A Presença da produção científica brasileira na revista Knowledge Organization no século XXI

Manoela Ferreira da Silva, Isadora Victorino Evangelista, José Augusto Chaves Guimarães

Resumo


Introdução: O periódico Knowledge Organization constitui hoje um dos principais veículos de comunicação científica no que diz respeito a questões de Organização do Conhecimento (OC). Objetivos: Dessa forma, considerou-se pertinente analisar como se apresenta o contexto brasileiro nessas comunicações, verificando quais são os autores e instituições mais produtivas, além de frequência de publicações, coautorias nacionais e colaborações com o exterior. Metodologia: Por meio da análise dos números publicados no período de 2001-2018, foi possível identificar uma forte presença de artigos de autoria brasileira, com um total de 51 produções. Resultados: Percebeu-se uma comunidade liderada pelos professores José Augusto Chaves Guimarães, Daniel Martínez-Ávila, Fábio de Assis Pinho e Renato Rocha de Souza, responsáveis por 28% de todas as publicações nesse período. Como instituições mais produtivas, destacam-se a Universidade Estadual Paulista – UNESP e a Universidade Federal de Minas Gerais – UFMG, instituições essas que possuíam ao menos um autor afiliado em metade das incidências institucionais. Percebe-se ainda, um forte crescimento no número de artigos nos anos mais recentes, em especial no ano de 2012 e 2014 em diante, responsáveis por quase 85% do total de publicações brasileiras na revista. Em relação às coautorias nacionais, pode-se perceber um forte grupo preocupado com aspectos éticos e sociais da organização do conhecimento, estudos em linguagens documentárias, aspectos relativos à recuperação informacional, ontologias, web semântica, dentre outros. A respeito das coautorias internacionais, salientam-se grupos de interesses temáticos, como dimensões éticas e sociais, aspectos bibliométricos, interlocução com as ciências exatas e tecnologias, dentre outros. Conclusões: A liderança do grupo de autores confirma que a revista é aberta a temas como os aspectos éticos e sociais da OC, além das perspectivas tecnológicas no contexto desse domínio. Além disso, uma forte incidência de artigos filiados entre UNESP e UFMG revelou a especificidade e a tradição de pesquisa dessas duas universidades nas temáticas ligadas à organização do conhecimento.

Descritores: Análise de Domínio. Comunidades Epistêmicas. Produção científica brasileira. Knowledge Organization.


Palavras-chave


Bibliometria. Análise de Domínio. Comunidades Epistêmicas. Produção Científica Brasileira. Knowledge Organization.

Texto completo:

PDF

Referências


ADLER, Emanuel. The emergence of cooperation: national epistemic communities and the international evolution of the idea of nuclear arms control. International Organization, v. 46, n. 1, 1992, p. 101-145.

GRACIO, Maria Cláudia Cabrini; OLIVEIRA, Ely Francina Tannuri de. Produção e comunicação da informação em CT&I - GT7 da ANCIB: análise bibliométrica no período 2003/2009. Liinc em Revista, Rio de Janeiro, v. 7, n. 1, mar. 2011, p. 248-263.

GUIMARÃES, José Augusto Chaves; TOGNOLI, Natália Bolfarini. Provenance as a domain analysis approach in archival knowledge organization. Knowledge Organization, v. 42, n. 8, 2015, p. 562-569.

HAAS, Peter M. Epistemic communities and international policy coordination. International Organization, Cambridge, v. 46, n. 1, p. 01-35, 1992.

HJøRLAND, Birger; ALBRECHTSEN, Hanne. Toward a new horizon in information science: domain-analysis. Journal of the American Society for Information Science, v. 46, n. 6, 1995, p. 400-425.

HJøRLAND, Birger. Domain analysis in information Science: eleven approaches traditional as well as innovative. Journal of Documentation, v. 58, n. 4, 2002, p. 422-462.

MOYA-ANEGÓN, Felix de; HERRERO-SOLANO, Víctor. Análisis de dominio de la revista mexicana de investigación bibliotecológica. Información, cultura y sociedad, v. 5, 2001, p. 10-28

SMIRAGLIA, Richard P. Epistemology of Domain Analysis. In: LEE, H-L.; SMIRAGLIA, R.P. (ed.). Cultural frames of knowledge. Wurzburg: Ergon, 2012. p.111-124.

TENNIS, Joseph T. Two Axes of Domain Analysis. Knowledge Organization, v. 30, n. 3/4, 2003, p. 191-195.




DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1981-8920.2019v24n3p28

  

Inf. Inf.

ISSN: 1981-8920 (versão somente online)

DOI: 10.5433/1981-8920

e-mail: infoeinfo@uel.br



Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional