A regulação das relações de trabalho na terceirização da indústria de calçados de Franca

Marina Stefani de Almeida

Resumo


Este texto disserta sobre as relações de trabalho na terceirização da indústria de calçados de Franca, São Paulo. As indústrias de calçados fazem largo uso da terceirização de algumas fases do processo produtivo para pequenas unidades produtivas, que utilizam mão-de-obra familiar, de vizinhos e conhecidos, de forma informal e em caráter temporário. As relações de trabalho desenvolvidas nesse contexto são regidas pela pessoalidade e pela relação direta "patrão" e empregado, mas também adotam de modo informal as regras das relações formais de trabalho. Assim, encontramos um entrelaçamento das regras objetivas do trabalho formal e a pessoalidade existente numa relação de trabalho informal, que configura relações de trabalho bem específicas. Nesse texto buscaremos trazer à tona as peculiaridades das relações de trabalho encontradas nessas pequenas unidades produtivas terceirizadas.

 


Palavras-chave


Indústria de calçados; Terceirização; Contrato de trabalho; Relações trabalhistas.

Texto completo:

PDF

Referências


ALMEIDA, Marina S. A miríade de atores produtivos na terceirização do calçado de Franca. 2008. Dissertação (Mestrado em Sociologia) - Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Departamento de Sociologia, Universidade

de São Paulo, São Paulo.

BALCÃO, Nilde. Terceirização e desmontagem do contrato de trabalho. 2000. Dissertação (Mestrado em Sociologia) - Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Departamento de Sociologia, Universidade de São Paulo, São Paulo.

BRAGA FILHO, Hélio. A reorganização da indústria de calçados de Franca. Serviço Social & Realidade, Franca, v. 9, n. 1, p. 97-119, 2000.

DEDECCA, Cláudio S. Racionalização econômica e trabalho no capitalismo avançado. Campinas: UNICAMP, 1999.

DEMAZIÉRE, Didier. Precarites d’emploi, precarites de condition: entre formes et normes. In: COLÓQUIO INTERNACIONAL “NOVAS FORMAS DO TRABALHO E DO DESEMPREGO: Brasil, Japão e França numa perspectiva comparada. Mesa Redonda... São Paulo, 2006.

GARCIA, Renato de Castro. Aglomerações setoriais ou distritos industriais: um estudo das indústrias têxtil e de calçados no Brasil. 1996. Dissertação (Mestrado em Economia) – Instituto de Economia, Universidade de Campinas, Campinas.

GARCIA, Renato de Castro. Vantagens competitivas de empresas em aglomerações industriais: um estudo aplicado à indústria brasileira de calçados e sua inserção nas cadeias produtivas globais. 2001. Tese (Doutorado em Economia) - Instituto de Economia, Universidade de Campinas, Campinas.

GARCIA, Renato de Castro. Relatório Setorial Preliminar: calçados e insumos. FINEP, 2003. Diretório pesquisa privada.

LARA, Ricardo. As determinações do trabalho (in)visível. 2005. Dissertação (Mestrado em Serviço Social) - Faculdade de História, Direito e Serviço Social, Universidade Estadual de São Paulo, Franca.

LIMA, Jacob Carlos. As artimanhas da flexibilização: o trabalho terceirizado em cooperativas de produção. São Paulo: Terceira Margem, 2002.

MARX, Karl. O capital: crítica da economia política. Rio de Janeiro: Civilização, 1996. l. 1. v. 1.

MOREIRA, Eliana Monteiro. A regência do afetivo: laços familiares e espaços produtivos. In: ABRAMO, Lais; ABREU, Alice (Org.). Gênero e trabalho na sociologia Latino-Americana. Rio de Janeiro: ALAST, 1998. v. 1, p. 241-256.

NAVARRO, Vera Lucia. A indústria de calçados no turbilhão da reestruturação. In: ANTUNES, Ricardo (org.). Trabalho e trabalhadoresno Brasil. Campinas: Editora da UNICAMP, 2007.

NORONHA, Eduardo. O modelo legislado de relações de trabalho e seus espaços normativos. 1998. Tese (Doutorado em Ciências Sociais) - Departamento de Ciência Política da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo, São Paulo.

______Informal, ilegal, injusto: percepções do mercado de trabalho no Brasil. In: ENCONTRO ANUAL DA ANPOCS, 25., Caxambu, MG. Anais... Caxambu, 2001.

OLIVEIRA, Francisco de. A economia brasileira: crítica a razão dualista. Petrópolis: Vozes, 1981.

REIS, Marisa. Reestruturação internacional e inserção do Brasil na indústria de calçados. 1992. Dissertação (Mestrado em Economia) - Instituto de Economia, Universidade de Campinas, Campinas.

SUZIGAN, Wilson. Sistemas produtivos locais no Estado de São Paulo: o caso da indústria de calçados de Franca. In: TIRONI, Luís Fernando et al. (Coord.). Industrialização descentralizada: sistemas industriais locais. Brasília: IPEA, 2001.

TELLES, Vera. Trabalho, cidade e os elos perdidos da política. In: RIZEK, Cibele Saliba; ROMÃO, Wagner (Org.). Francisco de Oliveira, a tarefa a crítica. Belo Horizonte: UFMG: 2007.

THÉBAUD-MONY, Annie; DRUCK, Maria G. Terceirização: a erosão dos direitos dos trabalhadores na França e no Brasil. In: DRUCK, Maria G.; FRANCO, Tânia. A perda da razão social do trabalho. São Paulo: Boitempo, 2007.

THOMPSON, Edward Palmer. Costumes em comum. São Paulo: Companhia das Letras, 2002.




DOI: http://dx.doi.org/10.5433/2176-6665.2011v16n2p279

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

  

         

 

                       

 

 

Mediações - Revista de Ciências Sociais

Londrina - PR

E-ISSN: 2176-6665

Email: mediacoes@uel.br  

Mediações utiliza a licença Creative Commons Attribution 4.0 International