Digressões sobre saúde, envelhecimento e vida saudável na contemporaneidade

Monique Borba Cerqueira

Resumo


Na busca por uma vida saudável se reprograma o corpo, o comportamento e os modos de vida do envelhecimento contemporâneo. O processo de envelhecer tem sido objeto de inúmeras práticas vinculadas ao discurso médico do “envelhecimento saudável”, na tentativa de maximizar a saúde e as condições de vida dos mais velhos. Segundo o envelhecimento ativo, o envelhecer é equacionado a partir da entronização do rejuvenescimento, no qual os mais velhos devem recuperar espaços produtivos, praticar atividades físicas e autorregular a própria saúde em busca do equilíbrio orgânico e da aparência jovial. Este artigo discorre sobre as transformações operadas pelas novas tecnologias da saúde em nosso tempo e seus rebatimentos nos modos de envelhecer.


Palavras-chave


Envelhecimento; Saúde; Biopoder; Biossociabilidade.

Texto completo:

PDF

Referências


BRASIL. Ministério da Saúde. Política Nacional de Promoção da Saúde. Brasília, 2006.

BRUNO, Fernanda. O biopoder nos meios de comunicação: o anúncio dos corpos virtuais. Revista da Escola Superior de Propaganda e Marketing: Comunicação, mídia e consumo, São Paulo, v. 3, n. 6, p. 63-79, 2006.

CAMARGO JUNIOR, Kenneth Rochel. As armadilhas da “Concepção Positiva de Saúde”.

PHYSIS: Revista de Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v. 76, n. 1, p. 63-76, 2007.

CARVALHO, Sérgio R. As contradições da promoção da saúde em relação à produção de sujeitos e a mudança social. Ciência & Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v. 9, n. 3, p. 669-678, 2004.

CASTEL, Robert. A gestão dos riscos. Rio de Janeiro: Livraria Francisco Alves, 1987.

CASELAS, José. Figuras contemporâneas do biopoder. Saberes, Natal, v. 1, n. 2, p. 81-92, maio 2009.

COELHO, Debora Moraes; FONSECA, Tania Mara Galli. As mil saúdes: para aquém e além da saúde vigente. Psicologia & Sociedade, Porto Alegre, v. 19, n. 2, p. 65-69, 2007.

CZERESNIA, Dina; FREITAS, Carlos M. (Org.). Promoção da saúde: conceitos, reflexões, tendências. Rio de Janeiro: Fiocruz, 2003. p. 39-53.

EDGLEY, Charles; BRISSETT, Dennis. Health Nazis and the cult of the perfect body: some polemical observations. Symbolic Interaction, v. 13, n. 2, p. 257-279, 1990.

FERREIRA, Jonatas; PEDRO, Rosa Maria Leite Ribeiro. Biossociabilidade e biopolítica: reconfigurações e controvérsias em torno dos híbridos nanotecnológicos. Redes, Buenos Aires, v. 15, n. 29, p. 177-196, 2009.

FERREIRA NETO, João; KIND, Luciana; BARROS, Jairo Stacanelli; AZEVEDO, Natália Silva; ABRANTES, Tatiana Marques. Apontamentos sobre a promoção da Saúde e Biopoder. Saúde e Sociedade, São Paulo, v. 18, n. 3, p. 456-466, 2009.

FILIPE, Ângela Marques. Entre bios e polis? Debates contemporâneos sobre saúde, biomedicina e biocidadania. Prisma Jurídico, São Paulo, v. 9, n. 1, p. 75-89, jan./jun. 2010.

FOUCAULT, Michel. História da sexualidade: a vontade de saber. Rio de Janeiro: Graal, 2003. v. 1.

GIDDENS, Antony. As consequências da modernidade. São Paulo, Ed. Universidade Paulista, 1991.

IGLESIAS, Alexandra; DALBELLO-ARAUJO, Maristela. As concepções de promoção da saúde e suas implicações. Cadernos de Saúde Pública, Rio de Janeiro, v. 19, n. 3, p. 291-298, 2011.

LEIBING, Annette; GROISMAN, Daniel. Tão alto quanto o morro: identidades localizadas de mulheres hipertensas na favela da Mangueira. In: LEIBING, Annette (Org.). Tecnologias do corpo: uma antropologia das medicinas no Brasil. Rio de Janeiro: NAU, 2004.

MARTINS, André. Biopolítica: o poder médico e a autonomia do paciente em uma nova concepção de saúde. Interface: Comunicação, Saúde, Educação, Botucatu, v. 8, n. 14, p. 21-32, fev. 2004.

NUNES, João Arriscado. A pesquisa em saúde nas ciências sociais e humanas: tendências contemporâneas. 2006. Disponível em:

. Acesso em: 20 maio 2012.

JACOB-FILHO, Wilson. Fatores determinantes do envelhecimento saudável. Boletim do Instituto de Saúde, São Paulo, n. 47, abr. 2009.

PIMENTEL, Carolina. OMS celebra Dia Mundial da Saúde com campanha em favor do envelhecimento saudável. 2012. Disponível em: . Acesso em: 29 jun. 2012.

ORGANIZACION PANAMERICANA DE LA SALUD. La salud de los ancianos: una preocupación de todos/ Health of the elderly: a concern for all. Washington, 1992.

ORTEGA, Francisco. O corpo incerto: corporeidade, tecnologias médicas e cultura contemporânea. Rio de Janeiro: Garamond, 2008.

PREMEBIDA, Adriano; ALMEIDA, Jalcione. Biotecnologias, biopolítica e novas sociabilidades. UNOPAR Científica: Ciências Humanas e Educação, Londrina, v. 11, n. 2, 2010.

RABINOW, Paul. Antropologia da razão. Rio de Janeiro: Relume Dumará, 1999.

RABINOW, Paul; ROSE, Nikolas. Biopower today. Biosocieties, Cambridge, v. l, n. 2, p. 195-217, 2006.

RAPOSO, Helder; AEROSA, João. As novas tecnologias médicas e a reconfiguração da saúde: entre riscos e incertezas. In: CONGRESSO LUSO-AFRO-BRASILEIRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS, 10., 2009. Anais. Braga, 2009.

ROSE, Nikolas. The politics of life itself: biomedicine, power and subjectivity in the Twenty-First Century. Oxford: Princeton University Press, 2007.

SANTIAGO, Leonéia Vitoria; LOVISOLO, Hugo. Master de natação-competição, aprimoramento e expressão. Motus Corporis, Rio de Janeiro, v. 4, n. 2, p. 84-101, 1997.

SANTOS, Boaventura S. Por uma concepção multicultural dos direitos humanos. Revista Crítica de Ciências Sociais, Coimbra, n. 48, p. 11-32, jun. 1997.

SFEZ, Lucien. A saúde perfeita: críticas de uma utopia. Lisboa: Instituto Piaget, 1995.

SZAPIRO, Ana Maria. Em tempos de pós-modernidade: vivendo a vida saudável e sem paixões. Revista de Estudos e Pesquisas em Psicologia, Rio de Janeiro, ano 5, n. 1, p. 25-37, 2005.

TRAVERSO-YÉPEZ, Martha A. Dilemas na promoção da saúde no Brasil: reflexões em torno da política nacional. Interface: Comunicação, Saúde, Educação, Botucatu, v. 11, n. 22, p. 223-238, maio/ago. 2007.

WORLD HEALTH ORGANIZATION. Envelhecimento Ativo: uma política de saúde. Brasília, OPAS, Ministério da Saúde, 2005.

ZIZEK, Slavoj. Contra os direitos humanos. Revista Mediações, Londrina, v. 15, n. 1, p. 11-29, 2010.




DOI: http://dx.doi.org/10.5433/2176-6665.2012v17n2p26

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

  

         

 

                       

 

 

Mediações - Revista de Ciências Sociais

Londrina - PR

E-ISSN: 2176-6665

Email: mediacoes@uel.br  

Mediações utiliza a licença Creative Commons Attribution 4.0 International