Sustentabilidade informacional: análise da qualidade informacional do relatório anual da Eletrobras (2018

Genilson Geraldo, Marli Dias de Souza Pinto, Deunézio Cornelian Junior

Resumo


Introdução: Quando se fala em sustentabilidade corporativa, verifica-se que a discussão revela preocupação com a inserção deste assunto nas empresas. O Conselho Empresarial Brasileiro para o Desenvolvimento Sustentável (CEBDS), expõe que existem alguns modelos de relatórios para embasar as decisões das empresas a respeito, em que, apontam a importância de avaliar os esforços e possibilidades, e por meio destes, o possível investimento. Apresenta-se neste estudo os modelos internacionais de relatórios e indicadores de sustentabilidade: Global Reporting Iniciative (GRI); Global Compact; Indicadores Ethos; Modelo IBASE; e os Indicadores de sustentabilidade da ONU.
Objetivo: Neste contexto, o presente estudo visa, analisar a qualidade informacional do relatório de Sustentabilidade Eletrobras (2018), tendo como parâmetro os modelos internacionais de relatório e indicadores de sustentabilidade.
Metodologia: Caracteriza-se como uma pesquisa documental, apontando como uma pesquisa exploratória e descritiva quanto o alcance de seus objetivos, e ainda, um estudo de natureza qualitativa quanto a apresentação dos resultados.
Conclusão: Conclui-se que a qualidade informacional do relatório de sustentabilidade da Eletrobras (2018), contempla a exigências, diretrizes e requisitos apontados nos modelos internacionais, evidenciando que a empresa está empenhada em realizar ações sustentáveis em todos os seus serviços prestados a sociedade, de forma transparente, confiável e eficiente. Entretanto, aconselha-se que seja disponibilizado uma versão simplificada e de fácil leitura para o acesso de seus usuários.


Palavras-chave


Sustentabilidade informacional. Relatório de sustentabilidade. Indicadores de sustentabilidade. Qualidade informacional.

Texto completo:

PDF

Referências


CONSELHO EMPRESARIAL BRASILEIRO PARA O DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL. Linha do tempo da sustentabilidade. 2019. Disponível em: . Acesso em: 10 ago. 2019.

COSTA, Luciana Ferreira da; RAMALHO, Francisca Arruda. Novas perspectivas dos estudos de satisfação de usuários. Encontros Bibli, Florianópolis, v. 15, n. 30, p.57-73, jan. 2010. Disponível em: . Acesso em: 10 ago. 2019.

CORREA, Natalia. Criterios para evaluar la calidad de un sitio web. Unidad de Apoyo a la Enseñanza, Universidad de la República, Uruguai, 2014. Disponível em: . Acesso em: 16 jul. 2015.

DAUB, C. Assessing the quality of sustainability reporting: an alternative methodological approach. Journal of Cleaner Production, Amsterdam, v. 15, n. 1, p. 75-85, 2007.

ELETROBRAS. Empresas Eletrobras. 2019. Disponível em: . Acesso em: 6 ago. 2019.

ELETROBRAS. Inovação e Sustentabilidade. 2019. Disponível em: . Acesso em: 10 ago. 2019.

ELETROBRAS. Relatório de sustentabilidade anual (2018). 2018. Disponível em: . Acesso em: 20 jul. 2019.

GALLON, Alessandra Vasconcelos et al. Qualidade informacional dos relatórios de sustentabilidade de empresas premiadas por suas práticas de responsabilidade socioambiental: uma análise com base nos indicadores da ONU. Revista Eletrônica Sistemas & Gestão, Niterói, v. 7, n. 3, p.298-311, jan. 2012. Disponível em: . Acesso em: 5 ago. 2019.

GASPARINO, Marcela Fernandes; RIBEIRO, Maísa de Souza. Análise de relatórios de sustentabilidade, com ênfase na GRI: comparação entre empresas do setor de papel e celulose dos EUA e Brasil. Revista de Gestão Social e Ambiental, Recife, v. 1, n. 1, p.102-115, jan. 2007. Disponível em: . Acesso em: 15 ago. 2019.

GLOBAL COMPACT. Who we are. 2019. Disponível em: . Acesso em: 8 ago. 2019.

GLOBAL REPORTING INICIATIVE. About GRI. 2019. Disponível em: . Acesso em: 8 ago. 2019.

GODÓI-DE-SOUSA, Edileusa et al. A Qualidade dos Relatórios de Sustentabilidade: uma Avaliação em Empresas do Ramo de Energia Elétrica. In: ENCONTRO DA ANPAD, 23., 2009, São Paulo. Anais... . São Paulo: Anpad, 2009. p. 1 - 16. Disponível em: . Acesso em: 10 ago. 2019.

HELOU, Marina Mori. Análise do uso do modelo Global Reporting Initiative para elaboração de Relatórios de Sustentabilidade: um estudo em empresas do setor alimentício ao redor do mundo. 2015. Disponível em: . Acesso em: 18 ago. 2019.

IBASE. Balanço Social Ibase. 2019. Disponível em: . Acesso em: 8 ago. 2019.

INSTITUTO ETHOS, de Empresas e Responsabilidade Social. Sobre o Instituto Ethos. 2019. Disponível em: . Acesso em: 8 ago. 2019.

INOMATA, Danielly Oliveira; ARAÚJO, Wánderson Cássio Oliveira; VARVAKIS, Gregório. Fluxos de informação na perspectiva organizacional. Informação & Informação, Londrina, v. 20, n. 3, p.203-228, set. 2015. Disponível em: . Acesso em: 18 ago. 2019.

KELL, Georg. The Global Compact Selected Experiences and Re?ections. Journal Of Business Ethics. Geneva, p. 69-79. jan. 2005. Disponível em: . Acesso em: 15 ago. 2019.

MONTEIRO, Samuel Alves; DUARTE, Emeide Nóbrega. Indicadores de qualidade como instrumento de avaliação da Gestão da Informação. Folha de Rosto, Juazeiro do Norte, v. 2, n. 1, p.15-25, jan. 2016. Disponível em: . Acesso em: 10 ago. 2019.

NATIONS, United. Transnational corporations investment and development: Special Issue on Investment and International Taxation. 2018. Disponível em: . Acesso em: 18 ago. 2019.

ONUBR. Nações Unidas do brasil. 2019. Disponível em: https://nacoesunidas.org/ Acesso em: 19 maio 2019.

ONUBR. Transformando Nosso Mundo: A Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável. 2015. Disponível em: http://www.br.undp.org/content/dam/brazil/docs/agenda2030/undp-br-Agenda2030-completo-pt-br-2016.pdf. Acesso em: 20 jul. 2019.

RABELO, Nathália de Santanna; SILVA, Carlos Eduardo. Modelos de indicadores de responsabilidade socioambiental corporativa. Revista Brasileira de Administração Científica, Aquidabã, v. 2, n. 1, p.5-30, jun. 2011. Disponível em: . Acesso em: 20 jul. 2019.

RODRIGUES, Charles; BLATTMANN, Ursula. Gestão da informação e a importância do uso de fontes de informação para geração de conhecimento. Perspectiva em Ciência da Informação, Belo Horizonte, v. 19, n. 3, p.4-29, jul. 2014. Disponível em: . Acesso em: 20 ago. 2019.

SCOTT, P. Reporting in the mining sector. Mining Environment Management, v. 8, n. 2, p. 10-12, mar. 2001.

SILVA, Lidiane Rodrigues Campêlo da et al. Pesquisa documental: alternativa investigativa na formação docente. In: CONGRESSO NACIONAL DE EDUCAÇÃO, 9., 2009, Curitiba. Anais... . Curitiba: Educere, 2009. p. 4554 - 4566. Disponível em: . Acesso em: 10 ago. 2019.

SILVEIRA, Natani Carolina. Aplicação dos indicadores Ethos de responsabilidade social empresarial: estudo de caso com uma empresa de economia de comunhão. 2008. 218 f. Dissertação (Mestrado) - Curso de Administração de Organizações, Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade, Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2008. Disponível em: . Acesso em: 10 ago. 2019

SILVEIRA, D.T.; CÓRDOVA, F.P. A pesquisa científica. In: GERHARDT, T.E.; SILVEIRA, D.T. Métodos de Pesquisa. Porto Alegre: UFRGS, 2009, p. 31 – 41.

SOARES, Sandro Vieira; LANZARIN, Jovani; CASAGRANDE, Maria Denize Henrique. Análise estatística do modelo IBASE de balanço social de uma empresa do setor de siderurgia. Enfoque: Reflexão Contábil, Maringá, v. 29, n. 2, p.27-39, 5 nov. 2010. Universidade Estadual de Maringá. http://dx.doi.org/10.4025/enfoque.v29i2.10861. Disponível em: . Acesso em: 10 ago. 2019.

SOUZA, Francisco das Chagas de. As possibilidades pedagógicas no ensino de metodologia da pesquisa científica em Ciência da Informação e os objetos deste campo científico: aproximações Durkheimianas. Encontros Bibli, Florianópolis, v. 2, n. 16, p.20-40, jul. 2003. Disponível em: . Acesso em: 20 jul. 2019.




DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1981-8920.2020v25n2p456

  

Inf. Inf.

ISSN: 1981-8920 (versão somente online)

DOI: 10.5433/1981-8920

e-mail: infoeinfo@uel.br



Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional