Organização do Conhecimento e Arquivologia: uma análise de domínio nos periódicos Knowledge Organization e Scire

Natália Bolfarini Tognoli, Amanda Marissa Soares da Silva, Andrieli Pachu da Silva

Resumo


Introdução: Partindo de uma análise de domínio, o presente artigo busca iniciar a caracterização do estado da arte da Arquivologia no âmbito da Organização do Conhecimento (OC). Objetivos: Identificar as temáticas arquivísticas nas perspectivas epistemológica, aplicada e cusltural em dois importantes veículos de divulgação científica: os periódicos Knowledge Organization e Scire: organización y representacíon del conocimiento. Identificar os autores que produzem nos domínios circunscritos e suas influências teóricas. Metodologia: Pesquisa exploratória e bibliográfica, de natureza quali-quantitativa. Trata-se de uma análise de domínio combinando as abordagens epistemológica, histórica e bibliométrica (análise de citação). Resultados: Demonstram um equilíbrio dos estudos epistemológicos e aplicados, e uma carência de estudos ligados aos aspectos culturais e sociais. No tocante às temáticas, observa-se a predominância de estudos que abordam as tecnologias da informação na organização e recuperação dos documentos digitais, com ênfase nos estudos sobre a classificação. A análise bibliométrica identificou Duranti e Hjørland como os autores mais influentes nas publicações, confirmando sua importância nas discussões sobre a Arquivologia e a Organização do Conhecimento. Conclusões: Identificou-se uma expressiva presença de uma comunidade discursiva ibero-americana nas discussões que buscam aproximar ambas as áreas, evidenciando o pioneirismo espanhol, português e brasileiro na inserção dos estudos arquivísticos no âmbito da organização do conhecimento.


Palavras-chave


Organização do Conhecimento. Arquivologia. Análise de Domínio. Knowledge Organization Journal. Scire.

Texto completo:

PDF

Referências


ALBRETCHTSEN, H. Subject analysis and indexing: from automated indexing to domain analysis. The Indexer, London, v.18, n. 4, p. 219-24, 1993.

ALENCAR, M. F; CERVANTES, B. M. N. A semântica na organização do conhecimento arquivístico: o caso dos tesauros funcionais. In: BARROS, T. H. B; TOGNOLI, N. B. (orgs). Organização do Conhecimento responsável: promovendo sociedades democráticas e inclusivas. Estudos avançados em Organização do Conhecimento, v. 5. Belém: Ed. UFPA, 2019. p. 287-297.

ALVARADO, R.U. Elitismo na literatura sobre a produtividade dos autores. Ci. Inf. [online]. 2009, vol.38, n.2, p.69-79.

ARBOIT, A. E. O processo de institucionalização sociocognitiva do domínio de organização do conhecimento a partir dos trabalhos científicos dos congressos da ISKO. 285 f. Tese (Doutorado) – FFCUNESP, Marília, 2014.

BARITÉ, M. Referencia les teóricos vigentes enel área de tratamiento temático de la información y su expressi-ón metodológica. Relatório técnico do II encontro de di-rigentes dos cursos Superiores de Biblioteconomia dos países do MERCOSUL e I Encontro de Docentes de Biblioteconomia e Ciência da Informação do MERCO-SUL, Buenos Aires, 27 – 29 nov. 1997. Porto Alegre: ABEBD.

BARITÉ, M. Los conceptos y su representación: una perspectiva terminológica para el tratamiento temático de la información. Scire, v. 6, n. 1, (Enero-Junio), p. 31-53, 2000.

BARROS, T.H.B; SOUSA, R.T.B.de. Archival Science and Knowledge Organization: Mapping Methodological Relationships. Knowledge Organization, n. 46, vol 7, p. 493-502, 2019.

CHEN, S. Semantic Enrichment of Linked Archival Materials. Knowledge Organization, n. 46, vol 7, P. 530-547.

DAHLBERG, I. Knowledge organization: its scope and possibilities. // Knowledge Organization, n. 20, vol.4, 211-222, 1993.

DAHLBERG, I. Teoria do conceito. Ci. Inf., Rio de Janeiro, vol. 7, n. 2, p. 101-107, 1978.

ESTABAN NAVARRO, M. A. La representación y la organización del conocimiento em los archivos. In: GARCIA MARCO, F.J. (coor). Organización del conocimiento em sistemas de información y documentación: actas del I Encuentro de ISKO-España, Madrid, 4 y 5 de noviembre de 1993. 1995, págs. 65-90. FINNEMANN, Niels Ole. Web archive. Knowledge Organization 49, no. 1, p. 47-70, 2019.

FOX, M. J; REECE, A. Which Ethics? Whose Morality?: An Analysis of Ethical Standards for Information Organization. Knowledge Organization, v. 39, n.5, 377-383, 2012.

FUJITA, M. S. L. A identificação de conceitos no processo de análise de assunto para indexação. Revista Digital de Biblioteconomia e Ciência da Informação, v. 1, n. 1, p.32-43, 2003.

GUIMARÃES, J. A. C. A dimensão teórica do tratamento temático da informação e suas interlocuções com o universo científico da International Society for Knowledge Organization (ISKO). Revista Ibero-americana de Ciência da Informação, v. 1, n. 1, p. 77-99, 2008.

GUIMARÃES, J. A. C. Organização do Conhecimento: passado, presente e futuro sob a perspectiva da ISKO. Informação & Informação, Londrina, v. 22, n. 2, p. 84 – 98, maio/ago., 2017.

GUIMARÃES, J. A. C.; DODEBEI, V. (Orgs.). Desafios e perspectivas científicas para a organização e representação do conhecimento na atualidade. [recurso eletrônico]. Marília: ISKO-Brasil: FUNDEPE, 285: il., fots. e-Book ISBN: 978-85-98176-45-1 (Série: Estudos Avançados em Organização do Conhecimento, v. 1), 2012.

GUIMARÃES, J. A. C.; TOGNOLI, N. B. Provenance as a Domain Analysis Approach in Archival Knowledge Organization. Knowledge Organization v. 42, n. 8, p. 562- 69, 2015.

HJØRLAND, B. Domain analysis in information science: eleven approaches-traditional as well as innovative. Journal of Documentation, London, v. 58, n. 4, p. 422-462, 2002.

HJØRLAND, B. What is knowledge organization (KO)?. KO Knowledge Organization, v. 35, n. 2-3, p. 86-101, 2008.

LEHMKUHL, C. S.; LINDEN, L. L.; BARROS, C. M.; SILVA, E. C. L.; VITAL, L. P. Sistemas de organização do conhecimento e Arquivologia: diálogos possíveis. In: BARROS, T. H. B; TOGNOLI, N. B. (org). Organização do Conhecimento responsável: promovendo sociedades democráticas e inclusivas: estudos avançados em organização do conhecimento. Belém: Ed UFPA, 2019. p. 58-66

MAI, J.-E. Analysis in indexing: document and domain centered approaches. Information processing & management, Elmsford, v. 41. p. 599-611, 2005.

MAZZOCCHI, F. Knowledge organization system (KOS). Knowledge Organization 45, no.1: 54-78, 2018.

MILANI, S. O.; PINHO, F. A. Knowledge Representation and Orthophemism: a Reflection Aiming to a Concept. Knowledge Organization, v. 39, p. 384-393, 2012.

PRADO MARTÍNEZ, Miguel Ángel del. Correspondencias entre la norma aragonesa para la descripción de autoridades de archivos (DARANOR) y MARC21. Scire, vol. 25, n.1, p. 13-24, 2019.

SMIRAGLIA, R. P. Cultural Synergy in Information Institutions. Springer: New York, 2014.

SMIRAGLIA, R. P. Domain analysis for knowledge organization: tools for ontology extraction. Waltham, Chandos Publishing, 2015.

SMIRAGLIA, R. P. ISKO 11’s Diverse Bookshelf: an editorial. Knowledge Organization, v. 38, n.3, p. 179-186, 2011.

SMIT, W.; BARRETO, A. A. Ciência da Informação: base conceitual para a formação do profissional. In: Valentim, M. L. P. (Org.). Formação do profissional da informação. São Paulo: Polis, 2002.

SOUZA, R.M.de. The Representation of Archival Information in Controlled Vocabularies: The Context of the Archival Institutions in Rio de Janeiro. Knowledge Organization, n. 46, vol 7, p.548-557.

TOGNOLI, N. B; BARROS, T. H. B. Os processos de representação do conhecimento arquivístico: elementos históricos e conceituais da classificação e descrição. In: GUIMARÃES, J. A. C.; DODEBEI, V. (Org). Organização do conhecimento e diversidade cultural. Marília: ISKO Brasil; FUNDEPE, p. 94-99, 2015.

TOGNOLI N. B.; GUIMARÃES J.A.C.; TENNIS J.T. Diplomatics as a methodological perspective for archival knowledge organization. In: Transition Cultures, Transition KO: Evolving Exploration, Critical Reflection, and Practical Work, NASKO, Milwalkee, vol. 1, p. 216–227, 2013.

TOGNOLI, Natália Bolfarini; RODRIGUES, Ana Célia; GUIMARÃES, José Augusto Chaves. Definindo o conhecimento arquivístico: estruturas conceituais. Informação & Informação, [S.l.], v. 24, n. 2, p. 58-75, nov. 2019. ISSN 1981-8920. Disponível em: . Acesso em: 10 dez. 2019. doi:http://dx.doi.org/10.5433/1981-8920.2019v24n2p58

ZENG, M. L. Interoperability. Knowledge Organization, v. 46, n. 2, p. 122-146, 2019.




DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1981-8920.2019v24n3p52

  

Inf. Inf.

ISSN: 1981-8920 (versão somente online)

DOI: 10.5433/1981-8920

e-mail: infoeinfo@uel.br



Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional