Tainacan e omeka: proposta de análise comparativa de softwares para gestão de coleções digitais a partir do esforço tecnológico para uso e implantação

Dalton Lopes Martins, Daniela Lucas da Silva Lemos, Morgana Carneiro de Andrade

Resumo


Objetivo: apresentar um estudo comparativo entre softwares para gestão de coleções digitais à luz do esforço tecnológico para uso e implantação. Metodologia: utilizou-se de pesquisa bibliográfica e documental, de natureza teórica e aplicada, qualiquantitativa, e de cunho exploratório e descritivo, envolvendo soluções tecnológicas livres e de código aberto endereçadas à organização e à gestão de coleções digitais. Para a realização do estudo comparativo, foi utilizado o Guia do Usuário do Omeka que orientou a definição de critérios funcionais e dimensões analíticas fundamentais ao procedimento de coleta, organização e análise dos dados. Resultados: a partir do somatório da pontuação dada a cada critério organizado em dimensões analíticas, foi possível aferir que o software Omeka exige do usuário 25% de esforço a mais de conhecimento de tecnologia em comparação com o software Tainacan. Conclusões: a proposta de análise comparativa mostrou a sua relevância para estudos de viabilidade que buscam um software para gestão de coleções digitais que exija menos esforço tecnológico por parte dos usuários e que seja mais acessível à realidade das instituições de cultura brasileiras.


Palavras-chave


Instituições de Cultura; Softwares para Gestão de Coleções Digitais; Repositórios Digitais; Acervos Digitais; Esforço Tecnológico

Texto completo:

PDF

Referências


ABBAS, J. Structures for organizing knowledge: exploring taxonomies, ontologies, and other schema. New York: Neal-Schuman Publishers, 2010.

ALLAN, R. Virtual research environments: from portals to science gateways. Cambridge: Woodhead, 2009.

ANDRO, M.; ASSELIN, E.; MAISONNEUVE, M. Digital libraries: comparison of 10 software. Library Collections, Acquisitions, and Technical Services, New York, v. 36, n. 3-4, p. 79-83, 2012.

ARARIPE, F. M. A. Do patrimônio cultural e seus significados. Transinformação, Campinas, v. 16, n. 2, p. 111-122, ago. 2004. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_ arttext&pid=S0103-37862004000200001&lng=en&nrm=iso. Acesso em: 10 mar. 2021.

SÃO PAULO. Arquivo histórico digital de São Roque. Disponível em: https://www.arquivosaoroque.com.br/acervo/. Acesso em: 10 mar. 2021.

BARBERA, M.; CORTESE, C.; ZITAROSA, R.; GROPPO, E. Building a semantic digital library for the municipality of Milan. In: RETHINKING ELECTRONIC PUBLISHING: INNOVATION IN COMMUNICATION PARADIGMS AND TECHNOLOGIES. Proceedings of the 13th international conference on electronic publishing. Milano, 2009. p. 133-154. Disponível em: https://elpub.architexturez.net/doc/oai-elpub-id-156-elpub2009. Acesso em: 10 mar. 2021.

BARRETO, A. Bases de dados, repositórios de informação, bibliotecas digitais e virtuais. Aldobarreto’s Blog. 21 abr. 2010. Disponível em: https://aldobarreto.wordpress.com/2010/04/21/bases-de-dados-e-repositorios-de-informacao/. Acesso em: 10 mar. 2021.

BEKAERT, J.; VAN DE SOMPEL, H. Access interfaces for Open Archival Information Systems based on the OAI-PMH and the OpenURL framework for contexto-sensitive services. 2005. Disponível em: https://arxiv.org/ftp/cs/papers/0509/0509090.pdf. Acesso em: 10 mar. 2021.

BIZER, C.; HEATH, T.; BERNERS-LEE, T. Linked Data - the story so far.International Journal on Semantic Web and Information Systems, v. 5, n. 3, p. 1-22, 2009. Disponível em: https://www.researchgate.net/publication/225070216_Linked_Data_The_Story_so_Far. Acesso em: 10 mar. 2021.

BOTELHO, I.; PIESCO, J. Novas tecnologias e as mudanças que elas provocam no mundo social: o impacto das TIC nas práticas culturais dos indivíduos. In: NÚCLEO DE INFORMAÇÃO E COORDENAÇÃO DO PONTO BR - NIC.br. (org.). Cultura e tecnologias no Brasil: um estudo sobre as práticas culturais da população e o uso das tecnologias de informação e comunicação. São Paulo: Comitê Gestor da Internet no Brasil, 2017. E-book. Disponível em: https://nic.br/media/docs/publicacoes/7/cultura-e-tecnologias-no-brasil.pdf. Acesso em: 10 mar. 2021.

BRASIL. Ministério do Turismo. Instituto Brasileiro de Museus – Ibram. Projeto Tainacan. Disponível em: https://www.museus.gov.br/acoes-e-programas/projeto-tainacan/. Acesso em: 10 mar. 2021.

CLOBRIDGE, A. Building a digital repository program with limited resources. Cambridge: Woodhead, 2010.

CURADORIA ENAP. Espaço para o desenvolvimento de exposições de conteúdos com temas relevantes para a administração pública e para a sociedade. Disponível em: https://exposicao.enap.gov.br/. Acesso em: 10 mar. 2021.

DARBY, R. M.; JONES, C. M.; GILBERT, L. D.; LAMBERT, S. C. Increasing the productivity of interactions between subject and institutional repositories. New Review of Information Networking, London, v. 14, n. 2, p. 117–135, 2008. Disponível em: https://doi.org/10.1080/13614570903359381. Acesso em: 10 mar. 2021.

FOSKETT, A.C. A abordagem temática da informação. Tradução de Antônio Agenor Briquet de Lemos. São Paulo: Polígono; Brasília: Ed.UnB, 1973.

FUNDAÇÃO NACIONAL DE ARTES (Brasil). Acervo. Disponível em: https://www.funarte.gov.br/colecoes/. Acesso em: 10 mar. 2021.

GILLILAND, A. J. Setting the Stage. In: BACA, M. (Ed.). Introduction to metadata. 3. ed. Los Angeles: Getty Research Institute, 2016.

HEERY, R.; ANDERSON, S. Digital repositories review. Bath: Joint Information Committee. University of Bath, 2005. Disponível em: https://purehost.bath.ac.uk/ws/portalfiles/portal/498122/digital-repositories-review-2005.pdf. Acesso em: 10 mar. 2021.

HUNTER, Jane. Collaborative semantic tagging and annotation systems. Annual review of information science and technology, v. 43, n. 1, p. 1-84, 2009. Disponível em: https://asistdl.onlinelibrary.wiley.com/doi/abs/10.1002/aris.2009.1440430111. Acesso em: 10 mar. 2021.

INSTITUTO BRASILEIRO DE INFORMAÇÃO EM CIÊNCIA E TECNOLOGIA. Ibict apresenta Omeka na Casa de Rui Barbosa. (23 ago. 2019). Disponível em: http://www.ibict.br/sala-de-imprensa/noticias/item/607-ibict-apresenta-omeka-na-casa-de-rui-barbosa. Acesso em: 10 mar. 2021.

INSTITUTO NACIONAL DE PESQUISA DA AMAZÔNIA (INPA). Acervo digital da biblioteca do INPA. Disponível em: https://omeka.inpa.gov.br/. Acesso em: 10 mar. 2021.

JOUDREY, D. N.; TAYLOR, A. G.; MILLER, D. P. Introduction to cataloging and classification. Eleventh Edition. ABC-CLIO, 2015.

KUMAR, V. V.; MAJEED, K.C.A. The use of WordPress plugins on library websites: a case study. In: INTERNATIONAL CONFERENCE ON “ENHANCEMENT OF TECHNOLOGY AND INNOVATIONS IN CONTEMPORARY LIBRARIES (ICETICL-2019)”, Karaikudy, April 25, 2019. [Proceedings…]. p. 154-157. Disponível em: http://hdl.handle.net/10760/38944. Acesso em: 10 mar. 2021.

LEMOS, D.L. da S.; SOUZA, R. R..Organização de Recursos Bibliográficos e Multimídia na Web: Contribuições Interdisciplinares. Informação&Informação, v.23, n.2, p.98-126, maio/ago. 2018. Disponível em: http://www.uel.br/revistas/uel/index.php/informacao/article/view/34500. Acesso em: 10 mar. 2021.

LEMOS, D.L. da S.; SOUZA, R. R. Representação de recursos multimídia na web: uso e reuso de padrões de anotação. Perspectivas em Ciência da Informação (on line), v.25, número especial, p. 202-232. 2020. Disponível em: http://portaldeperiodicos.eci.ufmg.br/index.php/pci/article/view/4305. Acesso em: 10 mar. 2021.

MACHADO, L. M. O.; SOUZA, R. R.; SIMÕES, M. G. Semantic Web or Web of Data? A Diachronic Study (1999 to 2017) of the Publications of Tim Berners-Lee and World Wide Web Consortium. Journal of the Association for Information Science and Technology, v.70, n.7, p. 701–714, 2019. Disponível em: https://www.researchgate.net/publication/326415631_Semantic_Web_or_Web_of_Data_A_Diachronic_Study_1999_to_2017_of_the_Publications_of_Tim_Berners-Lee_and_the_World_Wide_Web_Consortium. Acesso em: 10 mar. 2021.

MARTINS, D. L.; SILVA, M. F.; SEGUNDO, J. E. S.; SIQUEIRA, J. Repositório digital com o software livre Tainacan: revisão da ferramenta e exemplo de implantação na área cultural com a Revista Filme Cultura. In: ENCONTRO NACIONAL DE PESQUISA EM CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO, 18., 2017, Marília. Anais […] Marília: UNESP, 2017. p. 1-21. Disponível em: http://enancib.marilia.unesp.br/index.php/XVIII_ENANCIB/ENANCIB/paper/viewFile/472/838. Acesso em: 10 mar. 2021.

MARTINS, D. L.; SILVA, M. F. Critérios de avaliação para sistemas de bibliotecas digitais: uma proposta de novas dimensões analíticas. InCID: Revista de Ciência da Informação e Documentação, Ribeirão Preto, v. 8, n. 1, p. 100-121, 2017. Disponível em: http://www.revistas.usp.br/incid/article/view/125678. Acesso em: 10 mar. 2021.

MARTINS, D. L.; SILVA, M. F.; SIQUEIRA, J. Comparação entre sistemas para criação de acervos digitais: análise dos softwares livres DSpace, EPrints, Fedora, Greenstone e Islandora a partir de novas dimensões analíticas. InCID: Revista de Ciência da Informação e Documentação, Ribeirão Preto, v. 9, n. 1, p. 52-71, 2018. Disponível em: http://www.revistas.usp.br/incid/article/view/134333. Acesso em: 10 mar. 2021.

MOREIRO GONZÁLEZ, J. A. Linguagens documentárias e vocabulários semânticos para a web: elementos conceituais. Salvador: EDUFBA, 2011. 128 p.

MUSEU DE ARTE DE SANTA CATARINA. Acervo. Disponível em: https://aplicacoes.fcc.sc.gov.br/wpmasc/. Acesso em: 10 mar. 2021.

MUSEU DO ÍNDIO (Brasil). Tainacan Museu do Índio – FUNAI. Disponível em: http://tainacan.museudoindio.gov.br/. Acesso em: 10 mar. 2021.

NISO (National Information Standards Organization). Understanding metadata. Bethesda: NISO Press, 2004. Disponível em: https://www.niso.org/publications/understanding-metadata. Acesso em: 10 mar. 2021.

NÚCLEO DE INFORMAÇÃO E COORDENAÇÃO DO PONTO BR. TIC cultura 2018 = pesquisa sobre o uso das tecnologias de informação e comunicação nos equipamentos culturais brasileiros. São Paulo: Comitê Gestor da Internet no Brasil, 2019. Disponível em: https://cetic.br/media/docs/publicacoes/1/tic_cultura_2018_livro_eletronico.pdf. Acesso em: 10 mar. 2021.

OMEKA. Project. Disponível em: https://omeka.org/about/project/. Acesso em: 10 mar. 2021.

POTENZIANI M. et al. Publishing and Consuming 3D Content on the Web, A Survey. Foundations and Trends® in Computer Graphics and Vision, v. 10, n.4, p. 244-333. 2018. Disponível em: http://vcg.isti.cnr.it/Publications/2018/PCDS18. Acesso em: 10 mar. 2021.

SANCHEZ, F. A.; VIDOTTI, S. A. B. G.; VECHIATO, F. L. A contribuição da curadoria digital em repositórios digitais. Revista Informação na Sociedade Contemporânea, v. 1, p. 1-17, 11 jun. 2017. Disponível em: https://periodicos.ufrn.br/informacao/article/view/12280. Acesso em: 10 mar. 2021.

SEMPLE, N. Digital repositories. 16 July 2015. Disponível em: https://www.dcc.ac.uk/sites/default/files/documents/resource/briefing-papers/digital-repositories.pdf. Acesso em: 10 mar. 2021.

SHINTAKU, M.; GOMES, R. F.; BRITO, R. F.; BRITO, R. F.; RODRIGUES, L.; PEREIRA, V. C.; RODRIGUES, L.; PEREIRA, V. C.; OLIVEIRA, K. S. (org.). Guia do usuário do Omeka. Brasília: Ibict, 2018.

TAINACAN. Uma plataforma de repositório flexível e potente para WordPress. Disponível em: https://tainacan.org/. Acesso em: 10 mar. 2021.

TAYLOR, A. G. The organization of the information. 2nd ed. Westport: Libraries Unlimited, 2004. 417 p.

VECHIATO, F.; MARQUES, C. A. G.; KOSHIYAMA, D. C. A. G.; MOURA, E. A.; TORINO, E.; MAIA, M. A. Q.; MARQUES, T. M. S.M. (Org.). Repositórios digitais: teoria e prática. Curitiba: EDUTFPR, 2017.

XIE, I.; MATUSIAK, K. K. Discover digital libraries: theory and practice. New York: Elsevier, 2015. Disponível em: https://www.sciencedirect.com/book/9780124171121/discover-digital-libraries. Acesso em: 10 mar. 2021.

ZENG, M. L. Interoperability. Knowledge Organization, v.46, n. 2, p. 122-146, 2019. Disponível em: https://www.isko.org/cyclo/interoperability. Acesso em: 10 mar. 2021.




DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1981-8920.2021v26n2p569

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

  

Inf. Inf.

ISSN: 1981-8920 (versão somente online)

DOI: 10.5433/1981-8920

e-mail: infoeinfo@uel.br



Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional