Poderá o "Espaço Schengen" Europeu servir como uma espécie de "Laboratório de Análise" para o Mercosul?

Abel Laureano, Altina Rento

Resumo


O presente estudo constitui um ensaio sobre a eventual viabilidade teórica da transponibilidade, para o seio da experiência vivencial do Mercosul, do chamado "Espaço Schengen" europeu. Principia-se, após alguns considerandos preliminares, por um pequeno esboço comparativo entre a União Europeia (com a qual se identifica basicamente, na actualidade, o "Espaço Schengen") e o Mercosul. Segue-se um conciso volver de olhos à origem e ao desenvolvimento do "Espaço Schengen", a fim de se perceber qual a respectiva filosofia enformadora e o rumo mediante o qual aquela se materializou. E termina-se com uma curta dissecação dos factores decisivos conducentes ao fornecimento duma resposta à interrogação inicialmente colocada.

Palavras-chave


Mercosul; União Europeia; "Espaço Schengen"

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/2178-8189.2013v17n2p131



Scientia Iuris

ISSN (eletrônico) 2178-8189

 

E-mail: revistamdireito@uel.br



 
Esta obra está licenciada com uma licença Creative Commons Atribuição-Não comercial 4.0 Internacional.