Estruturas de representação para reuso de dados no contexto da ecologia de pesquisa: CRIS institucional

Emanuelle Torino, Caio Saraiva Coneglian, Silvana Aparecida Borsetti Gregorio Vidotti

Resumo


Introdução: O Current Research Information System (CRIS) desponta como resposta à necessidade de otimização no processo de gestão do grande volume de dados e informações que permeiam o ciclo de vida da pesquisa. Tais informações estão dispersas em múltiplos ambientes informacionais, de características complementares, hoje isolados que podem ser integrados, e fornecer um panorama mais amplo da pesquisa. Objetivo: Nesse contexto, o presente estudo discute as possibilidades de integração de dados de diferentes sistemas que armazenam dados relacionados à ecologia de pesquisa, utilizando estruturas de representação e infraestrutura semântica para compor uma ecologia de pesquisa constituída como um CRIS institucional. Metodologia: Como procedimento metodológico, utiliza a revisão bibliográfica para o embasamento teórico-conceitual do estudo, visando contextualizar a infraestrutura da ecologia de pesquisa, em especial as estruturas de representação, as ontologias e os princípios FAIR. Resultados: Como resultado é apresentado um modelo conceitual de integração dos dados de uma ecologia de pesquisa, capaz de subsidiar a composição de um CRIS institucional. Conclusões: A compatibilização de estruturas de representação disponíveis em múltiplos sistemas de informação e a utilização de tecnologias já existentes visando constituir um CRIS institucional exigem que a atuação do profissional de informação esteja embasada em conhecimentos de arquitetura da informação, metadados, padrões e protocolos de comunicação, interoperabilidade e tecnologias da web semântica, conforme modelo proposto no presente estudo.


Palavras-chave


Representação da Informação; Reuso de Dados; CRIS; Ontologia; Princípios FAIR.

Texto completo:

PDF

Referências


ASSERSON, .; JEFFERY, K. G. Current research information systems (CRIS): past, present and future. Wissenschaftsmanagement, Bergen, n. 1, p. 41-45, jan./feb. 2009. Disponível em: http://bora.uib.no/handle/1956/6929. Acesso em: 10 ago. 2017.

AUSTRALIAN NATIONAL DATA SERVICE. FAIR data training. Disponível em: https://www.ands.org.au/working-with-data/fairdata/training. Acesso em: 09 jul. 2020.

BERNERS-LEE, T.; HENDLER, J.; LASSILA, O. The semantic web. Scientific American, v. 284, n. 5, p. 28-37, 2001.

BRANDT, M. B. Modelagem da informação legislativa: arquitetura da informação para o processo legislativo brasileiro. 2020. 266 f. Tese. (Doutorado em Ciência da Informação) – Universidade Estadual Paulista, Marília, 2020. Disponível em: http://hdl.handle.net/11449/191740. Acesso em: 09 jul. 2020.

BRYANT, R.; CLEMENTS, A.; FELTES, C.; GROENEWEGEN, D.; HUGGARD, S.; MERCER, H.; MISSINGHAM, R.; OXNAM, M.; RAUH, A.; WRIGHT, J Research Information Management: defining RIM and the library’s role. Dublin, OH: OCLC Research, 2017. Disponível em: https://doi.org/10.25333/C3NK88. Acesso em 07 jul. 2020.

CAMARGO, L. S. A.; VIDOTTI, S. A. B. G. Arquitetura da informação: uma abordagem prática para o tratamento de conteúdo e interface em ambientes informacionais digitais. Rio de Janeiro: LTC, 2011.

CAMPOS, L. M.; CAMPOS, M. L. A. Aplicação de dados interligados abertos apoiada por ontologia. In: ENCONTRO NACIONAL DE PESQUISA EM CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO, 15., 2014, Belo Horizonte. Anais [...] Belo Horizonte, MG: ANCIB, 2014. Disponível em: http://enancib2014.eci.ufmg.br/documentos/anais/anais-gt8. Acesso em: 2 fev. 2016.

CATARINO, M. E.; SOUZA, T. B. A representação descritiva no contexto da web semântica. Transinformação, Campinas, v. 24, n. 2, p. 77-90, 2012. Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0103-37862012000200001&script=sci_abstract&tlng=pt. Acesso em: 17 jul. 2020

DAVENPORT, T. H. Ecologia da informação: por que só a tecnologia não basta para o sucesso na era da informação. São Paulo: Futura, 1998.

euroCRIS. CERIF in brief. Disponível em: https://www.eurocris.org/eurocris_archive/cerifsupport.org/cerif-in-brief/index.html. Acesso em: 04 jul. 2020a.

euroCRIS. CERIF refactoring project: an introduction. Disponível em: https://eurocris.org/cerif-refactoring-project-introduction. Acesso em: 04 jul. 2020b.

euroCRIS. CERIF support blog. Disponível em: https://www.eurocris.org/eurocris_archive/cerifsupport.org/. Acesso em: 04 jul. 2020c.

euroCRIS. The Common European Research Information Format Ontology: CERIF Ontology 0.2. 2013. Disponível em: https://www.eurocris.org/ontologies/cerif/1.3/index.html. Acesso em: 12 jul. 2020.

euroCRIS. Services. Disponível em: https://eurocris.org/services. Acesso em: 04 jul. 2020d.

FAIRDataTeam. FAIRDataPoint-Spec. Disponível em: https://github.com/FAIRDataTeam/FAIRDataPoint-Spec. Acesso em: 12 jul. 2020.

FORCE21. Guiding principles for findable, accessible, interoperable and re-usable data publishing version b1.0. Disponível em: https://www.force11.org/fairprinciples#Annex1-1. Acesso em: 07 jul. 2020.

GOFAIR. FAIR principles. Disponível em: https://www.go-fair.org/fair-principles/. Acesso em: 07 jul. 2020.

JEFFERY, K. G.; ASSERSON, A. CERIF-CRIS for the european einfrastructure. Data Science Journal, v. 9, 2010. Disponível em: https://datascience.codata.org/articles/abstract/10.2481/dsj.CRIS3/. Acesso em: 04 jul. 2017.

JOINT, N. Current research information systems, open access repositories and libraries: ANTAEUS. Library Review, v. 57, n. 8, p. 570-575, 2008. Disponível em: https://doi.org/10.1108/00242530810899559. Acesso em: 19 set. 2017.

LYRASIS. VIVO-ISF Ontology. 2016. Disponível em: https://wiki.lyrasis.org/display/VTDA/VIVO-ISF+Ontology. Acesso em: 17 jul. 2020.

LOPATENKO, A. S. Information retrieval in Current Research Information Systems. 2001. Disponível em: https://arxiv.org/abs/cs/0110026. Acesso em: 22 jun. 2017.

MORVILLE, P.; ROSENFELD, L.. Information architecture for the world wide web. Sebastopol, CA: O'Reilly, 2006.

OLIVEIRA, H. P. C. Arquitetura da informação pervasiva: contribuições conceituais. 2014. 202 f. Tese (Doutorado em Ciência da Informação) - Universidade Estadual Paulista, Marília. Disponível em: http://hdl.handle.net/11449/110387. Acesso em: 01 set. 2017.

SALES, L. F.; SAYÃO, L. F. Ciberinfraestrutura de informação para a pesquisa: uma proposta de arquitetura para a integração de repositórios e sistemas CRIS. Inf. & Soc.: Est., João Pessoa, v. 25, n. 3, p. 163-184, set./dez. 2015. Disponível em: http://www.ies.ufpb.br/ojs/index.php/ies/article/view/23998/14535. Acesso em 11 ago. 2017.

SANTAREM SEGUNDO, J. E. Representação iterativa: um modelo para Repositórios Digitais. 2010. 224 f. Tese (Doutorado em Ciência da Informação) – Universidade Estadual Paulista, Marília, 2010. Disponível em: https://orcid.org/0000-0002-4216-0374. Acesso em: 17 jul. 2020.

SANTAREM SEGUNDO, J. E.; CONEGLIAN, C. S. Tecnologias da web semântica aplicadas a organização do conhecimento: padrão SKOS para construção e uso de vocabulários controlados descentralizados. In: GUIMARÃES, J. A. C.; DODEBEI, V. (Org.). Organização do conhecimento e diversidade cultural. Marília: Fundepe, 2015. p. 224-233.

SAYÃO, L. F.; SALES, L. F. Algumas considerações sobre os repositórios digitais de dados de pesquisa. Inf. Inf., Londrina, v. 21, n. 2, p. 90-115, maio/ago., 2016. Disponível em: http://www.uel.br/revistas/uel/index.php/informacao/article/view/27939/20122. Acesso em: 10 set. 2017.

SHEPPARD, N. Learning how to play nicely: repositories and CRIS. Ariadne, n. 64, jul. 2010. Disponível em: http://www.ariadne.ac.uk/issue64/wrn-repos-2010-05-rpt. Acesso em: 01 ago. 2017.

TRIGGS, G. VIVO-ISF Academic Module. 2016. Disponível em: https://wiki.lyrasis.org/display/VTDA/VIVO-ISF+Academic+Module. Acesso em: 17 jul. 2020.

VECHIATO, L. F.; OLIVEIRA, H. P. C.; VIDOTTI, S. A. B. G. Arquitetura da informação pervasiva e encontrabilidade da informação: instrumento para a avaliação de ambientes informacionais híbridos. Informação & Tecnologia, v. 3, n. 1, p. 47-65. 2016. Disponível em: https://periodicos.ufpb.br/index.php/itec/article/view/38365. Acesso em: 29 jun. 2020.




DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1981-8920.2020v25n3p1

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

  

Inf. Inf.

ISSN: 1981-8920 (versão somente online)

DOI: 10.5433/1981-8920

e-mail: infoeinfo@uel.br



Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional