A fotografia institucional na Organização do Conhecimento Arquivístico: compreendendo o processo de evidenciação documental como parâmetro de organização

Bruno Henrique Machado, Rafael Semidão, Telma Campanha de Carvalho Madio, Daniel Martínez-Ávila

Resumo


Introdução: A inserção da fotografia no quadro dos documentos arquivísticos é relativamente recente, nesse sentido, a fotografia ainda encontra dificuldades teóricas metodológicas a respeito das aplicações das funções arquivísticas basilares da Arquivologia. Nesse sentido, é preciso refletir a respeito desse documento na organização do conhecimento arquivístico. Objetivo: Propõe-se apresentar reflexões sobre a fotografia na organização do conhecimento arquivístico, apresentando as peculiaridades de tratamento que envolvem este tipo de documento em suporte convencional e digital e uma reflexão sobre sua organização a partir de seu processo de evidenciação na produção institucional. Metodologia: Pesquisa de abordagem metodológica qualitativa de cunho teórico e reflexivo. Resultados: Como principal proposição é apresentada uma abordagem que toma o princípio da proveniência como elemento de análise para se identificar o processo de trabalho que é evidenciado no documento arquivístico fotográfico como aspecto comunicativo e, sobretudo, como aspecto de práxis. Conclusões: Com base na identificação desse processo é sugerido uma concepção de organização do conhecimento registrado na fotografia que favoreça o diálogo entre o contexto de produção e o contexto de uso desse documento.

Palavras-chave


Arquivologia. Organização do conhecimento. Fotografia. Documento arquivístico.

Texto completo:

PDF

Referências


BARTLETT, N. Diplomatics for Photographic Images: Academic Exoticism? American Archivist. Vol. 59. p. 486- 494, 1996.

BAUDELAIRE, C. Selected writings on arts and artists. Cambridge: Cambridge University Press. 1972.

BELLOTTO, H. L. Arquivos: estudos e reflexões. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2014.

BOADAS I RASET. J. Patrimonio Fotográfico: Estrategias para su gestión. Revista de los museos de Andalucía, n. 9, p. 28-31, fev. 2008.

BUSHEY, J. E. Born Digital Images as Reliable and Authentic Records (Master of Archival Studies) the University Of British Columbia, Aug. 2005.

CONSELHO NACIONAL DE ARQUIVOS (BRASIL), Resolução nº 20, 16 de Julho de 2004. Dispõe sobre a inserção dos documentos digitais em programas de gestão arquivística de documentos dos órgãos e entidades integrantes do Sistema Nacional de Arquivos- SINAR. Rio de Janeiro, 2004. Disponível em: http://conarq.arquivonacional.gov.br/resolucoes-do-conarq/262-resolucao-n-20,-de-16-de-julho-de-2004.html. Acesso em 06 dez. 2019.

_______. Resolução nº 25, de 27 abril de 2007. Dispõe sobre a adoção do Modelo de Requisitos para Sistemas Informatizados de Gestão Arquivística de Documentos - e-ARQ Brasil pelos órgãos e entidades integrantes do Sistema Nacional de Arquivos - SINAR. Rio de Janeiro, 2007. Disponível em: http://conarq.arquivonacional.gov.br/resolucoes-do-conarq/267-resolucao-n-25,-de-27-de-abril-de-2007.html. Acesso em: 06 dez. 2019.

_______. Resolução nº 32, de 17 de maio de 2010. Dispõe sobre a inserção dos Metadados na Parte II do Modelo de Requisitos e-ARQ Brasil. Rio de Janeiro, 2010. Disponível em: http://conarq.arquivonacional.gov.br/resolucoes-do-conarq/274-resolucao-n-32,-de-17-de-maio-de-2010.html. Acesso em: 06 dez. 2019.

_______. Resolução nº 37, de 19 de dezembro de 2012. Diretrizes para a Presunção de Autenticidade de Documentos Arquivísticos Digitais. Rio de Janeiro, 2012. Acesso em: http://conarq.gov.br/images/publicacoes_textos/conarq_presuncao_autenticidade_completa.pdf. Acesso em: 06 dez.2019.

_______. Resolução nº39, de 29 de abril de 2014. Estabelece diretrizes para a implementação de repositórios arquivísticos digitais confiáveis para o arquivamento e manutenção de documentos arquivísticos digitais em suas fases corrente, intermediária e permanente, dos órgãos e entidades integrantes do Sistema Nacional de Arquivos – SINAR. Rio de Janeiro, 2014. Disponível em: http://conarq.arquivonacional.gov.br/resolucoes-do-conarq/281-resolucao-n-39-de-29-de-abril-de-2014.html. Acesso em: 06 dez. 2019

_______. Resolução nº 41 de 9 de Dezembro de 2014. Dispõe sobre a inserção dos documentos audiovisuais, iconográficos, sonoros e musicais em programas de gestão de documentos arquivísticos dos órgãos e entidades integrantes do Sistema Nacional de Arquivos - SINAR, visando a sua preservação e acesso. Rio de Janeiro, 2014. Disponível em: http://conarq.arquivonacional.gov.br/resolucoes-do-conarq/283-resolucao-n-41,-de-9-de-dezembro-de-2014.html. Acesso em: 06 dez. 2019

COOK, T. The Concept of the Archival Fonds in the Post-Custodial Era: Theory, Problems and Solutions. Archivaria n. 35. p. 24-37, 1992.

CORTÉS ALONSO, V. Documentación y Documentos. Ministério de Cultura, Direção General de Bellas Artes Archivos y Bibliotecas, Subdirección General de Archivos, 1980.

CRUZ MUNDET, J. R. Manual de archivistica. 4. Ed. Madri: Fundación Germán Sánchez Ruipérez, 2001.

DELMAS, B. Arquivos para quê? textos escolhidos. São Paulo: Instituto Fernando Henrique Cardoso, 2010.

DOUGLAS, J. Ideias em evolução sobre o princípio da proveniência. In: Correntes atuais do pensamento arquivístico. EASTWOOD, T. MACNEIL, H. (orgs.) Belo Horizonte: Editora UFMG, 2016, p. 47-74.

DUCHEIN, M. O respeito aos fundos em Arquivística: princípios teóricos e problemas práticos. Arquivo & Administração, Rio de Janeiro, v. 10 -14, n. 1, abr. 1986.

DURANTI, L. The Archival Bond. Archives and Museum Informatics, n.11, p. 213-218, 1997.

GNOLI, C. Metadata About What? Distinguishing Between Ontic, Epistemic, and Documental Dimensions in Knowledge Organization. Knowledge Organization, v. 39, n. 04, p. 268 – 275, 2012.

GUIMARÃES, J. A. C.; TOGNOLI, N. B. Provenance as a Domain Analysis Approach in Archival Knowledge Organization. Knowledge Organization, v. 42, n. 8, p. 562 –569, 2015.

HEREDIA HERRERA, A. La fotografía y los arhivos. In: Foro Iberoamericano de la Rábida Jornadas Archivísticas, n. 2, 1993, Palos de la Frontera Huelva: Diputación Provincial, 1993.

HJØRLAND, B; ALBRECHTSEN, H. Toward a New Horizon in Information Science: Domain-Analysis. Journal of the American Society for Information Science, v. 46, n. 6, p. 400-425, jul. 1995.

HJØRLAND, B. Domain analysis in information science: Eleven approaches - Traditional as well as innovative. Journal of Documentation, v. 58, n. 4, p. 422-462, jan. 2002.

______. Domain analysis: a socio-cognitive orientation for Information Science research. Bulletin of the American Society for Information Science and Technology, v. 30, n.3, Feb./Mar. 2004. Disponível em: http://www.asis.org/Bulletin/Feb-04/hjorland.html Acesso em: 13 de mar. 2017.

______. Fundamentals of knowledge organization. Knowledge Organization, v.30, n.2, 87-111 2003.

______. What is Knowledge Organization (KO)?. Knowledge Organization, v. 35, n. 2/3, p. 86-101, 2008.

______. Knowledge Organization (KO). Knowledge Organization, v .43, n. 6, p. 475-484, 2016.

_____. Domain Analysis. Knowledge Organization, v. 44, n. 4, p. 436-469, 2017.

IGLÉSIAS I FRANCH, D. La gestión de la imagen digital. Hipertext.net, n. 2, 2004. Disponível em: https://www.upf.edu/hipertextnet/numero-2/imagen_digital.html Acesso em: 23 de fev. 2016.

_____. La fotografia digital em los archivos: que es y como se trata. Gijón: Editora Trea, 2008.

JARDIM, J. M. A pesquisa em Arquivologia: métodos, especificidades e Diálogos. In: SANTOS, E. C. dos (org.) Pesquisa em Arquivologia fronteiras e perspectivas epistemológicas. Campina Grande: EDUEPB, 2017. p. 221- 238.

LACERDA, A. L. A fotografia nos arquivos: a produção dos documentos fotográficos na Fundação Rockefeller durante o combate à febre amarela no Brasil. 2008. Tese (Doutorado em História Social) - Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo, São Paulo, 2008.

LATOUR, B.; WOOLGAR, S. Laboratory life: The Construction of Scientific Facts. Princeton: Princeton University Press.

LOPEZ, A. P. A. Contextualización archivística de documentos fotográficos archival contextualization of photographic documents. Alexandria: Revista de Ciencias de la Información, año V, n.8, enero-diciembre 2011. Disponível em: http://revistas.pucp.edu.pe/index.php/alexandria/article/view/213/207 Acesso em: 13 de jul. de 2015.

______. As Razões e os Sentidos: Finalidades da Produção Documental e Interpretação de conteúdos na Organização Arquivística de documentos Imagéticos. 2000. Tese (Doutorado em História Social) – Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo, São Paulo, 2000.

LOPEZ, A. P. A.; CARVALHO, P. D. S. A classificação arquivística por assunto em documentos fotográficos: o exemplo do Arquivo Público do Distrito Fede ral. Perspectivas em Gestão & Conhecimento, v. 3, n. 2, p. 271-279, 2013.

MAI, J.-E. Analysis in indexing: document and domain centered approaches. Information Processing and Management, v. 41, p. 599-611, 2005.

MADIO, T. C de C. Uma Discussão dos Documentos Fotográficos em Ambiente de Arquivo. In: Valentim. M. L. P. (org.), Estudos Avançados em Arquivologia. Marília: Oficina Universitária: São Paulo: Cultura Acadêmica, 2012, p. 55 - 68.

PAES, M. L.; MARQUES, E. H. R. Arquivos Fotográficos. Arquivo & Administração, Rio de Janeiro, v. 5, n. 2, p. 17-19, 1977.

PAES. M.L.; Arquivo: teoria e prática. Rio de Janeiro: Editora FGV, 1986.

PARINET, E. Diplomatics and Institutional Photos. American Archivist, vol. 59, p. 480-485, 1996.

RONDINELLI, R. C. O documento arquivístico ante a realidade digital: uma revisão conceitual necessária. Rio de Janeiro, Editora FGV, 2013.

ROUSSEAU, J. Y.; COUTURE, C. Os Fundamentos da disciplina arquivística. Lisboa: Publicações Dom Quixote, 1998.

SCHELLENBERG, T. R. Arquivos Modernos: princípios e técnica. Rio de Janeiro: Editora FGV, 2006.

SCHWARTZ, J. M. We make our tolls and our tools make us. Lessons from photography for the practice, politics and poetics of diplomatics. Archivaria, n.40, p. 40-74, 1995.

SILVA, E. P. da. A noção de informação arquivística. In. RODRIGUES, G.M.; COSTA, M. G. da. (orgs.), Arquivologia: configurações da pesquisa no Brasil: epistemologia, formação, preservação, uso e acesso. Brasília, 2012, p. 37-68.

SMIRAGLIA, R. P. Domain coherence within Knowledge Organization: people, interacting theoretically, across geopolitical and cultural boundaries. In: ANNUAL CAIS/ACSI CONFERENCE, 39., June 2-4, 2011, Canada, Proceedings… Canada: University of New Brunswick, p. 1-6, 2011.

SONTAG, S. Sobre Fotografia. São Paulo, ed. Cia das Letras. 2004.

TAGG, J. El peso de la representación: ensayos sobre fotografias e historias. Barcelona: Gustavo Gilli. 2007.

TOGNOLI. N. B.; GUIMARÃES, J.A.C. Provenance. In: Encyclopedia of Knowledge Organization. 2018. Disponível em: http://www.isko.org/cyclo/provenance. Acesso: 12 de jan. de 2019.

TROITIÑO, S. Different parameters for Knowledge Organization in archives. In: Challenges and Opportunities for Knowledge Organization in the Digital Age, p.160-166, 2018.




DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1981-8920.2019v24n3p183

  

Inf. Inf.

ISSN: 1981-8920 (versão somente online)

DOI: 10.5433/1981-8920

e-mail: infoeinfo@uel.br



Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional