Representação terminológica da população negra em tesauros

Andréia dos Santos, Amabile Costa, Camila Monteiro de Barros, Luciane Paula Vital

Resumo


Introdução: O presente trabalho investiga a representação terminológica sobre a população negra em tesauros de diferentes áreas do conhecimento. O referencial teórico está voltado à interpretação da dimensão social que abarca as práticas da organização do conhecimento. Os pesquisados da área de OC tem repensado e trazido para discussão processos de representação mais plurais e igualitários, com posicionamento ético e reflexivo. Objetivos: Objetiva-se analisar quais são as relações conceituais atribuídas aos termos 'negro' e 'afro-brasileiro' em tesauros de diferentes áreas do conhecimento. Metodologia: A pesquisa está caracterizada como exploratória e bibliográfica. Foram analisados os termos “afro-brasileiro” e “negro” nos seguintes tesauros: Ciência da Informação, Educação, Estudos de Gênero sobre Mulheres, Folclore e Cultura Popular, Justiça Militar da União, Objetos do Patrimônio Cultural nos Museus Brasileiros, e UNESCO. Resultados: Constatou-se que os tesauros analisados fortalecem a imagem do negro associada a termos pejorativos em suas representações.


Palavras-chave


Sistema de Organização do Conhecimento; Tesauros; População Negra

Texto completo:

PDF

Referências


AQUINO, M. A.; SANTANA, V. A. Práticas de organização e representação da informação étnico-racial em bibliotecas universitárias: necessidade de preservação a memória dos negros. Revista Ibero-americana de Ciência da Informação, Brasília, v. 6, n. 2, p. 17-36, ago./dez. 2013. Disponível em: http://eprints.rclis.org/23224/1/Pr%C3%A1ticas%20de%20organiza%C3%A7%C3%A3o%20e%20representa%C3%A7%C3%A3o%20da%20informa%C3%A7%C3%A3o%20%C3%A9tnico-racial.pdf. Acesso em: 15 ago. 2018.

BARITÉ, M. Organización del conocimiento: un nuevo marco teórico-conceptual en Bibliotecología y Documentación. In: CARRARA, K. (org.). Educação, Universidade e Pesquisa. Marília: UNESP, 2001. p. 35-60.

BRASCHER, M.; CARLAN, E. Sistemas de Organização do Conhecimento: antigas e novas linguagens. In: ROBREDO, J.; BRASCHER, M.(Orgs.). Passeios pelo bosque da informação: estudos sobre representação e organização da informação e do conhecimento. Brasília: IBICT, 2010. p. 147-176.

CAFÉ, L.; BRÄSCHER, M. Organização do conhecimento: teorias semânticas como base para estudo e representação de conceitos. Ciência da Informação, Londrina, v. 16, n. 3, p. 25-51, jan./jun. 2011. Disponível em: http://www.uel.br/revistas/uel/index.php/informacao/article/view/10388. Acesso em: 04 dez. 2018.

CARDOSO, F.; PINTO, M. S. Apontamentos Contemporâneos sobre a questão racial e a atuação bibliotecária. In: SILVA, F. C. G.; LIMA, G. S. (orgs.). Bibliotecári@s Negr@s: ação, pesquisa e atuação política. Florianópolis: ACB, 2018, p. 39-88.

CARDOSO, F. C. A biblioteca pública na (re)construção da identidade negra. 2011. Dissertação (Mestrado em Ciência da Informação) - UniversidadeFederal Fluminense, Niterói, 2011. Disponível em: https://pt.scribd.com/document/323989207/A-Biblioteca-Publica-Na-ReConstrucao-Da-Identidade-Negra-Prof-Francilene-Do-Carmo-Cardoso. Acesso em: 22 set. 2017.

CARLAN, E. Sistemas de organização do conhecimento: uma reflexão no contexto da Ciência da Informação. 2010. Dissertação (Mestrado em Ciência da Informação) – Universidade de Brasília, Brasília (DF), 2010. Disponível em: http://repositorio.unb.br/bitstream/10482/7465/1/2010_ElianaCarlan.pdf. Acesso em: 04 abr. 2018.

CARLAN, E.; MEDEIROS, M. B. B. Sistemas de Organização do Conhecimento na visão da Ciência da Informação. Revista Ibero-americana de Ciência da Informação, Brasília, v. 4, n. 2, p. 53-73, ago. 2011. Disponível em: http://periodicos.unb.br/index.php/RICI/article/view/6209/5102. Acesso em: 12 nov. 2018.

CERVO, A. L.; BERVIAN, P. A. Metodologia Científica. 5. ed. São Paulo: Person Prentice Hall, 2002.

CINTRA, A. M. M.; TÁLAMO, M. F. G.M.; LARA, M. L. G. de; KOBASHI, N. Y. Para entender as linguagens documentárias. São Paulo: Polis, 2002.

DAHLBERG, I. Teoria do conceito. Ciência da Informação, Rio de Janeiro, v. 7, n. 2, p. 101-107, 1978.

DAHLBERG, I. Knowledge Organization: a New Science?. Knowledge Organization, [S. l], v. 33, n. 1, p.11-19, 2006.

DICIO. Psíquico. 2009. Disponível em: https://www.dicio.com.br/psiquico/. Acesso em: 15 out. 2018.

ESTEBAN NAVARRO, M. A. El marco disciplinar de los lenguajes documentales: la Organización del Conocimiento y las ciencias sociales. Scire, Zaragoza (ESP), v. 2, n. 1, p.93-107, jun. 1996. Disponível em: https://www.ibersid.eu/ojs/index.php/scire/article/view/1051/1033. Acesso em: 25 abr. 2018.

GUIMARÃES, J. A. C.; PINHO, F. A. Aspectos éticos em organização e representação do conhecimento (O.R.C.). In: ENCONTRO NACIONAL DE PESQUISA EM CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO, 7., 2006, Marília. Anais [...]. Marília: UNESP, 2006. p. 1-14.

INSTITUTO BRASILEIRO DE INFORMAÇÃO EM CIÊNCIA E TECNOLOGIA. Diretrizes para elaboração de tesauros monolíngues. Rio de Janeiro: IBICT, 1984.

INTERNATIONAL ORGANIZATION FOR STANDARDIZATION. ISO 25964-1. 2011. Disponível em: https://www.iso.org/standard/53657.html. Acesso em: 14 out. 2018.

LAAN, R. H. V. D.; FERREIRA, G. I. S. Tesauros e terminologias. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE BIBLIOTECONOMIA E DOCUMENTAÇÃO, 19., 2000, Porto Alegre. Anais [...]. Porto Alegre: CBBD, 2000. p. 1-12.

LIMA, J. L. O.; ALVARES, L. Organização e Representação da Informação e do Conhecimento: In: ALVARES, L. (org.). Organização da informação e do conhecimento: conceitos, subsídios interdisciplinares e aplicações. São Paulo: B4 Editores, 2012, p.21-48.

LIMA, G. S.; KROEFF, M. S.; RIBEIRO JUNIOR, D. I. Tesauro afro-brasileiro: uso estratégico para organização e recuperação de informação. In: ENCONTRO NACIONAL DE PESQUISA EM CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO, 15., 2014, Belo Horizonte. Anais [...]. Belo Horizonte: ECI, UFMG, 2014.

MAI, J. -E. Classification in context: relativity, reality, and representation. Knowledge Organization, Würzburg, v. 31, n. 1, p. 39-48, 2004. Disponível em: http://jenserikmai.info/Papers/2004_ClassificationInContext.pdf. Acesso em: 13 set. 2018.

MARTÍNEZ-ÁVILA, D.; GUIMARÃES, J. A. C.; PINHO, F. A.; FOX, M. J. The representation of ethics and Knowledge Organization in the WoS and LISTA Databases. Knowledge Organization, [s. l.], v. 42, n. 5, p. 269-275, jul. 2015.

Disponível em: https://repositorio.unesp.br/bitstream/handle/11449/190649/2-s2.0-84956670254.pdf?sequence=1&isAllowed=y. Acesso em: 27 mar. 2020. MÉNDEZ, C. 18 expressões racistas que você usa sem saber. 2016. Disponível em: https://www.geledes.org.br/18-expressoes-racistas-que-voceusa-sem-saber/. Acesso em: 15 out. 2018.

MIRANDA, M. L. C. A Organização do conhecimento e seus paradigmas científicos: uma abordagem epistemológica. Informare - Cad.prog.pósgrad.ci.inf, Rio de Janeiro, v. 5, n. 2, p. 64-77, jul./dez. 1999. Disponível em: http://www.brapci.inf.br/index.php/res/v/41854#. Acesso: 07 abr. 2018.

MIRANDA, M. L. C. A Organização do Etnoconhecimento: a representação do conhecimento afrodescente em religião na CDD. In: ENCONTRO NACIONAL DE PESQUISA EM CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO, 8., 2007, Salvador. Anais [...]. Salvador: PPGCI, UFBA, 2007.

NATIONAL INFORMATION STANDARDS ORGANIZATION. ANSI/NISO Z39.19-2005. 2005. Disponível em: https://groups.niso.org/apps/group_public/download.php/12591/z39-19-2005r2010.pdf. Acesso em: 14 out. 2018.

OLIVEIRA, H. P. C.; AQUINO, M. A. O conceito de informação etnicorracial na Ciência da Informação. Liinc em Revista, Rio de Janeiro, v. 8, n. 2, p. 466-492, set. 2012. Disponível em: http://www.brapci.inf.br/index.php/res/v/90559. Acesso em: 23 mar. 2018.

OLSON, H. A. The power to name: locating the limits of subject representation in libraries. Dordrecht: Kluwer Academic Publishers, 2002.

ORTOLAN, L. P. V.; SILVA, M. F. da; ALVES, R. C. V.; MARTÍNEZ-ÁVILA, D. As temáticas sobre o negro na Ciência da Informação brasileira. Biblionline, João Pessoa, v. 13, n. 3, p. 14-29, jul. 2017. Disponível em: http://www.periodicos.ufpb.br/ojs2/index.php/biblio/article/view/35715. Acesso em: 10 ago. 2018.

PINHEIRO, L. V. R.; FERREZ, H. D. Tesauro Brasileiro da Ciência da Informação. Brasília: IBICT, 2014. 384 p. Disponível em: http://sitehistorico.ibict.br/publicacoes-e-institucionais/tesauro-brasileiro-deciencia-da-informacao1/copy_of_TESAUROCOMPLETOFINALCOMCAPA24102014.pdf. Acesso em: 13 nov. 2018.

PINHO, F. A. Aspectos éticos em representação do conhecimento em temáticas relativas à homossexualidade masculina: uma análise da precisão em linguagens de indexação brasileiras. 2010. Tese (Doutorado em Ciência da Informação) - Universidade Estadual Paulista, Marília, 2010. Disponível em: https://www.marilia.unesp.br/Home/PosGraduacao/CienciadaInformacao/Dissertacoes/pinho_fa_do_mar.pdf. Acesso em: 24 abr. 2018.

PINHO, F. A.; NASCIMENTO, F. A.; MARINHO, A. C. M. A contribuição da Organização do Conhecimento para a memória da homoafetividade. In: ENCONTRO NACIONAL DE PESQUISA EM CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO, 14., 2013, Florianópolis. Anais [...]. Florianópolis: UFSC, 2013. p. 1-20.

SALES, R.; CAFÉ, L. Diferenças entre Tesauros e Ontologias. Perspectivas em Ciência da Informação, Belo Horizonte, v. 14, n. 1, p. 99-116, jan./abr. 2009. Disponível em: http://portaldeperiodicos.eci.ufmg.br/index.php/pci/article/view/646. Acesso: 05 mar. 2018.

SANTANA, S. R.; OLIVEIRA, H. P. C.; LIMA, I. F. Informação étnico-racial na memória da produção científica do grupo Nepiere. In: ENCONTRO NACIONAL DE PESQUISA EM CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO, 17., 2016, Salvador. Anais [...]. Salvador: PPGCI, UFBA, 2016.

SOUSA, M. A.; ALBUQUERQUE, M. E. B. C. Informação étnico-racial: proposta de glossário sob a égide da semântica discursiva. In: ENCONTRO NACIONAL DE PESQUISA EM CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO, 16., 2015, João Pessoa. Anais [...]. João Pessoa: UFPB, 2015. p. 1-18.




DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1981-8920.2020v25n1p254

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

  

Inf. Inf.

ISSN: 1981-8920 (versão somente online)

DOI: 10.5433/1981-8920

e-mail: infoeinfo@uel.br



Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional