Cidadania, educação e responsabilidade social: falácias gastas em um discurso retórico?

Heloisa Helena de Almeida Portugal, Mark Sandro Sorprezo de Almeida

Resumo


O questionamento premente no presente trabalho funda-se na proposta de utilização dos vocábulos como instrumentos de mudanças, como alicerces dos anseios de uma sociedade em transição. A proposta de um trabalho educacional que alie a responsabilidade social à cidadania exige clareza a respeito dos objetivos sócio-políticos que a norteiam, da visão de mundo e dos conceitos de educação, cidadania, homem, mundo, conhecimento, cultura, entre outros. Como formar este profissional consiste em um dos dilemas educacionais e mais, questiona-se a existência de profissionais da educação capacitados para exercer esta formação. A proposta aqui em conjugar, cidadania, educação e responsabilidade social, em uma primeira análise consiste no questionamento do discurso retórico através da apresentação dos conceitos para então propor a utilização de tais institutos como instrumentos transformadores e viabilizadores. Educar, para formar o cidadão responsável consigo e com a sociedade, crítico e ativo, seja qual for a sociedade do futuro.

Palavras-chave


Cidadania; Educação; Responsabilidade social; Formação profissional; Sociedade crítica.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/2178-8189.2002v5n0p259



Scientia Iuris

ISSN (eletrônico) 2178-8189

 

E-mail: revistamdireito@uel.br



 
Esta obra está licenciada com uma licença Creative Commons Atribuição-Não comercial 4.0 Internacional.