia (Org.). A perda da razão social do trabalho, terceirização e precarização. São Paulo: Boitempo, 2007. p. 77-107.

MATTOSO, Jorge Eduardo. Trabalho sob fogo cruzado. São Paulo em Perspectiva, São Paulo, v. 8, n. 1, p. 13-21, 1994.

OFFE, Claus. Economia social do mercado de trabalho. In: ______. Trabalho & sociedade. Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro, 1989. p. 41-81.

POCHMANN, Marcio. A desestruturação do mercado de trabalho brasileiro nos anos 90: uma análise regional. Campinas: Instituto de Economia, 1998. p. 1-24.

PRANDI, José Reginaldo. Trabalhadores por conta própria em Salvador. In: Vilmar Faria. (Org.). Bahia de todos os pobres. São Paulo: Vozes, 1980. p. 129-133.

QUEIROZ, Bernardo et al. Envelhecimento populacional e os sistemas públicos de suporte aos idosos: o caso brasileiro. In: VAITSMAN, Jeni; PAES-SOUZA, Rômulo (Org.). Avaliação de políticas e programas do MDS: resultados. Brasília: MDS, 2007. p. 343- 369. v. 2.

SANTOS, Camila Tais Moura et al. O idoso e o mercado de trabalho. 2007. Trabalho (Disciplina de Administração) – Faculdade Novos Horizontes, Belo Horizonte.

SELIG, Gabrielle Ana; VALORE, Luciana Albanese. Imagens da aposentadoria no discurso de pré-aposentados: subsídios para a orientação profissional. Cadernos de Psicologia Social do Trabalho, São Paulo, v. 13, n. 1, p. 73-87, 2010.




DOI: http://dx.doi.org/10.5433/2176-6665.2012v17n2p108

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

  

         

 

                       

 

 

Mediações - Revista de Ciências Sociais

Londrina - PR

E-ISSN: 2176-6665

Email: mediacoes@uel.br  

Mediações utiliza a licença Creative Commons Attribution 4.0 International