O prontuário eletrônico do paciente na perspectiva das recomendações de usabilidade: proposta de organização da informação

Tatiana Tissa Kawakami, Rosane Alvares Lunardelli, Fernando Luiz Vechiato

Resumo


Introdução: dentre as diversas esferas de estudos existentes, ressalta-se a informação na área da Saúde. Mais especificamente, foca-se o prontuário eletrônico do paciente e questões relacionadas à sua organização informacional e usabilidade. Objetivos: desenvolver proposta de recomendações de usabilidade aplicáveis ao prontuário eletrônico do paciente. Mais especificamente, identificar, mediante revisão de literatura especializada, recomendações de Usabilidade e desenvolver um checklist com recomendações de Usabilidade para o prontuário eletrônico do paciente. Metodologia: o estudo é de finalidade básica e cunho teórico. Utilizou-se o método dedutivo de delineamento documental. Resultados: elaboração de checklist com recomendações de Usabilidade aplicáveis ao prontuário. Conclusão: recomendações de usabilidade podem ser utilizadas para aprimoramento do prontuário eletrônico do paciente. Ainda assim, destaca-se que conhecimentos do âmbito da Ciência da Informação devem ser considerados e somados, uma vez que grande parte de conteúdos relacionados à Usabilidade referem-se a aspectos operacionais e visuais da interface, não contemplando de maneira clara e direta a questão informacional.


Palavras-chave


Usabilidade; Prontuário Eletrônico do Paciente; Organização da Informação;

Texto completo:

PDF

Referências


BATLEY, S. Information architecture for information professionals. Oxford: Chandos Publishing, 2007.

BENTES PINTO, V. Prontuário eletrônico do paciente: documento técnico de informação e comunicação do domínio da saúde. Encontros Bibli: Revista Eletrônica de Biblioteconomia e Ciência da Informação, Florianópolis, v. 17, n. 21, p. 34-48, 2006. Disponível em: http://www.redalyc.org/articulo.oa?id=14702104> Acesso em: 10 jan. 2014.

CAMARGO, L. S. A; VIDOTTI, S. A. B. G. Arquitetura da Informação: uma abordagem prática para o tratamento de conteúdo e interface em ambientes informacionais digitais. Rio de Janeiro: LTC, 2011.

CANÊO, P. K.; RONDINA, J. M. Prontuário eletrônico do paciente: conhecendo as experiências de sua implantação. Journal of Health Informatics, São Paulo, v. 6, n. 2, 2014. Disponível em: http://www.jhi-sbis.saude.ws/ojsjhi/index.php/jhi-sbis/article/view/289/197>. Acesso em: 2 mar. 2015.

CARDOSO, A. M. P. Pós-modernismo e informação: conceitos complementares? Perspectivas e m Ciência da Informação, Belo Horizonte, v. 1, n. 1, p. 63-79, jan./jun. 1996. Disponível em: http://www.brapci.inf.br/_repositorio/2010/08/pdf_44afe65e85_0011622.pdf>. Acesso em: 14 dez. 2013.

CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO DISTRITO FEDERAL. Prontuário médico do paciente: guia para uso prático. Brasília: Conselho Regional de medicina, 2006. Disponível em: http://www.periciamedicadf.com.br/publicacoes/prontuario_medico_paciente.p df > . Acesso em: 12 fev. 2014.

CYBIS, W.; BETIOL, A. H.; FAUST, R. Ergonomia e usabilidade: conhecimentos, métodos e aplicações. 2. ed. São Paulo: Novatec, 2010.

GALVÃO, M. C. B.; RICARTE, I. L. M. O prontuário eletrônico do paciente no século XXI: contribuições necessárias da ciência da informação. InCID: Revista de Ciência da Informação e Documentação, Brasil, v. 2, n. 2, p. 77100, dez. 2011. Disponível em: http://www.revistas.usp.br/incid/article/view/42353/46024>. Acesso em: 21 abr. 2014.

______. Prontuário do paciente. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2012.

GIL, A. C. Como elaborar projetos de pesquisa. 4. ed. São Paulo: Atlas, 2008.

GONZALEZ DE GOMEZ, M. N. O domínio das informações em saúde. In: BENTES PINTO, V.; CAMPOS, H. H. (Org.). Diálogos paradigmáticos sobre informação para a área de saúde. Fortaleza: Edições UFC, 2013. p. 29-64.

JENAL, S.; ÉVORA, Y. D. M. Revisão de literatura: implantação de prontuário eletrônico do paciente. Journal of Health Informatics, São Paulo, v. 4, n. 4, p. 176-181, out./dez. 2012. Disponível em: http://www.jhi-sbis.saude.ws/ojsjhi/index.php/jhi-sbis/article/view/216/141>. Acesso em: 2 fev. 2014.

JORDAN, P. W. An introduction to usability. Padstow: CRC Press, 1998.

LUNARDELLI, R. S. A.; MOLINA, L. G.; ALVES, R. O. B. Sistemas de informação na área da saúde: em destaque o prontuário eletrônico do paciente no Hospital do Câncer de Londrina. In: DUARTE, Z.; FARIAS, L. (Org.). A medicina na era da informação. Bahia: EDUFBA, 2009. p. 489-502.

LUNARDELLI, R. S. A.; TONELLO, I. M. S.; MOLINA, L. G. A constituição da memória dos procedimentos em saúde no contexto do prontuário eletrônico do paciente. Informação & Informação, Londrina, v. 19, n. 3, p. 107-124, set./dez. 2014. Disponível em: http://www.uel.br/revistas/uel/index.php/informacao/article/view/18837>. Acesso em: 25 mar. 2014.

MASSAD, E. et al. O prontuário eletrônico do paciente na assistência, informação e conhecimento médico. São Paulo: H. de F. Marin, 2003. Disponível em: http://www.sbis.org.br/site/arquivos/prontuario.pdf>. Acesso em: 10 out. 2013.

MORVILLE, P.; ROSENFELD, L. Information archietecture for the world wide web. 3. ed. Sebastopol: O’Reily Media, 2006.

NIELSEN, J. Ten usability heuristics. 1995. Disponível em: http://www.useit.com/papers/heuristic/heuristic_list.html>. Acesso em: 27 out. 2013.

NORMAN, D. A. O design do dia-a-dia. Trad.de Ana Deiró. Rio de Janeiro: Rocco, 2006.

RANGANATHAN, S. R. As cinco leis da biblioteconomia. Trad. de Tarcisio Zandonade. Brasília: Briquet de Lemos, 2009.

SANTOS, I. E. Manual de métodos e técnicas de pesquisa científica. 5. ed. Niterói: Impetus, 2005.

ROGERS, Y.; SHARP, H.; PREECE, J. Design de interação: além da interação humano-computador. Trad. de Isabela Gasparini. 3. ed. Porto Alegre: Bookman, 2013.

SHNEIDERMAN, B. Designing the user interface: strategies for effective human-computer-interaction. 3. ed. EUA: Addison Wesley, 1998.

VECHIATO, F. L.; VIDOTTI, S. A. B. G. Usabilidade em ambientes informacionais digitais: fundamentos e avaliação. In: CONGRESSO NACIONAL DE BIBLIOTECÁRIOS, ARQUIVISTAS E DOCUMENTALISTAS (BAD), 11., 2012, Lisboa. Actas... Lisboa: Associação Portuguesa de Bibliotecários, Arquivistas e Documentalistas, 2012. p. 1-10.

WAGER, K. A.; LEE, F. W.; GLASER, J. P. Health care information systems: a practical approach for health care management. 2. ed. São Francisco: Jossey-Bass, 2009.

WEBER, C. A. T. O prontuário médico e a responsabilidade civil. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2010.




DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1981-8920.2017v22n3p456

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

  

Inf. Inf.

ISSN: 1981-8920 (versão somente online)

DOI: 10.5433/1981-8920

e-mail: infoeinfo@uel.br



Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional