A competência em informação e o comportamento informacional dos usuários de bibliotecas híbridas: um estudo comparativo no Brasil e na Escócia

Rafaela Carolina Silva, Selma Letícia Capinzaiki Ottonicar, Rosângela Formentini Caldas, Cláudio Marcondes de Castro Filho

Resumo


Introdução: As bibliotecas híbridas possuem vários recursos a oferecer para os usuários. Assim, eles precisam ser competentes em informação para conseguir acessar, avaliar e usar a informação nessas bibliotecas. Além disso, eles precisam desenvolver seu comportamento informacional para acessar as informações de maneira efetiva. Objetivos: A pesquisa busca refletir sobre a relação da competência em informação e do comportamento informacional no contexto das bibliotecas híbridas. Metodologia: A Análise de Conteúdo foi usada para levantar os indicadores de bibliotecas híbridas a serem estudados. Utilizou-se o Estudo de Casos Múltiplos para comparar a relação da competência em informação e do comportamento informacional no contexto das bibliotecas híbridas do Brasil e do Reino Unido. Resultados: Com a bagagem teórica que a revisão de literatura trouxe, juntamente com os dados levantados no Estudo de Caso, construiu-se um quadro teórico inter-relacionando as temáticas estudadas no âmbito da hibridez. Conclusões: destacou-se que as bibliotecas híbridas se utilizam da competência em informação e do comportamento informacional para ir além do usuário. Nesse sentido, os objetivos da biblioteca vão de encontro com as necessidades informacionais dos usuários.


Palavras-chave


Competência em informação. Comportamento informacional. Hibridação. Bibliotecas.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1981-8920.2018v23n1p398



  

Inf. Inf.

ISSN: 1981-8920 (versão somente online)

DOI: 10.5433/1981-8920

e-mail: infoeinfo@uel.br



Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional