Organização do conhecimento em shortcuts: memórias de pesquisa sob o sprit benjaminiano

Vera Dodebei

Resumo


Introdução: Sob a metáfora da 'árvore de mãos dadas', discute-se os conceitos, os meios de transmissão e os usos dos registos memoriais em quatro atalhos, passagens, passarelas ou shortcuts de natureza temporal e histórica: filosofia, ciência, informação e ecologia. Objetivos: discutir memórias de pesquisas no campo da Organização do Conhecimento. Metodologia: O estudo adotou as redes de relações conceituais construídas por mapas com o apoio do software CmapTools para o desenvolvimento da análise e da discussão teórica. Resultados: Como resultados principais, apresenta indicadores e pressupostos de que já há uma mudança, em relação ao compromisso social de compartilhar memórias por parte das instituições armazenadoras de conhecimentos. Conclusões: a observação de que a qualidade dos dados a serem escolhidos para alimentar coleções de objetos selecionados como memória deverá levar em conta o modo como os objetos digitais foram criados: dados fluidos ou de caráter meramente comunicacional e, portanto, efêmeros; ou dados protegidos por camadas de informações que assegurem sua autenticidade com propósito de reuso memorial. 


Palavras-chave


Organização do Conhecimento. Memória. Objeto digital.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1981-8920.2017v22n2p67



  

Inf. Inf.

ISSN: 1981-8920 (versão somente online)

DOI: 10.5433/1981-8920

e-mail: infoeinfo@uel.br



Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional