A Elite Acadêmica da Sociologia no Brasil e sua Produção Científica

Anderson Café, Kátia Carvalho, Vinicios Menezes, Nanci Oddone

Resumo


Introdução: Os Bolsistas de Produtividade em Pesquisa (PQ) podem ser considerados como os maiores detentores de prestígio e reputação acadêmica dentro do campo científico. Essa condição decorre do fato de possuírem um capital científico acumulado e reconhecido como legítimo.

Objetivo: Analisar a produção científica da elite acadêmica da Sociologia, representada pelos bolsistas de produtividade PQ 1-A do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), no período de 2005 a 2011.

Metodologia: O estudo foi realizado por meio de pesquisa documental na Plataforma Lattes do CNPq. Os dados da produção científica dos pesquisadores foram considerados dentro do período de 2005 a julho de 2011.

Resultados: Os resultados mostraram que no Brasil existem 20 bolsistas PQ 1-A na Sociologia. A produção científica desses pesquisadores totalizaram 679 publicações, sendo 5,6% em livros, 35,34% em capítulos de livros, 30,49% em artigos de periódicos e 28,57% em anais de congressos. A média de trabalhos por autor corresponde a 33,95.

Conclusões: Os resultados permitem concluir que os pesquisadores da Sociologia, no Brasil, publicam mais sob a forma de autoria única e em idioma nacional, ratificando estudos anteriores sobre produção científica no campo das Ciências Humanas.

Palavras-chave


Produção científica – Sociologia. Bolsista de produtividade em pesquisa – Sociologia.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1981-8920.2011v16n3p19

  

Inf. Inf.

ISSN: 1981-8920 (versão somente online)

DOI: 10.5433/1981-8920

e-mail: infoeinfo@uel.br



Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional